domingo, 30 de dezembro de 2018

Os 25 anos do último "SHOW DE XUXA" (Argentina)


O “Show de Xuxa” estreou na TV Argentina em 06 de maio de 1991 e permaneceu no ar até o fim de 1993. Como todos sabem, a atração era uma versão do programa brasileiro para nossos “hermanos”. Mas o que começou como uma versão foi ganhando características próprias e, mais que isso, ganhou um lugar todo especial no coração da loira.


O "Show de Xuxa"  foi exibido entre 06/05/1991 e 31/12/1993
Até o fim de 1992 era transmitido pelo canal Telefe; em 1993, migrou para o Canal 13


Quando Xuxa encerrou o “Xou da Xuxa” em 1992, aqui no Brasil, ela chegou a dizer “que bom que ainda tenho o Show de Xuxa, pois não saberia como seria se eu tivesse que ficar sem os dois”. Infelizmente a loira não pôde contar com o programa por muito tempo depois dessa declaração.
Esse ano completam-se 25 anos do fim do Show de Xuxa. O programa, assim como o brasileiro, também encerrou sua exibição num dia 31 de dezembro, exatamente um ano após o fim do Xou.




O ÚLTIMO “SHOW”
A dificuldade em lidar com o fim de um programa que era a referência de uma infância mágica não foi exclusividade nossa. Os argentinos também souberam o que significava ver Xuxa partir em sua nave pela última vez e não ter a certeza de quando ela retornaria numa nova atração. Nesse ponto, tivemos mais sorte, pois Xuxa não demorou nem um ano para estrear o dominical “Xuxa”.

O último “Show de Xuxa” foi exibido pelo Canal 13 – emissora responsável pela transmissão do programa a partir de 1993; entre 1991 e 1992, a atração era exibida no canal Telefe. Essa troca de emissoras impediu que imagens dos primeiros anos fossem exibidas nos inúmeros VTs de retrospectiva programados para aquele dia, mas isso não diminuiu a emoção.

Um dos diferenciais do"Show de Xuxa" era a permissão para que crianças menores de 5 anos participassem das gravações (o que não acontecia no Brasil). Entretanto, com a mudança de emissora, a maior parte dessas imagens não pode ser relembrada no último programa, pois pertenciam à Telefé


CONVIDADOS
Diferente do programa brasileiro, o final argentino foi mais introspectivo, uma celebração entre Xuxa e seus fãs. Sim, os fãs tiveram a função que aqui foi dividida entre atrações musicais, convidados, Paquitas, Paquitos e a família da loira.

Apenas Dengue, de toda a “Turma da Xuxa”, pôde cantar sua música em homenagem à “rubia”, mas boa parte foi cortada na edição final. Dengue experimentou uma popularidade acima do normal (em comparação ao Brasil) na Argentina, chegando a gravar um disco solo.  A faixa “Canción para Xuxa”, de 1992, já havia sido apresentada em outro programa da temporada (vídeo abaixo), o que tirou boa parte da emoção, pois todos já conheciam a letra, inclusive a própria Xuxa.



Voltando aos fãs, alguns tiveram o privilégio de falar por toda a “tribuna” – como era chamada a plateia do programa – e honraram sua função. Se você se emociona com a reação da plateia no momento em que Xuxa canta “Sobreviveremos” no último Xou, saiba que é assim que a plateia argentina se porta em todo o programa.

La Tribuna, a plateia argentina: amor a flor da pele, tudo para agradar "la rubia" ou "la Diosa", como eles a chamam até hoje
Foto: Roy Gorfinkel

Xuxa não ficou um só bloco sem chorar e essa não é a única causa para a ausência de agitação por parte da loira. Havia algo mais sério: ela ainda não estava 100% restabelecida de seu problema na coluna e havia muitas recomendações médicas para que não fizesse movimentos bruscos ou pulasse. 

Para melhor entendimento, transcrevemos (e traduzimos) a matéria publicada na revista GENTE, de 09/12/1993. O texto acompanha todo o dia da gravação do programa e dá uma ideia de como a saúde de Xuxa era a maior preocupação naquele momento.




TRISTEZA NÃO TEM FIM

Xuxa, a Rainha dos Baixinhos, se despediu da Argentina. Como foi a gravação de seus últimos programas. A canção dedicada aos fãs argentinos. A dor do adeus. A dor da hérnia que quase a paralisou. O que dizem os médicos.

O dia havia chegado: Xuxa diria adeus aos baixinhos argentinos. Na terça-feira, 30 de novembro, ela se levantou mais tarde que de costume. Tomou seu café da manhã (já almoço pelo horário) com frutas, sucos naturais e café, tudo preparado por Maria. Olhou a casa ao seu redor, fechou os olhos e suspirou. Estava um tanto nervosa: ainda sentia umas pontadas no pescoço e um certo incômodo no braço esquerdo. Subiu em sua Trafic e antes de sair de sua casa em San Isidro, sorriu por detrás dos vidros aos fãs que estavam de plantão na rua: seguidores incondicionais que não a deixaram sozinha desde que pisou em solo argentino para gravar dois especiais de fim de ano.

Naquela terça-feira, a última argentina para Xuxa, as gravações se dividiram em duas etapas. O programa de Natal começou a ser gravado por volta de 15h, terminando às 19:30h. “Ela estava triste, muito emocionada. Quase não conseguia falar de tanto que chorava. Tudo porque era seu último programa e iria deixar a Argentina. Além disso, o pescoço a incomodava muito, em razão da hérnia de disco que teve” comentou Alicia Marzorati (16), uma de suas seguidoras.

