sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Super Xuxa Contra Baixo Astral - Resenha


O filme "Super Xuxa Contra Baixo Astral" sem dúvida é um dos preferidos entre os fãs mais saudosos, perdendo apenas para "Lua de Cristal". Filmes posteriores como "Xuxa em Abracadabra" e "Xuxa e os Duendes" seguiram a mesma linha desse primeiro filme que tinha como características marcantes os efeitos especiais, elementos lúdicos e vilões. Porém, é o único filme no qual Xuxa interpreta ela mesma.


Além de Xuxa, alguns personagens roubaram a cena e tiveram grande destaque. A lagarta Xixa, que acompanha a protagonista em toda sua trajetória, é sem dúvida o personagem mais marcante e divertido do filme. O personagem Xuxo, inspirado no cão preferido de Xuxa e que já existia no programa, foi bastante explorado e ajudou a consagra-lo ainda mais. O antagonista Baixo Astral, interpretado pelo ator Guilherme Karan, conseguiu cumprir seu papel de vilão, apesar de agradar às crianças por ser caricato e carismático. A cena em que Xuxa é transformada pelo vilão em bruxa causa grande impacto e mostra realmente a faceta malvada do personagem. No final do filme, após os créditos finais, ele deixa a entender que o filme teria uma continuação, quando grita a frase "Eu voltarei". Apesar do excesso de musicais, a trilha sonora é fantástica e casou perfeitamente com o roteiro do filme, agradando o público alvo que na época estava acostumado com aquele tipo de música.


Apesar de fantasioso, lúdico e mais voltado para o público infantil - o que talvez contribuiu para não atingir o nº de espectadores estimado - a mensagem do filme é melhor compreendida pelo público mais velho e continua sendo atual. Além da moral ecológica, a questão do pensamento positivo e da energia invisível é bastante abordada, assuntos que se popularizaram ainda mais nos últimos tempos, com as preocupações climáticas e o fenômeno editorial do livro "O Segredo".


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...