sábado, 25 de julho de 2009

TV Xuxa 25/07/2009

O programa de hoje sofreu alguns cortes necessários pois estava previsto para ir ao ar no dia 8 de agosto, véspera do dia dos pais. Isso é o que dá gravar uma frente tão grande de programas, com tanta antecedência. Por conta disso, a homenagem feita ao pai do príncipe Bernardo foi cortada. Porém, isso contribuiu para uma edição menos acelerada e brusca.


Transformação: A espontaneidade e bom humor de Xuxa no quadro foram fundamentais. Ela dando bronca na platéia foi o máximo justamente por momentos como esse ser tão raros, já que o tempo curto, os cortes e o excesso de quadros não permitem que Xuxa se solte e seja ela mesma.


Papo X (Bruno Gagliasso): O papo não prendeu tanto a atenção e pecou pela falta de ousadia nas perguntas, apesar de surpreender por não cortarem quando Bruno Gagliasso mostrou sua tatuagem. A edição não foi brusca e os cortes foram pouco perceptíveis, o que torna a entrevista mais agradável. Porém, não exibiram nem 15% da conversa gravada.

Histórias de Vida (Rafael Almeida e Tânia Mara): O começo foi brusco demais e ficou muito estranho Tania Mara ficar sentada no canto. Mas a homenagem foi bem feita e bem conduzida.


Show de Babá (Sidney Sampaio e Fernanda Machado): As vezes o quadro não prende a atenção, como aconteceu no programa de hoje. Os VTs foram sem graça e pouco interessantes. Salvo alguns momentos como o entrosamento de Xuxa com as crianças. Vemos o quanto isso faz falta pra ela no programa! Destaque para Sideney Sampaio pagando mico e revelando ser eterno baixinho.


Memória X: Excelente momento, de quando Os Trapalhões foram ao "Xou" divulgar o filme "Princesa Xuxa e os Trapalhões". Mais uma vez deram maior destaque para a reação e os comentários de Xuxa, que são hilários. Impagável as observações de Xuxa, vendo como era "reta" e contando do esforço que fazia para ler as plaquinhas que Angel mostrava sobre o roteiro do programa, na época do "Xou da Xuxa". Desde a época do "Xuxa 20 anos" percebo que as imagens antigas passam por algum tratamento para melhorar a qualidade, mas nem sempre fica bom, na qual a cor estava quase estourando.

Amor Animal (Fiorela Mattheis): Mesmo parecendo dispensável para alguns fãs, torno a repetir que o quadro é interessante e prende a atenção.

Karaokê da Xuxa (Jeito Moleque e Banda Moinho): Já está se tornando a pior parte do programa por sempre repetir bandas com o mesmo estilo e não ousar com convidados mais populares ou de estilos diferenciados. Além disso, é o quadro que mais ocupa tempo e menos sofre cortes, mesmo não sendo mais o principal atrativo do programa.

Nunca dei bola pra isso, mas ultimamente Xuxa tem usado roupas muito repetitivas, dá impressão que estamos vendo uma reprise. Para um programa semanal, isso jamais deveria acontecer. A entrada no palco e principalmente o encerramento continuam muito xoxôs. Querendo ou não, isso faz diferença sim, não só para quem estava acostumado com entradas triunfais do passado e roupas escandalosas, mas também para o público mais jovem ou menos saudosista.
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Renato disse...

Adoro as tuas críticas!
Excelente post! Parabénsssssssss!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...