Durante a última gravação, Xuxa sentiu várias "fisgadas" no pescoço em razão de seu problema na coluna, que ainda não estava 100% curado. Seus médicos a acompanharam o tempo todo.
Foto: Carlos Lorenz


As dores ficavam cada vez mais intensas. Xuxa precisou fazer seis intervalos durante a gravação: saía do estúdio, ia para o camarim se recostar e quando a dor acalmava, voltava. Adriana Arias, produtora do programa, recorda: “Ela teve uma crise de dor na última sexta e se assustou quando amanheceu um pouco paralisada. Por isso, durante as gravações evitou dançar muito. Marlene tomou alguns cuidados, se ela fazia muito esforço ou começava a transpirar demais parava tudo para ver o que era. Também estavam no estúdio os médicos particulares acompanhando tudo.”

Ainda estavam recentes as lembranças do desmaio que sofreu no dia 17 de setembro, minutos antes de começar sua entrevista para o programa Good Morning America, da ABC e que resultou em sua internação de urgência no hospital Beth Israel North Division de Nova Iorque.

Depois de gravar o especial de Natal, Xuxa descansou por três horas. Por determinação de seus médicos, fez alguns exercícios para o pescoço e coluna. “Os momentos de descanso acabaram se tornando um momento de histeria coletiva: na plateia, os fãs pediam que Xuxa ficasse na Argentina, todo mundo gritava e chorava”, comentou um fotógrafo que estava presente nas gravações.

O Canal 13 presenteou Xuxa com um filhote de husky siberiano
Foto: Roy Gorfinkel



Outra seguidora, Lorelei Sterin (16) dizia “me dá a impressão que ela não vai poder mais trabalhar. Por que? Ela não dançou, nem pulou como nos acostumou a vê-la fazendo. Desta vez ficou parada e cantou só uma música, que dedicou aos argentinos”. É que a lesão de Xuxa não foi brincadeira.

Segundo o médico Carlos Capdevilla: “ao se constatar uma hérnia de disco, pode aparecer uma dor na lombar – região atrás na altura da cintura – que vai impedir a pessoa de se movimentar. Quando essa dor persiste, passa para o nervo ciático e obriga o paciente ao repouso, a tomar fortes analgésicos e relaxantes musculares. Se mesmo assim a dor continua, não há mais remédio que resolva, o caminho é a cirurgia, embora em alguns casos ainda se tente usar o colete ortopédico”.

Xuxa ficou a maior parte do tempo parada durante a gravação por dois motivos: o triste clima de despedida e as recomendações médicas para poupar sua coluna
Foto: Carlos Lorenz


Mas Xuxa, profissional ao extremo e dona de uma personalidade forte, seguiu com seu trabalho: enfrentou sua dor, mesmo num ano em que a audiência de seu programa na Argentina foi fora dos padrões. Depois do descanso, retornou ao estúdio às 22:30h para começar a gravar o último programa, o especial de fim de ano. “Ela estava absurdamente emocionada. Tinha a voz embargada. A gravação durou o triplo do tempo previsto, dada a carga de emoção, dor e o nervosismo”, lembrou Andrés Acosta, produtor executivo do programa. Mas nem tudo foi dor, houve uma surpresa: “Para o último programa fizemos uma retrospectiva de  tudo que ela viveu aqui em Buenos Aires. Havia cenas tão divertidas e emocionantes que Xuxa riu e chorou aos montes, tudo na mesma intensidade”, recorda Adriana Arias.

No fim do programa, os integrantes de vários fã-clubes romperam a divisão da plateia e avançaram em direção à Rainha: levaram-na até a porta do estúdio, onde os seguranças a resgataram daquela comoção de gritos e choros. “Era uma multidão de mãos querendo chegar à Xuxa” comentou um cinegrafista. Tristes, os que ainda ficaram no estúdio, despedaçaram o cenário em meio às lágrimas: todos queriam alguma espécie de lembrança.

Ainda assim, Xuxa fez questão de ir ao encontro da tribuna para se despedir dos seguidores argentinos
Foto: Carlos Lorenz


Já era 1:30h da manhã de quarta-feira quando o carro de Xuxa, acompanhado por uma caravana de fãs, chegou a San Isidro. Xuxa entrou, cumprimentou a todos pelo portão, deu autógrafos e distribuiu fotos. A quarta-feira foi dia de descanso, como seus médicos haviam recomendado.

No portão da casa de Xuxa, em San Isisdro (região metropolitana de Buenos Aires), os fãs deixaram recados de despedida, pedidos para que ela ficasse ou declarações de amor
Foto: Roy Gorfinkel


Na quinta-feira, enquanto subia lentamente as escadas do avião, cantou baixinho “Gracias”, a mesma canção que dedicou aos fãs argentinos. Virou-se e viu os fãs que vinham correndo pela pista e prometeu: “Vou voltar porque os amo muito. De verdade, do fundo do meu coração, que é metade argentino e metade brasileiro”.
Texto: Anália Michelengeli
Informações: Soledad Mendonça e Diego Krasñansky




GRACIAS
Assim como o Brasil teve uma música – “Sobreviveremos” – feita especialmente traduzir o que Xuxa sentia no encerramento do ciclo do Xou da Xuxa, no Show de Xuxa não foi diferente. La Reina cantou “Gracias Outra Vez” (ou apenas “Gracias” como se popularizou), onde os compositores Afo Verde e Pablo Duran musicaram tudo que Xuxa lhes disse estar sentindo com sua despedida.


