sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O dia em que o Xou da Xuxa homenageou o Chaves

Em um tempo em que a rivalidade entre emissoras não era tão acirrada - e que programas do SBT não eram assunto proibido na Rede Globo -, o Xou da Xuxa resolveu fazer uma singela homenagem ao programa Chaves, no ano de 1991. O seriado estava no auge do sucesso, ainda com episódios inéditos sendo exibidos pelo SBT.

Na "brincadeira dos envelopes", competição na qual os adultos da plateia participavam fazendo imitações diversas, foi proposto que um dos participantes imitasse o Chaves. Para ajudar, Xuxa prontamente se oferece para imitar a personagem Chiquinha. A apresentadora faz confusão e, ao invés de imitar o choro da personagem, faz um imitação bem parecida do choro do personagem Chaves em seu áudio original (devido às suas viagens ao exterior na época, Xuxa provavelmente estava mais acostumada a ver o programa em espanhol). Infelizmente o vídeo não está em boa qualidade, mas vale o registro para homenagear o nosso eterno Chespirito ;)

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Apareceu no Youtube: Mara Maravilha cantando a música Leitura

Quem tem boa memória deve lembrar que a rivalidade entre Xuxa x Mara x Angélica não era tão impetuosa como realmente ficou taxada. Era comum Angélica ir cantar na Xuxa, a música da Mara tocar na Angélica e a música da Xuxa tocar na Mara, como mostra o curioso vídeo abaixo:


Mara canta animadamente a música Leitura, do Xuxa 5, como se fosse dela.


Curiosamente, enquanto cantarola a música da sua "rival", os discos de 1989 e 1990 de Mara aparecem na tela, como se a música da Xuxa fizesse parte deles.


Enquanto a música toca, a apresentadora lê um recadinho estampado na nuvem do seu cenário.


Impossível não comparar com a cenografia do Xou da Xuxa, que também tinham nuvenzinhas com mensagens estampadas, mas com uma acabamento infinitamente melhor. Compare:



Só não era comum a Xuxa ler uma mensagem de sua própria autoria, como Mara faz no vídeo...






Ficha técnica dos Blu-rays Xuxa Só Para Baixinhos 6, 7, 8 e 12

Por: Leandro Franco


Neste mês de novembro, os fãs e colecionadores de artigos da nossa Rainha foram surpreendidos com 4 lançamentos surpresa. Enquanto todos aguardavam notícias sobre o lançamento do XSPB 13, a Som Livre resolveu colocar no mercado as edições 6, 7 e 8 do projeto no formato blu-ray. A Sony, por sua vez, querendo sua fatia no bolo correu atrás e lançou o XSPB 12 no mesmo formato.


É inegável a qualidade da imagem e do áudio. Realmente tratam-se de imagens originalmente captadas em HD e que, somente agora, podem ser apreciadas em sua totalidade. Todos os 3 BDs da Som Livre apresentam mídia de 25 GB, encarte interno com os créditos do projeto e da autoração (nada de fotos extras), box BD amaray cristal e artes da mídia idênticas aos lançamentos em DVD.



A tiragem inicial é de 1000 cópias para cada um. Todos usam bem o recurso do menu pop-up, sendo que somente o do XSPB 6 traz uma foto da apresentadora.



Já a Sony continuou fazendo o que já sabia, afinal foi a partir dela que Xuxa ganhou seu primeiro BD, o XSPB 9. Imagem e áudio perfeitos! Apostaram numa tiragem maior: 2000 cópias e seguiu-se o mesmo padrão dos lançamentos anteriores. O box é o amaray fosco, infelizmente. Vale ressaltar a imagem absurdamente HD de Xuxa em “Girassol”. Lindo!



E o que não ficou legal? 
Vamos à Som Livre... Nenhum dos 3 traz os “Extras” originais das versões em DVD. Foram limados os “Making of”, “Entrevistas” e Joguinhos (cada BD conta com UM jogo apenas). Os extras são padronizados: Galeria de Fotos, um jogo e um vídeo institucional da Fundação Xuxa Meneghel – esse vídeo é o mesmo do XSPB 12 e é igual em todos os BDs; não foram mantidos os vídeos originais dos DVDs. E separadamente, o que podemos ressaltar?

XSPB 6: a capa, pessoal! A capa perdeu todo seu encanto. Sabem o fundo metalizado meio holográfico do DVD? Pois é... não tem. A capa do BD foi feita com o fundo branco. Não poderia haver uma escolha mais infeliz. Com o fundo branco as mãos da Xuxa simplesmente desapareceram, já que ela usa luvas brancas na capa. As faixas-Bônus (Ilariê com Sasha e as Paquitinhas / Hoje é Dia de Folia versão “desenhos”/ Tindolelê versão “mãozinhas”) foram cortadas. Uma pena, já que foi o único XSPB com essa fartura de novas versões para os clipes.




