terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Para a tristeza dos fãs, TV Xuxa de férias é o formato ideal para o novo programa

Apesar de controvérsias, o "TV Xuxa" deixará a grade da TV Globo em uma de suas melhores fases - tanto em termos de repercussão quanto audiência. Desde que adotou o formato "férias", o programa gravado na casa de praia de Xuxa se manteve com dois dígitos no Ibope e teve ótima aceitação, se for considerado os comentários das redes sociais. No último sábado, o programa superou a audiência do "Estrelas" da Angélica e encostou na pontuação conquistada pelo "Caldeirão do Huck", algo muito raro. Com vários artistas, poucos fãs e zero de plateia, o "TV Xuxa" parece encontrar o seu formato ideal - para a tristeza de muitos fãs, que deixariam de ter a oportunidade de assistir às gravações.


Desde que começou sua carreira como apresentadora, Xuxa se tornou ícone de programas de auditório, sendo considerada por muito tempo a sucessora de Hebe Camargo e Chacrinha - os maiores apresentadores da TV brasileira. Ainda mais depois de testar, sem sucesso, outros formatos como o "Xuxa no Mundo da Imaginação" e o "Conexão Xuxa", ambos sem plateia. E apesar do "TV Xuxa" traze-la de volta no comando de um programa de auditório, durante os quase 6 anos que esteve ao ar ele foi alvo de críticas e teve índices de audiência considerados na maioria das vezes satisfatórios, mas nunca acima das expectativas.


Até mesmo seu público fiel, no geral, esteve descontente com o programa. As principais queixas, desde que o "TV Xuxa" se tornou um programa semanal de auditório, é que o formato tinha muito roteiro e pouco tempo para a apresentadora se soltar, já que uma das características mais cativantes de Xuxa é sua espontaneidade. E quando algo mais improvisado acontecia, geralmente era cortado na edição final, o que provocava fúria dos fãs que participavam das gravações e comparavam com a versão editada. Acontece que, enquanto programa de auditório, o "TV Xuxa" raramente tinha um bom planejamento de gravação: sempre se gravava muito material para o curto espaço de tempo que a Globo cedia a Xuxa - em média 70 minutos de tempo de arte, que nos primeiros anos chegava a 80.


Acontece que o programa ambientado na casa de praia da apresentadora, apesar de ter alguns quadros, é gravado como um bate papo livre, com algumas pautas a serem discutidas, mas sem roteiros ou fichas. Xuxa tem mais tempo para falar o que quiser e ser ela mesma, consequentemente ganhando mais espaço na edição. Quando tinha esse espaço no programa de auditório, muitas vezes era cortado devido ao grande número de atrações. Vale lembrar que essa característica não é exclusiva do "TV Xuxa", pois isso é notado em qualquer programa de auditório da TV Globo. O conceito adotado pela emissora nos anos 2000 exige dinamismo e agilidade nas atrações, a fim de não entendiar o telespectador. Por isso, o carisma e a espontaneidade de Xuxa sempre foram prejudicados. Um programa de entrevistas, sem tantos roteiros nem grande número de atrações talvez seja o melhor formato para quando Xuxa retomar a TV. 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...