Além da gratidão de Xuxa, a música também menciona o fato de que foi a partir da Argentina que toda a América Latina pôde ver o programa falado em espanhol – antes da estreia em 1991, o “Xou da Xuxa” chegou a ser exibido em alguns países dublado, o que, obviamente, tirava toda a espontaneidade da atração. Confiram a letra em tradução livre:

GRACIAS OTRA VEZ
(Afo Verde / Pablo Durand)
Um dia encontrei o lugar que sonhei
Sua magia tomou conta de mim
e me acompanha a cada passo
Eu recebi seu amor e isso não se esquece
É tanta emoção fazer parte de sua alegria
Nada se compara a tudo que me deram
Vocês me presentearam com o sonho mais lindo
Começamos cantando aqui e toda a América nos ouviu
Quero agradecer, parece que estou sonhando
Se algo acontecer e o tempo começar a passar,
Por favor, não pensem que vou esquecê-los.
Dividimos risadas e emoções, o mesmo sonho...
Falamos a língua do amor, por isso nos entendemos.
Obrigada... mais uma vez!
Vou dizer mais uma vez
Obrigada... mais uma vez!
Na alma, levo tudo que vivi aqui
Argentina, você é parte de mim
mesmo que o sol não brilhe
ou ninguém esteja cantando...
Eu sempre estarei, não importa o que aconteça!

Nota: Um fato curioso é que Xuxa cantou a música no programa de Susana Giménez um dia após a gravação do último programa. Ou seja, a Telefé (emissora que exibia o “Hola Susana”) acabou exibindo a música antes do próprio Canal 13 exibir o último “Show de Xuxa”.



"TODO LO BUENO TIENE UN FINAL"
O fim do “Show de Xuxa” também aconteceu porque era necessário encerrar o ciclo. Como Xuxa disse, era “hora de guardá-lo para que permanecesse especial” e assim foi. Hoje, os argentinos têm o mesmo carinho pelo programa que nós temos pelo “Xou”.
Não há dúvidas que lá também surgiram questionamentos sobre a decisão de se terminar o programa era acertada ou não, mas hoje é mais fácil entender o posicionamento de Xuxa. Xou da Xuxa e Show de Xuxa foram programas únicos e não se pode continuar o que nasceu para ser único.



“AMIGOS no dicen ‘adiós’...
AMIGOS para siempre!”
Xuxa, em sua última frase no Show de Xuxa
Argentina, 31/12/1993


sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Dancing Brasil Junior - 19/12/2018

Quem é Rainha - dos Baixinhos - nunca perde a majestade! Sim, foi isso que ficou comprovado na exibição do programa especial “Dancing Brasil Junior”, na noite passada na telinha da RecordTV. Depois de dez anos, a loira comandou uma atração totalmente voltada aos baixinhos.

Antes de comentarmos o programa, precisamos registrar a alegria da loira. A gente sabe o quanto Xuxa ama o Dancing Brasil, se diverte, se emociona e tudo mais, mas o astral do "Junior" foi diferente. Ela transmitiu a cada frame uma energia única. Aliás, todo mundo! Dos participantes e técnicos à plateia, a animação era pelo menos 3x maior do que estamos acostumados a ver nas temporadas normais. Gritaria, aplausos e muita diversão.

Esse foi o segundo programa especial da franquia. No ano passado, o elenco da Record TV também teve um Dancing de um dia só para disputar o prêmio da noite, mas as semelhanças pararam por aí. Da dinâmica do programa à premiação tudo foi diferente.

Foto: Blad Meneghel


Abertura
A música tema da atração – I Wanna Dance With Somebody (Who Loves Me) – ganhou uma versão exclusiva para os pequenos (quase uma “Whitney Only for Kids Version”). Os vocais foram de Thalita Pertuzatti. Enquanto a música rolava, Xuxa apresentava – por locução – os novos competidores, seus prózinhos (o bailarino profissional mirim) e os respectivos coaches (bailarino adulto responsável pelo treino e criação da coreografia da duplinha).

Os jurados também entraram na dança e fizeram uma participação especial no número. Foi a vez de ver Jaime, Fernanda e Paulo fora da bancada, mais soltos e se divertindo também.

Jaime, NÓS VIMOS JIVE
Fernanda, A-DO-RA-MOS
Paulinho, DANADOOOO

A ideia dos times comandados pelos bailarinos foi uma grande sacada, afinal depois de quatro temporadas, os profissionais da dança já têm sua própria torcida e se tornaram conhecidos do público do programa. Como as crianças vêm de trabalhos destinados a um público que não é o do Dancing e também pelo fato de que um dia só é muito pouco para que o telespectador se familiarizasse com os novos nomes, ter a referência do bailarino foi fundamental. E assim tivemos o Time Fernando, Time Carol, Time Bruna, Time Tutu, Time Marquinhos, Time Dani De Lova... e por aí vai.

Os bailarinos que já são a nova Turma da Xuxa e que a gente quer sempre ver junto com ela


🎠Jean-Junno ou Junno-Jean?
O maridão da loira cedeu seu lugar de co-apresentador para o ator Jean Paulo Campos, famoso por seu papel na novela infantil Carrossel (SBT) como Cirilo. O jovem se mostrou muito seguro na função e o fato de conhecer todas as crianças acabou criando uma cumplicidade na hora das entrevistas do mezanino ou bastidores. Mas na hora que o rapazinho estava ao lado de Xuxa, ele perdia um pouco do rebolado... bom, dá pra entender o motivo, né?