Ainda no EXTRAS, a reautoração cometeu o erro mais grave: - na minha opinião - errar o nome do artista. Parece brincadeira que um lançamento oficial grafe o nome de Xuxa como “Meneguel”. Estamos acostumados a ver isso em revistas de TV ou notinhas de jornal de segunda categoria. Me pergunto onde fica a revisão final do produto? Cadê o cuidado mínimo? Pensei: só falta escreverem “Participação Especial: Sacha Meneguel Szafir”. Antes de passar para o próximo: uma curiosidade que eu não tinha reparado e só agora, ao rever, me dei conta (e acredito que muita gente também não): no clipe de Ilariê, Xuxa faz com Sasha a coreografia de “Paratiparara”, que só seria lançado sete anos depois no XSPB 12.


XSPB 8: o mesmo problema que aconteceu nos “Extras” do 6: Fundação Xuxa MENEGUEL. Com isso, só o 7 escapou ileso dessa mancada.


E a Sony? Saiu-se melhor que a Som Livre? Era de se esperar que sim, afinal ela já tinha 3 BDs do projeto em seu catálogo (9, 10 e 11). Mas não... escorregou na mesma casca que a Som Livre: Fundação Xuxa MENEGUEL! Só que dessa vez foi na capa, ou melhor, contracapa. E ainda erraram DUAS vezes. O mais curioso? Na versão em DVD não erraram.



Enfim, valem ou não a compra?
Valem! Esses erros de autoração e apresentação, apesar de grosseiros, em nada diminuem a proposta de uma mídia de BD: proporcionar o máximo de qualidade em um lançamento audiovisual. É a chance de ter os clipes em HD de verdade. Claro que fica a torcida para o lançamento das 5 primeiras edições que, embora não captadas em HD, podem alcançar um resultado melhor num processo de remasterização dos registros originais. Não fazem isso com tantos filmes?  E fica também a torcida para que na reautoração não mais escrevam MENEGUEL...


Fora isso, ainda existe a ideia da continuidade de uma coleção. Infelizmente as versões em CD individual foram descontinuadas no 10 e no 12. Que não aconteça com os BDs. Fiquemos na torcida...


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Fãs postam fotos curiosas da nave do Xou da Xuxa

O Instagram é mesmo uma caixinha de surpresas! Além de ser possível conferir várias imagens raras e inéditas da Rainha posando com seus fãs, algumas fotos são bem curiosas e revelam detalhes interessantes, como essa já publicada anteriormente:
Uma foto publicada por @andreaccosta em

A imagem mostra uma fã sentada no banquinho rosa que ficava dentro da nave rosa, que fez parte do cenário do Xou da Xuxa entre 1989 e 1991. Dessa vez, as imagens postadas na rede social revelam detalhes da nave branca. Um baixinho sortudo, além de conseguir uma foto com a Rainha nos seus tempos áureos, conseguiu uma foto bem estratégica sua DENTRO da nave, realizando o sonho de infância de qualquer fã. É possível ver como era a cabine e a visão que Xuxa tinha da janela para o cenário:
Uma foto publicada por Renato (Thirso) (@renathirso) em

Ele não foi o único. Outro fã publicou no Instagram sua foto também dentro da nave branca.
Imagina se a nave original fosse resgatada e colocada em uma exposição o sucesso que faria? [fikdik]

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Apareceu no Youtube: Baixinha mostra sua coleção de DVDs piratas da Xuxa

Quem nunca viu por aí inúmeras versões piratas do XSPB sendo vendidas, que atire a 1ª pedra. O projeto sucesso incontestável ainda é vendido em versões falsificadas nos camelôs, feirinhas e  por vendedores ambulantes, muitas vezes com capas e títulos alterados. Apesar de não ser rentável para gravadora e não somar no número oficial de cópias vendidas, a venda do Xuxa Só Para Baixinhos no mercado negro  é reflexo do sucesso que a premiada série ainda faz. 


Uma prova disso é o vídeo hilário postado na semana passada por uma fã de carteirinha falsificada da apresentadora. Toda orgulhosa, a baixinha mostra sua coleção de DVDs do projeto, com algumas capas e títulos diferentes do original:

Contra-Capa do XSPB 12 alterada com famosa foto da coletiva do TV Xuxa em 2011

Na coleção há um DVD misterioso. Com foto do filme Abracadabra na capa, a garota o define como XSPB 7:



Ao apresentar a pirateada 10ª edição do XSPB, a menina faz confusão e o apresenta como sendo o 6:



A versão colorida do XSPB 8 não podia faltar:


E o que dizer das bolachas? 



