terça-feira, 11 de maio de 2010

Matéria: Xou da Xuxa em defesa das crianças

Jornal: O Globo
Data: 1/10/1991
Repórter: Patrícia Andrade

XOU DA XUXA EM DEFESA DAS CRIANÇAS



A apresentadora de televisão Xuxa Meneghel renovou seu contrato com a Rede Globo na última quinta-feira, durante uma reunião com o Vice-Presidente de Operações da emissora, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Para continuar comandando o "Xou", transmitido para os quatro cantos do País, a "Rainha dos baixinhos" fez algumas exigências, que vão desde a diminuição da duração do programa à incursão de um quadro de denúncias sobre a real situação de adolescentes e crianças brasileiras.

O Diretor da Central Globo de Comunicação (CGCom), João Carlos Magaldi, conta que esteve com Boni no dia seguinte ao encontro, quando soube das mudanças no programa. Nesta nova fase do "Xou", segundo ele, a Central Globo de Jornalismo e a CGCom vão prestar assessoria à produção do "Xou da Xuxa", relacionando casos que possam ser denunciados no ar. A idéia da apresentadora e da diretora Marlene Mattos é buscar soluções imediatas junto às autoridades.

- Vamos nos reunir esta semana para discutir os últimos detalhes do programa. Assim que estiver tudo decidido, o novo quadro vai ao ar, com coordenação do jornalista, Luiz Lobo - diz José Carlos Magaldi.

Prestes a comemorar os dois anos da Fundação Xuxa Meneghel - no próximo dia 12 de outubro - a apresentadora não esconde a frustração que sente em relação ao Brasil. Desde que sofreu uma ameaça de seqüestro em frente ao Teatro Fênix, no Jardim Botânico, em agosto deste ano, a "Rainha dos baixinhos" não se cansa de revelar à imprensa o desejo de abandonar o País. Seja para morar na Argentina, onde a produção do programa em espanhol mantém um apartamento de US$ 8 mil (cerca de Cr$ 4 milhões) alugado, ou no imóvel próprio que tem em Nova York, o fato é que ela confessa ficar mais à vontade longe do que perto daqui.

Aos 28 anos de idade e apontada pela revista americana "Forbes" como a 37ª artista mais bem paga do Mundo, Xuxa Meneghel vive atualmente o que se pode chamar de uma crise existencial. No dia 21 de setembro, antes de entrar em cena no palco do Olympia, em São Paulo, para dar início a um show, ela comentou que estava passando por um momento de transição, em que começa a refletir sobre as verdadeiras condições das crianças brasileiras e - o que é mais grave - a sua postura diante das mesmas. O papel de bobo da corte, "em um País que não oferece a ninguém motivos para rir e cantar", definitivamente não agrada ao maior fenômeno de comunicação dos últimos tempos. Incluir um quadro de denúncias no programa talvez seja a saída para amenizar esta angústia.

Não bastassem os conflitos pessoais, Xuxa está exausta. E não é para menos. Afinal, grava o "Xou" todas as terças e quartas-feiras, das 14h às 24h, no Teatro Fênix; viaja à Argentina a cada duas semanas para deixar prontos 20 programas em espanhol, transmitidos para 16 países; cumpre a turnê de lançamento de seu sexto LP com apresentações pelo Brasil inteiro; cuida de seis empresas com 300 funcionários, uma fundação com 54 empregados, e ainda controla uma centena de contratos de licenciamento de seus produtos.

Por conta disso talvez ela tenha proposto à Rede Globo diminuir o "Xou da Xuxa". Ao que tudo indica, o programa, que tem cinco horas duração, passará a ter apenas três. Assim, a "Rainha dos baixinhos" espera ter mais tempo para passear, aproveitar a vida, namorar e, futuramente, ter filhos, um sonho que cultiva. No mais, ela quer paz, com direito a andar sozinha pela ruas do Rio, mesmo que disfarçada, mas sem sofrer tantas ameaças. O fato de sua família não poder mais assinar o sobrenome Meneghel a incomoda e muito.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...