Dançando cha-cha-cha Cirilo e Maria Xuaquina...
Não, péra...
Foto: Blad Meneghel


Visual Só Para Baixinhos
Se até a música e a dinâmica de premiação foram especiais para o programa, o visual da loira não fugiria à regra. A Dancing Queen dos Baixinhos apresentou o programa num look de calça comprida e blusa no estilo de desconstrução da alfaiataria (que nossa loira ama). O modelo foi confeccionado por Michelly X a as jóias da designer Lara Mader.

Visual Só Para baixinhos versão Glamour on a Dancefloor
Fotos: Blad Meneghel


👧👦É de pequenino que...  se dança bonito!

1. Moves Like... Serginho & Manoella
O Time Fernando abriu a noite já mandando ver num Cha Cha Cha. Serginho Rufino, que já trabalhou na série Mister Brau (Globo) e na novela Sete Vidas (Globo), ganhou a ajuda de Manoella Aparecida, integrante da seleção brasileira de ginástica aeróbica e bailarina. O garoto surpreendeu pois, para quem dizia que só dançava o estilo Michael Jackson ou Bruno Mars, ele conduziu a partner com toda elegância que as danças de salão pedem.

Serginho Rufino e Manoella abrindo a noite "Junior" com muita simpatia


E o esforço foi reconhecido: nota DEZ do Jaime. Pois é, a gente sabe que os jurados pegariam mais leve com as crianças (até pra não deixar ninguém traumatizado), mas arrancar um dez do Malvado Favorito do programa já na dança de estreia... é para poucos. Mérito do campeão Fernando também!

Jaime? É você mesmo? Nota DEZ logo de cara?


2. A glória de Maria & Teteu
A coach Thaiane Chuvas ganhou a missão de treinar Maria Viel Faro, a filha de Rodrigo Faro, que também é youtuber. A menina mostrou que tem luz própria e o sobrenome do pai famoso é só um detalhe.

Thaiane e sua duplinha Maria Faro e Teteu
Foto: Blad Meneghel


Simpática, ela roubou todos os olhares na apresentação de passo doble e em alguns momentos a gente até se perguntava quem era participante e quem era prózinho. Não que o pequeno Matheus não tenha feito seu trabalho direito, ele deu toda a condição para que Maria crescesse em cena e justamente por isso a dupla funcionou tão bem. Como disse Fernanda: “arrepiou”! E como não se emocionar com o choro de Matheus ao final ou dar gargalhadas com Xuxa brincando com as caras e bocas dos dois durante a apresentação. Mereciam dez!

Quando você bate o dedinho na quina do móvel (Xuxa) e depois chora de dor (Teteu)
Maria é a amiga que viu a topada, dá risada, mas depois consola


3. Pequenos no tamanho, grandes no samba
Leonardo Oliveira, o Zé Felipe de “Carinha de Anjo” (SBT) não pode reclamar da sorte. Seu coach foi o Marquinhos Costa, finalista da quarta temporada, e sua prózinha foi a bailarina Yasmin, quase uma mini-Valéria Valenssa; dois profissionais que já têm o samba no corpo e, claro, o ritmo da duplinha foi esse. Paulo Goulart Filho já começou os elegendo o casal-simpatia, mas Leonardo chorava tanto de emoção que parecia nem ter se dado conta de que era o primeiro triplo DEZ do programa.

Yasmin, quase uma mini-Valéria Valenssa, ao lado do ator Leonardo Oliveira
Foto: Blad Meneghel


4. O frio que aquece de Lorena e Henrique
A atriz que ficou famosa por seu papel em Chiquititas, Lorena Tucci, recebeu a missão de dançar uma das valsas da noite. Missão difícil, pois geralmente ritmos mais animados são mais facilmente associados à crianças/adolescentes. Por isso surgiram Bárbara Guerra, a coach, – de volta ao Dancing depois de uma temporada em casa para cuidar da pequena Maia, sua filhota – e Henrique, o prózinho.

Bárbara Guerra trouxe para o Dancing Junior o "frio" que aquece
Foto: Blad Meneghel

O rapaz conduziu a atriz pelo palco e mesmo numa música que fala do frio, todo mundo saiu com o coração aquecido pela beleza da apresentação. Ganharam dois DEZ!


Te cuida, Elsa! Lorena chegou para tomar Frozen
Foto: Blad Meneghel


5. O quente no frio ou o frio no quente?
A música Hot’n Cold foi o tema da apresentação de Luís Eduardo, ator que participou de várias novelas da Record, e Luana Najan, bailarina foi a prózinha da dupla. A música brinca com a dualidade das coisas, na pista do Dancing, se houve dualidade, ela acabou em cumplicidade, pois a dupla deu um show. A responsável foi a coach Alê Brandini, partner de Popó na temporada 3. Se com o lutador, Alê não teve tempo de montar uma coreografia de jive, a duplinha Luís & Luana veio para compensar isso.

Jive, a gente vê por aqui!
Foto: Blad Meneghel


6. Pequenos no tamanho, grandes no samba – Parte II
A segunda coreografia de samba da noite ficou a cargo da finalista da 4ª temporada Carol Dias. Quem acompanhou suas apresentações ao lado de Allan Souza Lima, logo deve ter se dado conta que sua “junior”, Nathalia Costa, era uma miniatura do Allan... Pelo menos no gosto por se expressar. A menina, sem dúvida, poderia ser hors-concours se o programa se chamasse Falando Brasil.

Nathalia Costa E Lucas Nilvar dançaram o segundo samba da noite
Foto: Blad Meneghel

Elétrica e bastante divertida, a garota roubou as atenções
, mas Fernanda Chamma fez questão de ressaltar a qualidade técnica de Lucas Nilvar, o prózinho. O menino até parece mineiro, ficou queitinho, falou quase nada, mas foi lá e fez bem feito.

