quinta-feira, 7 de agosto de 2008

O primeiro Xou da Xuxa, segundo Paulo Netto

Certa vez, O ex-diretor de Xuxa Paulo Netto, que faleceu há pouco tempo, publicou em sua coluna no site "Ofuxico" algumas curiosidades sobre a vinda de Xuxa para a Rede Globo e das gravações dos primeiros programas. Confira abaixo um trecho do que foi publicado:

Recebo um telefonema em “Itaipuaçu”, era o “Boni” me chamando para uma reunião, e me entrega a Direção Geral do “Xou da Xuxa” e a coordenação de produção para Marlene, que saiu da manchete junto com Xuxa. Em reunião com Manoel Martins, Walter Lacet e outros profissionais de vários departamentos, mostro o desenho do cenário que “Maurício de Souza” tinha feito para “Xuxa”, era um desenho plano sem volume, mas com muita criatividade, com adereços que permitiriam movimentos. Como existia um elevador muito grande construído para levantar uma cabeça do “Chacrinha” em fibra de vidro na “Discoteca” e estava encostado sem uso, pedi para o Manoel Martins a liberação deste elevador, para mecanizar a nave espacial que tinha no desenho. Fui logo atendido e desta maneira a nave poderia subir e descer com a “Xuxa” no seu interior, sem problemas de peso, o “Sol” também teria movimento.

Junto com Reinaldo Weiman desenhista e projetista destes adereços, acompanhávamos diariamente as construções, pois a fibra de vidro, não poderia ser muito fina, os bonecos e brinquedos, seriam desmontados e montados semanalmente. Dentro do prazo que eu tinha pedido para o “Boni”, a produção ficou pronta e o cenário foi entregue, com um acabamento maravilhoso. Entramos no Teatro Phenix para gravar os cinco primeiros programas, no dia 05 de junho de 1986. O programa número um entrou no ar numa segunda-feira. Wilson Rocha assinava criação e texto, preparou quinze programas e desta maneira eu e Marlene adiantamos vários e ficamos com uma grande folga para edição e produção. Jorge Adib diretor do departamento de “merchandising” me chama para uma reunião, o programa teria três cotas e ele achava muito pouco. Pela sua qualidade e facilidade de venda, Adib tentou falar com “Boni”, mas não conseguiu mais cotas. Esperei um momento certo para tentar convencer o “Boni” que as brincadeiras poderiam ser feitas com os produtos. Como o programa já estava com audiência, o “Boni” liberou mais três cotas, ficando desta maneira com seis, um caso inédito.

Subi correndo para dar a boa notícia para o Jorge Adib que ficou empolgado e me deu os
parabéns, pois já tinha os clientes. Ele me dava o perfil do produto e eu criava as brincadeiras, a primeira da série foi “Chiclete de bolas Ping-Pong”, a criança fazia uma “bola”, a maior vencia, e ganhava vários brindes. E desta maneira o horário da manhã que ainda não era considerado pelas televisões, conquistou um grande espaço de vendas, com ótimos patrocinadores e intervalos repletos de comerciais para o público Infanto-Juvenil. Internado de emergência para fazer uma cirurgia renal, fui obrigado a me afastar do “Xou da Xuxa” e Marlene assumiu a direção geral do programa. Infelizmente foi colocado que eu “abandonei” o programa. Este tipo de calúnia programada é o lado “marrom” da nossa televisão, abandonar um programa líder de audiência, um ótimo contrato, com seis cotas de merchandising, trabalhando ao lado de uma das mulheres mais lindas do Brasil... Que escreve frases maravilhosas para mim e que me tem como seu grande amigo...Só mesmo sendo um “Debilóide” e eu sou “norrrmal”...

Depois que me recuperei, continuei na Globo, na direção dos especiais com Augusto César Vannucci. Alguns anos depois, fazendo dupla com Marlene, começamos a gravar os Especiais de Natal, que foram vários. Eu tenho toda a minha vida em anotações, fotografias, documentos, memorandos, vídeos, áudio etc... Esta mania foi a grande herança que meu pai me deixou. Eu mato a cobra, e mostro o “pau”. O autógrafo desta primeira folha do roteiro número um do “Xou da Xuxa”, me enche de orgulho, pois o início da estrada que a “Xaxu” percorreu, eu estava a seu lado de mãos dadas. "Xaxu" é a maneira carinhosa que eu a chamo.

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Nanci disse...

Adoro ver algo que meu grande amigo escreveu...ele fará muita falta neste mundo que precisa, cada vez mais, de pessoas brilhantes e especiais!
Beijos!
Nanci

m disse...

...Dentre estas, Paulo Netto tem uma intensidade de histórias com a Xaxu, que sentia satisfação em contá-las e recontá-las várias vezes como se fossem novas. Tinha uma filha em suas mãos sentía-se pai e mãe fazendo o que fosse necessário.
Como um gavião que volta sempre para o seu verdadeiro braço.
Xuxa sempre será uma Rainha.

marcia azevedo

Majorie disse...

Nós o chamávamos de Netinho, quando viemos da Manchete a Marlene nos apresentou a ele.

Era um cara Bacana !

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...