Confira o vídeo postado:

domingo, 23 de novembro de 2014

Planeta Xuxa No Viva 23/11/2014 - 12ª exibição

Data de exibição original: 21 de Junho de 1997
Programa original: nº 12



Nesse Planeta, a interação com a plateia estava em alta. Além de ir na plateia na hora do Libera Geral, Xuxa resolveu mostrar que o público do programa não tinha idade e conversou com algumas senhoras que estavam no auditório - algo atípico no Planeta e muito comum no Xou da Xuxa e no Park.


Não se sabe se ela esqueceu ou se resolveram mudar um pouco o ritual, mas a música Água Mineral só tocou no 2º bloco:


Como o programa foi exibido em meados de junho, já havia um certo clima de festa junina: o CD Arraiá da Xuxa, recém lançado na época, é mais uma vez divulgado e logo em seguida recebe Elba Ramalho cantando A Música do Nosso Amor, que faz referência às festas de São João.


Uma das maiores surpresas desse programa foi a participação surpresa de Luigi Baricelli, na época galã de Malhação, que chegou de moto no palco do e em seguida deu uma voltinha com Xuxa até para fora do estúdio do Teatro Fênix. 


Já em alta na audiência e na repercussão, naquela altura o programa já atraía inúmeros patrocinadores e teve recorde de merchandisings exibidos nesse programa: Cepacol, Tennys Pe e Flokin.


Para compensar o Planeta Xuxa vetado, que contava com a emblemática entrevista com jogador Renato Gaúcho, o Intimidades recebeu Oscar Magrini e o bate-papo foi tão polêmico o quanto. Além de repetir a cena do strip-tease, o ator faz massagem em uma modelo no palco do programa. Além disso, vários temas sexuais foram abordados durante a conversa e até o filme Amor Estranho Amor chegou a ser mencionado. 



Acabou :(





Em musical do Chacrinha, Xuxa resgata roupa usada no Planeta Xuxa exibido pelo VIVA

Coincidência ou não, na mesma semana em que o Canal VIVA reprisou o Planeta Xuxa exibido originalmente no dia 07/06/1997, Xuxa resgatou o mesmo figurino do programa para vestir na peça Chacrinha, o Musical. 


A mesma roupa também havia sido utilizada na turnê do álbum Boas Notícias, também em 1997.




Entrevista Exclusiva: Gisele Delaia

Gisele Delaia, atriz, cantora, modelo, vlogger e ex-Paquita, concedeu uma entrevista exclusiva ao Xuper Blog na qual conta algumas histórias sobre a época em que trabalhou com Xuxa e sobre seu trabalho com o Canal Delaia, seu canal de vídeos no Youtube. Gisele foi Paquita da formação New Generation entre 1995 e 2000 e continuou fazendo alguns trabalhos esporádicos com Xuxa. Confira a entrevista na íntegra:



Você sempre declarou ser uma pessoa tímida e contou que trabalhar com a Xuxa te ajudou muito. E mesmo sabendo da exposição que o posto de Paquita representava, você tinha o sonho de se tornar uma. O que falou mais alto?
Como não era só eu quem ocupava esse posto, acho que o amor pelo meu trabalho sempre falou mais alto.

Antes de entrar no grupo, teve algum momento dos programas da Xuxa que mais te marcou?
Adorava os especiais de natal...

E enquanto Paquita, qual programa ou momento foi mais marcante pra você?
Quando eu fiz uma participação bem significativa em um especial de natal (acho que 1996), onde foi representado uma cena real no qual eu ajudava a Xú a arrumar a árvore de natal da casa dela.

Muitas ex-Paquitas das duas primeiras gerações costumam declarar que havia uma certa rivalidade e também alguns desentendimentos entre elas. Hoje algumas não se falam, enquanto o grupo New Generation aparenta ser bem unido até hoje. O convívio entre vocês era tranquilo?
Muito!



Você declarou que, após sair do grupo, fez alguns trabalhos esporádicos com a Xuxa. Quais foram eles?
Muitas gravações de coro para o XSPB e quadros para o Xuxa no Mundo da Imaginação.

Como surgiu esse convite?
Através da produção musical e produção de elenco, respectivamente.

Seus filhos assistem ao Xuxa Só Para Baixinhos?
Sim.

Fisicamente você teve uma mudança significativa desde a época de Paquita. Além  dos seguidores e daqueles que são fãs até hoje, você ainda é reconhecida nas ruas?
Se eu estiver arrumadinha e maquiada, sim. ;)

Muitos fãs acreditam que se Xuxa deveria voltar a fazer um programa de auditório nos mesmos moldes do Planeta ou até mesmo do "Park". Muitos até sugerem que fosse criada uma nova geração de Paquitas. Você acha que um novo time realmente daria certo hoje em dia ou prefere ver a história do grupo preservada?
Sempre existe espaço para mais e mais paquitas!