Nathalia Costa mandou ver no "Falando Brasil", quer dizer, Dancing Brasil
Foto: Blad Meneghel


7. A intensidade de Kaik e Isa
O ator Kaik Pereira (Chiquititas – SBT) de cara já sentiu a intensidade do que é um passo doble. A dança espanhola que coreografa uma espécie de disputa na pista caiu como uma luva para o temperamento da prozinha do rapaz, Isabella Lopes. A menina chegou botando banca e comandando  a cena, mas tudo sob a coordenação da experiente Dani De Lova, que parecia se divertir ainda mais com a menina toda despachada.

Kaik Pereira e Isabella Lopes dançaram o segundo paso doble da noite sob o comando da experiente Dani De Lova
Foto: Blad Meneghel


8. Não parem a música... nem a dança!
Tutu, bailarino que já conhece bem a dinâmica do programa, provavelmente não imaginava que depois de quatro temporadas ainda ia se surpreender com a nova tarefa de comandar uma dupla junior. Foi dele a responsabilidade de converter a energia de Maria Clara Rosis, atriz de musicais, num cha cha cha digno de triplo dez.

Maria Clara Rosis e Kelvin: dupla de 1700 volts
Foto: Blad Meneghel

A menina parece ligada em 220v, ou 1700v como disse o próprio Tutu. Para dar uma ajuda, conhecemos Kelvin, uma miniatura de Tutu, na competência e até na semelhança física. Deu certo! Tiraram a nota máxima. “Estilo internacional” como disse Fernanda.


Xuxa representando nossas reações vendo essa eletricidade toda


9. A valsa do Kokimoto
Matheus Ueta, famoso por seu personagem Kokimoto na novela Carrossel (SBT) chegou dizendo que estava divorciado da dança desde o nascimento. Que nada! O rapazinho está totalmente “in love” com a música e nem sabe.

Se isso é estar divorciado da dança, imagina o que é estar junto...
Foto: Blad Meneghel


Quem descobriu isso foi a coach Bruna Bays, finalista da 4ª temporada, em parceria com Julia Saba, bailarina que foi a prózinha da dupla. “A dança está dentro de você, rapaz”, finalizou Jaime. Nota máxima, claro!

Bruna Bays celebrou o casamento da dança com Matheus Ueta. Julia Saba foi a madrinha.
Foto: Blad Meneghel



10. No shake-shake da Soffia
A cantora de hip hop MC Soffia não podia ter uma coach melhor: Bella Fernandes. A bailarina que já é veterana do programa, botou a menina para arrasar no pop-jive ao lado do bailarino mirim Matheus Prado. Se com os adultos, Bella ainda não tinha experimentado como era estar entre os finalistas, com os juniores ela chegou lá e merecidamente!

Bella Fernandes levou Soffia e Matheus a um dos melhores desempenhos da noite
Foto: Blad Meneghel


A duplinha cativou todos os olhares e ao final a plateia gritava empolgada o nome da menina. Fecharam a noite com chave de ouro e um triplo DEZ.

Tripo DEZ para Soffia e Matheus porque não tinha como ser ONZE
Foto: Blad Meneghel



🎧 Pop Só Para Baixinhos
A noite dos baixinhos foi totalmente pop. Até mesmo ritmos como valsa e samba foram embalados por sucessos do cenário pop mundial e deu certo! Já imaginaram um samba ao som de Sia ou um passo doble ao som de Katy Perry? Olha só:

1. Time Fernando Perrotti
Serginho Rufino & Manoella AparecidaMoves Like Jagger [Maroon 5 & Christina Aguilera]  (2011)
Ritmo: Cha Cha Cha
Nota: 28

2. Time Thaiane Chuvas
Maria Viel Faro & Teteu  – The Edge of Glory [Lady Gaga]  (2011)
Ritmo: Paso Doble
Nota: 27

3. Time Marquinhos Costa
Leonardo Oliveira & Yasmin NascimentoThe Greatest [Sia]  (2016)
Ritmo: Samba
Nota: 30

4. Time Bárbara Guerra
Lorena Tucci & Henrique RibeiroStone Cold [Demi Lovato]  (2015)
Ritmo: Valsa
Nota: 29

5. Time Alê Brandini
Luís Eduardo & Luana NajanHot’n Cold [The Baseballs]  (2009)
Ritmo: Jive
Nota: 27

6. Time Carol Dias
Nathalia Costa & Lucas NilvarMMMBop [Hanson]  (1997)
Ritmo: Samba
Nota: 27

7. Time Dani De Lova
Kaik Pereira & Isabella LopesRise [Katy Perry]  (2016)
Ritmo: Paso Doble
Nota: 27

8. Time Tutu
Maria Clara Rosis & Kelvin  Don’t Stop the Music [Rihanna]  (2007)
Ritmo: Cha Cha Cha
Nota: 30

9. Time Bruna Bays
Matheus Ueta & Júlia SabaIf I Knew [Bruno Mars]  (2012)
Ritmo: Valsa
Nota: 30

10. Time Bella Fernandes
Soffia & Matheus PradoShake It Off [Taylor Swift]  (2014)
Ritmo: Jive
Nota: 30


💕Dancing Brasil 4 – A Volta
Se o programa todo já foi um presente para quem estava assistindo, o final foi mais que especial: Pérola e Fernado, campeões da 4ª temporada voltaram para uma apresentação especial em homenagem aos 65 anos da RecordTV. O casal dançou um medley da Jovem Guarda e relembrou vários passos que os consagraram vencedores. Foi o momento saudade-contemplação da noite. Triplo dez em simpatia, saudade e profissionalismo. 


