quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Matéria: Gatos no Xou

Jornal: O Globo
Data de Publicação: 19/9/1989
Autor: Mànya Millen


GATOS NO XOU

Os cinco paquitos vão entrar em cena

Se as pernocas das saltitantes paquitas são atrativo mais do que suficiente para os fãs adolescentes do "Xou da Xuxa", que não conseguem desgrudar o olho da TV quando as lourinhas estão cantando, vem aí a revanche que as gatinhas enciumadas queriam: o lançamento, em grande estilo, dos "Paquitos", que não se conformam em ser chamados apenas de "versão masculina" das ajudantes de Xuxa. O grupo, formado por cinco rapazes entre os 16 e 18 anos, faz questão de estabelecer a diferença:

- Nós somos apenas um conjunto musical, enquanto as paquitas, além de cantarem, também ajudam a Xuxa nos programas, explica Marcelo Faustini, cabelos pretos e olhos azuis, o mais velho dos paquitos.

Por enquanto a tarefa deles limita-se a servir o café da manhã da "madrinha" e auxíliá-la no sobe e desce da nave cor-de-rosa, montada no palco. Segundo eles - além de Marcelo, Cláudio Mayer, Egon Jr, Alexandre Canhoni e Robson Barros integram a troupe - essas pequenas aparições fazem parte da estratégia de lançamento do grupo, que deve ter seu primeiro LP lançado em outubro.

- Só não podemos nos expor demais, senão "queima o filme'', argumenta Egon Jr, também conhecido por Gígio.

De uma maneira ou de outra ligados à musica - uns são bateristas, outros tocam piano e baixo e alguns somente cantam - eles alegam só terem se interessado em integrar o grupo quando souberam que a finalidade era a transformação da equipe em conjunto musical. Rindo muito, os cinco lembram que o difícil mesmo foi passar pela entrevista com Marlene Mattos, a temida diretora do "Xou. da Xuxa'' que fiscaliza pessoalmente o desempenho escolares dos pupilos.

A unanimidade entre os paquitos é o paulista Alexandre Canhoni, eleito disparado o melhor cantor do grupo. Mas além da música na garganta, os garotos têm de ter também a música no corpo e, para isso, na semana passada, começaram a ter aulas de dança com a bailarina Márcia Albuquerque, que será a responsável pela coreografia dos futuros shows dos paquitos.

Em frente ao grande espelho da academia Scrett, na Zona Sul carioca, quatro deles acompanhavam atentamente os movimentos sinuosos inventados pela bailarina e repetiam depois, com uma desenvoltura de causar inveja. Márcia Albuquerque, que trabalhou em espetáculos importantes como a montagem brasileira de "Chorus Line", foi convidada para esse trabalho por Oswald Berry, coreógrafo de Xuxa e das Paquitas. A bailarina garante que A a turma surpreendeu.

- Vou descobrir passos novos com movimentos mais funk, para o grupo ficar alegre, dançante, daquele tipo que a gente olha e tem vontade de sair bailando - diz Márcia.

As músicas do primeiro disco dos paquitos, rocks e baladas em geral, serão assinadas pela dupla Michael Sullivan e Paulo Massadas. Como os rapazes não vão utilizar nenhum instrumento musical em cena, a comparação com outros grupos como o Dominó é inevitável. Os paquitos, porém, são enfáticos.

- Vamos marcar a nossa presença de uma maneira especial. Não vai dar para confundir a gente. Mas isso é segredo por enquanto.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...