domingo, 18 de janeiro de 2009

Matéria: CARTA A XUXA

Jornal: Jornal do Brasil
Data: 14/10/1996
Autor: Danuza Leão

Tô de bem com a vida - que bom saber disso, Xuxa; mas que podia estar melhor ainda, lá isso podia.

Há uns tempos que você entrou na lista das personalidades do show business mundial que mais haviam ganho dinheiro naquele ano - seriam US$ 36 milhões? 50? 70? Fazendo as contas por baixo: 36, que, aplicados, dariam - também por baixo - US$ 3,6 milhões por ano, isto é, 300 mil por mês, sem precisar levantar um dedo, e sem se preocupar nunca mais com o futuro. São 10.000 por dia, e, por mais esforço que você faça, dificilmente chegará ao fim do mês tendo que usar o cheque especial. Se tivesse coragem de dar uma parada, descobriria que existem no mundo muitas, mas muitas outras coisas bem melhores que os estúdios de televisão - coragem, menina.

Você é tão loura e tão linda, que dá dó ouvir, mais uma vez, que já marcou a data em que pretende ficar grávida - data esta que deve coincidir com o final de algum contrato, claro. A data iá foi adiada, adiada, e é triste ouvir - do sonho de consumo de quase todos os homens - que pretende fazer uma inseminação artificial para ter um filho. Acorda, menina, antes que seja tarde.

A imprensa noticiou quando você passou uns dias no Caribe com Ayrton Senna e foi jantar com John Kennedy em Nova Iorque. Belas e invejáveis companhias, é verdade, mas a maneira como esses encontros devem ter acontecido - acertados pelos devidos assessores de imprensa - é quase insultuosa, e você não precisa disso; mas como uma pessoa que não pode ir a lugar algum vai arranjar um namorado?

Se eu fosse você, Xuxa, virava a mesa. O mundo inteiro - seu pequeno mundo - vai estar contra, mas vale a pena tentar.

Comece do começo: telefone para uma livraria, peça a coleção de Monteiro Lobato e aprenda a pensar com sua própria cabeça; no começo dá trabalho, mas vale a pena. Uma hora qualquer, quando você perceber que belos anos da sua vida já se foram, ai não vai ter mais volta.

Seja rápida: o tempo urge. Compre uma peruca preta, uma passagem - classe executiva - em uma companhia estrangeira qualquer, dessas em que só viajam suíços e suecos, vá para uma pequena cidade no interior da Inglaterra em que não tenha um só brasileiro num raio de 100 quilômetros. Se matricule num colégio e aprenda não só a falar inglês, como também a fazer um cheque, saber o preço de uma Coca-Cola e ter amigos sendo apenas o que é, não por ser famosa. E a namorar, não é Xuxa?

Foi inquietante ligar a televisão numa dessas manhãs de sábado e ver você com meia máscara branca cobrindo o rosto; não seria mais interessante, aos 33 anos, vestir um lindo vestido preto, calçar uns sapatos de salto alto e ir tomar um uísque com um homem? Desculpe dizer, mas você já fez mais sucesso, e no momento parece nem saber a que público se dirigir. Às crianças, não dá mais, adolescentes não ficam diante da televisão, e os adultos estão vivendo a vida real - e você, para onde está indo?

Se não tiver forcas para romper com o chamado esquema - e o seu deve ser pesado -, fuja. Um dia desses, quando estiver em Buenos Aires gravando mais um programa - para continuar reinando junto a seu público latino-americano -, finja que vai à farmácia e se mande. O máximo que vai acontecer é ser processada por quebra de contrato - nada que um bom cheque não resolva.

Mas você não deve ter acesso nem a seu próprio passaporte; como vai fazer para pagar a passagem para a liberdade? É possível que a dona de tantos milhões não tenha direito a um talão de cheques ou a um cartão de crédito, coitadinha.

Está na hora de dar um tempo; fazer um comercial para encher ainda mais o cofrinho é ótimo, mas o de creme contra celulite - bem, ai você exagerou.

Desculpe, Xuxa, mas ninguém me contou; eu vi.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Kildare disse...

Nossa! Eu sabia que a Xuxa e a Danuza haviam se desentendido por algo que a jornalista havia falado dela, mais só agora li o comentário de Danuza. Como essa mulher pôde está tão a frente do que viria a acontecer com famosa parceria Xuxa e Marlene? Ela falou tudo o que a Xuxa precisava ouvir mais que só teve coragem de pôr em prática em meados de 2002. Com certeza, se Xuxa voltasse a ler essa carta, a resposta a Danuza seria outra...

José Humberto disse...

Que mulher ridícula essa Danuzaa.. Na época eu fiquei com tanta raivaaa, mas tanta raivaa..
haushuahaua

nelson disse...

Algo me diz que essa resposta da Xuxa foi escrita pela Marlene Mattos. Xuxa era um fantoche. FATO!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...