#QueremosPerolaeFernandoNoDancingPraSempre


A dinâmica da premiação
Os prêmios do Dancing Junior eram o troféu para o coach e o prozinho e uma viagem para a Disney para a estrelinha. Como o programa não foi ao vivo, não teve votação popular pelo R7. Quem assumiu a função foi a plateia do programa que votou através de maquininhas distribuídas para que cada um pudesse dar sua nota em cada apresentação. Ao final, a maior nota (somando a dos jurados mais plateia) levava o prêmio.



No ano passado houve votação mesmo com o programa especial não sendo ao vivo. Para isso três finais foram gravados e, obviamente, só o do vencedor foi ao ar. Fazer isso com as crianças não daria muito certo, mesmo que a maioria seja ator/atriz e conseguisse simular a emoção. Que bom que mudaram isso, assim ficou tudo mais verdadeiro e emocionante de verdade.

No placar final foram omitidas as três maiores notas, mas não seus donos: Leonardo & Yasmin (Time Marquinhos); Maria Clara & Kelvin (Time Tutu) e Soffia & Matheus (Time Bella).




🛫Viagem para a Disney? “E quem não quer?”
Após um pouquinho de suspense, Xuxa revelou a maior pontuação da noite: 39,3 pontos e os donos eram Leonardo & Yasmin. Marquinhos pode não ter vencido o Dancing 4, mas teve esse gostinho no Dancing Junior.

Leonardo Oliveira e Yasmin Nascimento: campeões da noite Junior do Dancing Brasil
Foto: Blad Meneghel


#DancingJuniorJá
O programa foi um grande acerto da direção e deixou aquela vontade de quero-mais... Pedidos da loira não faltaram ao longo do programa e ela ressaltou que isso não significa abolir a temporada de adultos (ufa!). A gente, claro, acha ótimo e faz coro:

Que o Dancing Brasil Junior ganhe uma temporada própria em 2019, revezando com o Dancing Brasil 5.


E para quem perdeu o programa, além do PlayPlus, existe uma nova chance de se envolver com essas estrelinhas da pista de dança. No próximo domingo, o programa será exibido no canal de TV a cabo Nicklodeon, às 19:30h. (olha aí, Record Tv um horário bacana para a temporada junior, vamos?)



Xuxa sempre comenta que a preocupação do alto escalão da emissora é saber se ela está feliz... Senhores do alto escalão, sabemos que vocês têm PlayPlus, então, por favor, assistam o programa mais uma vez, se aquele sorrisão somado aos olhos brilhando não servirem como resposta para a pergunta de vocês, não sabemos o que mais pode ser.

Ah e vem novidade por aí! Xuxa anunciou seu novo programa, The Four, a partir de fevereiro. Fiquem ligados!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Dancing Brasil 4 - Ep.11 (05/12/2018) || Final ||

Quando Marcos Mion, direto de "A Fazenda", anunciou que estava prestes a começar a grande final do Dancing Brasil 4, ele fez mais que usar uma expressão rotineira para essas ocasiões... Sim, a  "Grande Final" do Dancing Brasil 4 foi GRANDE em todos os sentidos: na emoção, na dança, na dedicação de cada profissional, no envolvimento de todos os participantes e, principalmente, grande no amor. Pode parecer piegas falar de amor aqui, mas não tem outra palavra para descrever o que fazer parte do Dancing 4 representou para tanta gente.


Talvez essa tenha sido a temporada mais disputada até hoje. Tão intensa que nunca se viu tanto apego dos participantes e consequentemente tanta frustração diante da eliminação. Quem pôde acompanhar as redes sociais dos participantes sabe do que estamos falando. Quem imaginaria Oscar Filho ou Juliana Rios tão abalados com sua saída do programa a ponto de terem que esperar um tempo para conseguir falar sobre o assunto. Se isso não é amor pelo que se está desempenhando, se não é entrega, não sabemos mais o que é...

Missão cumprida!
"Todos somos um e juntos não existe mal nenhum"
Foto: Blad Meneghel


A abertura
Se a primeira palavra é amor, a segunda é entrega. Por onze semanas, vimos o que é fazer uma atração bem cuidada, um verdadeiro presente para quem assiste de casa ou na plateia. E se a pessoa não acompanhou o programa, mas assistiu à final, ela também teve essa sensação já pela abertura.

Pela primeira vez TODO o elenco do Dancing Brasil participou do número. E quando dizemos TODO, falamos também dos profissionais que estão por trás das câmeras. Uma linda homenagem da equipe para eles mesmos e também para o público.

Do pessoal do switcher, equipe técnica ao diretor:
as estrelas que você não vê, mas que também fazem tudo acontecer
Claro que os 14 participantes, seus partners, Xuxa e Junno também fizeram parte, mas isso já era de se esperar.

Ô abram alas que eu quero dançar
Ô abram alas que eu quero dançar
Sou fã do Dancing, não posso negar
Sabem o que não foi tão legal? Nas redes sociais, tivemos posts de agradecimento de Xuxa, Junno, diretores, participantes... Até aí nada demais, mas o tom das mensagens era de um "adeus" e nós estávamos acostumados com um "até logo". Ver todo mundo naquela abertura apertou o coração e deu medo de não haver mais temporadas. Vamos aos fatos: nenhuma outra temporada do Dancing acabou sem ter uma previsão para a a estreia da próxima e dessa vez nada foi dito. Não faz isso com a gente, Record! Tomara que sejam só longas férias e que 2019 não passe sem a melhor pista de dança da TV.