Como surgiu a ideia de ter um vlog?
Muitas amigos e conhecidos diziam que eu deveria ser consultora de assuntos domésticos porque eu tenho teorias para tudo nesse assunto. Então resolvi desse jeito.


Muitos vêem a carreira de vlogger ou blogueiro como um mercado de negócio, mesmo que a longo prazo. Você deseja tornar seu canal uma fonte de renda?
Não sei... Já surgiram oportunidades, mas saía um pouco do meu foco e acabei recusando. Estou disposta a fechar parcerias, mas só farei com empresas que confio e que tenham a ver com meu blog.

Além de vlogger, que outro tipo de trabalho se vê fazendo hoje em dia?
Hum... Tô gostando tanto dessa vida que não consigo pensar em outra opção!

Algumas ex-Paquitas já declararam ter tido preconceito por ter trabalhado com a Xuxa e que isso teria afastado algumas oportunidades de trabalho. Você também passou por isso?
Se passei eu não percebi. O preconceito começa com a própria pessoa; então eu acho que nunca sofri deste mal.

Os 30 anos de carreira da Xuxa na TV Globo estão chegando. Conhecendo praticamente todas as ex-Paquitas, você acha que é possível reunir todas as gerações em um programa?
Sinceramente acho impossível. Somos muitas.


sábado, 22 de novembro de 2014

Vídeo Exclusivo: Lobão no Xou da Xuxa

Muitos ainda se chocam quando redescobrem artistas cantando músicas voltadas para o público adulto em programas infantis. E isso acontecia com frequência nos anos 80 não só no Xou da Xuxa, mas também nos programas infantis de qualquer emissora. Alguém consegue imaginar o cantor Lobão cantando em um programa infantil uma música com clara crítica ao governo hoje em dia? 


Naquela época não havia censura nem moralismo. Tanto que Lobão participou se apresentando inúmeras vezes com a faixa O Eleito do seu disco de 1988, que faz uma crítica implícita ao então presidente Sarney.  


Apesar de suas aparições frequentes, no vídeo Lobão não parece muito a vontade cantando rock em um cenário colorido, nem no bate-papo com Xuxa, que parecia super empolgada com a presença do artista.


Anos mais tarde, Lobão viria revelar na revista Trip que preferiu não participar mais dos programas da loira e definiu seu programa como um genocídio:


Confira a apresentação do cantor no programa exibido dia 31 de dezembro de 1988:


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Xuxa se veste de Xuxa e faz a maior surpresa do ano

Na noite de ontem, Xuxa simplesmente fez a maior surpresa do ano para seus fãs. Sua participação não televisionada na peça "Chacrinha, o musical" causou muito mais barulho do que sua participação no remake do Globo de Ouro, exibido na noite anterior. 


Não era pra menos: num primeiro momento os desavisados na certa pensaram serem antigas imagens de arquivo. Usando aplique, vestindo um figurino bem similar ao utilizado nos anos 90 e ao lado de Paquitas, Xuxa resgatou sua consagrada marca, hoje em desuso, mas que ainda causa impacto não só nos fãs mas no público em geral. 


Apesar de encenar uma de suas participações no Cassino do Chacrinha nos anos 80, o visual de Xuxa ficou muito parecido com o usado nos primeiros anos do Planeta Xuxa, além de cantar a música "Ilariê", a qual não chegou a ser performada naquela época.


Não demorou muito para que os fãs comparassem a surpresa com a apresentação no Globo de Ouro Palco Viva, muito criticada por parte do público que se queixou da apresentadora não ter cantando versões originais de seus hits e nem se vestir com roupas daquela época. Porém, essa não era a proposta do programa: nenhum outro artista resgatou versões antigas das músicas ou se vestiu com roupas dos anos 80. E as decisões nem sempre são da Xuxa.

Apesar do abalo, não fazia muito tempo que Xuxa havia se vestido de Xuxa: em 2012, a apresentadora vestiu roupas antigas em 3 especiais do TV Xuxa, também causando muita comoção. A questão é que a maior parte dos fãs ainda não se acostumou com as roupas mais fechadas e, principalmente, com os cabelos curtos, adotados pela 1ª vez em 1999 e que transmitem uma imagem mais madura.


Em 2012, porém, essa parcela do público se demonstrava satisfeita com o visual adotado no TV Xuxa daquele ano: roupas mais curtas e coloridas, que deixavam Xuxa com uma aparência muito mais jovem, mesmo não deixando as madeixas crescerem. Uma coisa é certa: não há dúvidas que a aceitação dos fãs seria muito maior e as críticas seriam muito menores se a Rainha acatasse a vontade do público em usar roupas mais leves, usar apliques de vez em quando e, quem sabe, deixar os cabelos mais compridos. Afinal, a voz do povo é a voz do cara lá de cima!


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...