sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Matéria sobre o balanço da carreira de Xuxa nos EUA

Trecho da matéria onde Xuxa fala sobre seu programa nos EUA. Nos próximos posts, confira uma entrevista com Marlene Mattos sobre o assunto.

Jornal: O Globo
Data de Publicação: 3/1/1995
Repórter: Simone Magalhães

BALANÇO À ESPERA DE CRÍTICAS

Xuxa não quer ser mais uma unanimidade. A caminho dos 32 anos — faz aniversário em 27 de março — o que a loura quer agora são críticas ao seu trabalho. Construtivas, claro. Afirma que está cansada do "disse-me-disse que não leva a nada". E aproveita este início de 1995 para fazer um balanço de sua vida. Seu crivo anda aguçado. Apesar de estar em forma, pensa numa lipoaspiração — "para tirar a barriguinha" — e numa plástica contra as rugas de expressão. Mas o cirurgião Ivo Pitanguy já deu o contra: acha que é muito cedo. No fundo, no fundo, ela também acha. E volta a pensar no que mais gosta na vida: trabalhar.Enquanto prepara uma nova atração para a Argentina, afasta-se dos Estados Unidos. Seu programa americano continuará sendo reprisado, diariamente, no Family Channel, até setembro, mas Xuxa não pretende renovar o contrato com a produtora MTM.


— Os costumes, o comportamento deles, tudo é muito diferente. Mesmo assim, ninguém manteve um programa dirigido às crianças lá, com o acento que eu tenho. Eles poderiam ter tirado do ar, mas mantiveram porque, de alguma forma, agradou — justifica a apresentadora.A empresária Marlene Mattos rejeita a idéia de fracasso. Para ela, a atração simplesmente não obteve o êxito dos programas latinos da loura porque há uma grande barreira entre a espontaneidade de Xuxa e o estilo de vida das crianças americanas.— Acho que fui muito cedo para lá — observa Xuxa. — Foi precipitado. Eu deveria ter aprendido mais inglês. As expressões engraçadas, e que saem naturalmente aqui, ficam meio sem sentido para eles. Além disso, trabalham de uma forma diferente: repetem a programação continuamente. Acabei de gravar agora 60 novos blocos para serem inseridos nos programas antigos.
Queria fazer algo que fosse mais parecido comigo. 


E é esta preocupação com a identidade de seus "shows", tanto no exterior quanto aqui, que tem mobilizado a apresentadora. Principalmente agora, quando busca reaquecer o mercado latino — que andava em banho-maria desde que o problema na coluna cervical fez com que ela diminuísse o ritmo frenético de trabalho. A partir deste ano, Xuxa gravará especiais na emissora argentina Telefé.— Eu amo a Argentina — diz. — Estava louca para voltar a fazer o programa lá. Por enquanto, ainda não definimos o conteúdo. Eles querem algo mais dirigido aos adolescentes, mas acho que deveria ser como o 'Xuxa park'. Uma das piores coisas que me aconteceu foi deixar de fazer o programa argentino. Depois de uma certa idade, a gente passa a gostar de quem gosta da gente. E eles me amam também.




Neste processo de "reaquecimento" da carreira latina, Xuxa tem planos para especiais na Televisa, do México, e na Equavisa, do Equador — onde alcançou 70 pontos de audiência, durante a exibição de um programa de Natal, no dia 14 do mês passado:— Não tenho nenhuma ideia de sair do Brasil. Minha vida está toda aqui. Mas batalhei demais na minha adolescência por esta carreira e quero poder expandi-la. Fazer o que faço, cada vez melhor. Só tenho que ir mais devagar com as coisas. Antes, eu acelerava muito porque achava que o mundo ia acabar amanhã. Depois que fiquei doente, vi que não era bem assim.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...