Incertezas a parte, vamos a cada detalhe dessa memorável noite.
Nossa Dancing Queen estava mais para Princesa do que para Rainha, mas isso não tem nada a ver com a hierarquia. O vestido feito por Michelly X deixou Xuxa uma perfeita Princesa dos contos de fadas, aquela coisa de Disney mesmo.

A Rainha mais princesa dos contos de fadas
Fotos: Blad Meneghel


Parte I - o Desafio dos Jurados
A dinâmica da final foi um pouco diferente do que estamos acostumados: pela primeira vez tivemos quatro casais e a tarefa era dançar um ritmo escolhido pelos jurados e, na segunda parte, um "show dance" (colocar o maior número de ritmos em uma única coreografia). Os jurados deram suas notas, mas só para reconhecer a dedicação de cada dupla, pois a decisão estava mesmo nas mãos do público.

Fernanda Chamma, Jaime Arôxa e Paulo Goulart Filho escolheram para cada casal o primeiro ritmo que dançaram na estreia do programa, a exceção ficou para Amaral & Bruna que repetiram o samba (apresentado no segundo programa).

O trio de jurados analisa as primeiras performances dos participantes e propõe que os casais dancem novamente os ritmos para ver o quanto cada dupla evoluiu


Pérola & Fernando abriram a noite dançando rumba ao som de Shallow, tema do filme "Nasce uma Estrela". O nome do filme não poderia ser mais adequado ao que vimos esse casal desenvolver durante toda a temporada. Não tem como não falar: a dupla foi a única, em toda a história do Dancing, que nunca foi para zona de risco e também a única que foi assunto em todas as nossas resenhas.

Pérola e Fernando: a reinvenção na pista de dança

Infelizmente não temos como comentar todas apresentações de cada programa, do contrário os textos seriam intermináveis. Sempre escolhemos aqueles que por algum motivo se destacaram e como ser indiferente à Pérola e Fernando? A dupla se reinventou a cada quarta-feira e dessa vez não foi diferente. A apresentação impecável tocou os jurados, que não conseguiram se conter nos elogios ao casal: "Você já é uma bailarina profissional" - disse Jaime à Pérola; "Pra mim, vocês são o casal mais técnico e profissional desta quarta temporada" - endossou Fernanda Chamma, enquanto Paulo Goulart Filho foi mais além: "para mim, você é a participante de melhor qualidade técnica de todas as temporadas". Trinta pontos porque não tinha como ser mais.

A emoção de Pérola ao ser escolhida como "a participante de melhor qualidade técnica de todas as temporadas"


Amaral também conquistou muitos elogios dos jurados, que evidenciaram o carisma, o bom humor e a superação do ex-jogador que, independente da técnica na dança, fizeram toda diferença nas suas performances. A sintonia dele com Bruna nos fez ver como a equipe acertou na escolha dos casais. O trabalho de Bruna, que estreou na temporada anterior, merece ser evidenciado e aplaudido também pelo seu bom humor, entrega e profissionalismo. Se hoje Amaral sabe usar suas pernas fora do futebol, o mérito é de Bruna.

Amaral & Bruna: a apresentação mais divertida da noite e uma sintonia que garantiu a presença do casal na final


Lu & Marquinhos também garantiram o triplo 30 ao final da apresentação de paso doble. Foi impressionante ver a forma como a cantora cresceu nos últimos programas. Mesmo diante de alguns impasses com Marquinhos, Lu conseguiu buscar seu melhor e fechou a temporada podendo dizer que realmente mereceu estar entre os finalistas. Vale a menção à cenografia e à caracterização dos bailarinos de apoio na performance, que foi a mais teatral da noite.

O Paso Doble sombrio de Lu e Marquinhos garantiu o triplo dez na dança e na cenografia

Falando em teatralidade, não tem como não se lembrar de Allan Souza Lima. O rapaz, sempre intenso em suas apresentações, na dança é um diamante lapidado por Carol Dias. O trabalho da dançarina, que está no elenco desde a primeira temporada, mas só estreou como partner no Dancing 3 ao lado de Bruno Chateaubriand, foi recompensado e também mereceu chegar à final. Tal merecimento foi reconhecido por Allan que fez questão de dizer que dividiria com ela o prêmio caso ganhassem. O casal dançou um tango de encher os olhos. Encher de água, literalmente. A performance teve água de verdade e garantiu triplo 10. A façanha aquática ganhou o elogio de Fernanda:  "gente fazendo número embaixo de chuveiro, eu já vi 50 mil vezes, mas levar a técnica que foi feita a seco para debaixo de um chuveiro eu só vi uma vez em Londres e agora aqui, no Dancing Brasil".

Allan & Carol: qualidade e dedicação até debaixo d'água! Literalmente!

Parte II - Show Dance
Mantendo a ordem das apresentações, Pérola e Fernando vieram mostrar seu show dance. Nem precisamos dizer o quanto a apresentação foi completa e novamente ganhou triplo dez. Se o casal, no programa, ficou marcado pela técnica, a última apresentação foi pura emoção, começando pela declaração de Pérola que ela não se sentia mais tão competitiva e que agora sentia que fazia aquilo porque gostava. Fernando não ficou atrás e, emocionado,deu um forte abraço na Rainha após encerrar sua última performance ao lado de Pérola. Fernando estreou na temporada passada ao lado de Hylka, mas o casal foi eliminado no episódio 9. Dessa vez, seu trabalho ganhou, talvez, o melhor elogio que um jurado pode fazer: "Eu tenho que agradecer, tenham a certeza que vocês vão ser o parâmetro para as próximas temporadas. 'Eu quero dançar como a Pérola e o Fernando'... é isso que as pessoas vão dizer" - concluiu Paulo Goulart Filho.

Pérola e Fernando, o casal invicto do Dancing: a última apresentação teve GRRRR, mas também teve muita emoção


Amaral & Bruna e Lu & Marquinhos vieram em seguida. Enquanto Amaral conseguiu subir um pontinho em sua nota (27 para 28), Lu não teve a mesma sorte e não conseguiu repetir seu triplo 10, mas nem por isso deixaram de fazer apresentações dignas de registro entre as melhores do Dancing.

Marquinhos e Lu:show dance nas alturas

A última apresentação da temporada ficou sob a responsabilidade de Allan e Carol. O casal adaptou de maneira brilhante um dos números do filme musical "O Rei do Show" e incendiou a pista. Sim, se antes o elemento era a água, agora era vez do fogo. Allan chegou a dizer que tinha muito receio de estar no programa por medo da exposição de um reality e gradativamente foi descobrindo que estar ali era muito mais significativo do que ele poderia imaginar. Se essa descoberta tivesse acontecido mais cedo, talvez fosse ele o maior concorrente direto de Pérola já nos primeiros programas.

Allan encarna o Rei do Show na última apresentação do Dancing Brasil 4
O rapaz fez jus ao título


A últimas músicas da temporada
A banda do Dancing Brasil marcou presença e cantou todas as músicas ao vivo. Mesmo na noite das apresentações mais memoráveis, ainda sobrou espaço para prestarmos atenção no talento desse pessoal que tornou a noite mais especial. Olha só o que eles interpretaram:

Abertura: Epilogue [Justin Hurwitz] - Trilha de La La Land (2016)


Parte I – Desafio dos Jurados
1. Pérola Faria & Fernando PerrottiShallow [Bradley Cooper & Lady Gaga]  (2018)
Ritmo: Rumba
Nota: 30

2. Amaral & Bruna BaysAgamamou [Art Popular]  (2000)
Ritmo: Samba
Nota: 27

3. Lu Andrade & MarquinhosBring Me to Life [Evanescense]  (2003)
Ritmo: Paso Doble
Nota: 30

4. Allan Souza Lima & Carol DiasHands to Myself [Selena Gomez] (2015)
Ritmo: Tango
Nota: 30



Parte II - Showdance
1. Pérola Faria & Fernando PerrottiNatural [Imagine Dragons]  (2018)
Nota: 30

2. Amaral & Bruna BaysFeel Again [OneRepublic]  (2012)
Nota: 28

3. Lu Andrade & MarquinhosShut Up and Dance [Walk the Moon]  (2014)
Nota: 28

4. Allan Souza Lima & Carol DiasThe Greatest Show [Hugh Jackman, Zac Efron] (2017)
Nota: 30


Encerramento com gostinho de estreia: Thalita Pertuzatti cantou "I Wanna Dance With Somebody (Who Loves Me)" na versão da primeira temporada enquanto todos os participantes faziam sua última dança


E o casal vencedor é...
Na hora de anunciar o grande campeão da temporada, surgiu a dúvida em quem acompanhou tudo desde o começo: depois de algumas eliminações inesperadas como a de Valéria Valenssa, Oscar Filho e Juliana Rios, qual seria o caminho que o público ia seguir: o de votar no participante por seu carisma ou sucesso em outras áreas ou aceitaria a opinião dos jurados que sempre valorizaram a continuidade do aprendizado e evolução? Como disseram Xuxa e Junno em uma live na véspera da final: "é Dancing Brasil, gente! Não é Fofo Brasil ou Simpatia Brasil, vamos pensar, analisar e votar direito".

É... Nessa monarquia da dança, a Rainha fala e os súditos ouvem. Com mais de 50% da preferência popular, o caminho escolhido foi o da continuidade e evolução na pista. Pérola Faria e Fernando Perrotti se consagraram os grandes campeões da temporada. Merecidamente!



Em relação às demais colocações houve uma reviravolta se compararmos ao placar geral:Lu Andrade ficou em 2º lugar, posição que seria de Allan pelas notas.

Placar geral das notas dos onze programas: se a colocação acontecesse pelas notas, só o primeiro lugar teria sido o mesmo da votação popular

Ao final da quarta temporada do Dancing Brasil, a Record TV pode se orgulhar de ter produzido um programa de tamanha qualidade na TV aberta brasileira e toda a equipe do programa pode se orgulhar de ter cumprido a missão dada com louvor!

Rainha toda orgulhosa: Xuxa fez questão de parabenizar o maridão por sua atuação como coapresentador do Dancing Brasil. Tá aprovado, Junno! Que dia começa a quinta temporada, hein?


Para nós fica a saudade e a difícil tarefa de se acostumar a não ter Xuxa, Junno e o trio de jurados todas as quartas-feiras comandando esse espetáculo. Entendemos que o formato precisa descansar para que o interesse seja sempre constante, mas que a espera não seja longa. Que venha logo a 5ª temporada.

Enquanto isso, ainda temos mais uma chance de ver a disco ball do programa girar. No próximo dia 19/12, vai ao ar o especial de fim de ano do Dancing: O Dancing Brasil Junior, uma competição nos mesmos moldes da que conhecemos só que com baixinhos! E a Xuxa tá como?

Rainha dos Baixinhos e da Pista de Dança
Isso é o que podemos chamar de "o melhor de dois mundos"
Ela merece!



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...