quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Matéria: O Natal da Xuxa em 1991

A extinta Revista Fama, publicação da também extinta Editora Azul, trouxe em sua edição de Dezembro de 1991 uma extensa matéria sobre os planos de Xuxa para 1992 e como a apresentadora iria comemorar o Natal naquele ano. Na entrevista, ela adianta que faria apenas mais uma temporada do Xou da Xuxa e lamenta sobre os problemas que o país enfrentava naquele momento. Confira na íntegra:



A árvore já deve estar decorada, os preparativos para a ceia de Natal em dia. Os presentes escolhidos. E pelo menos alguém que você conhece já deixou um bilhetinho ao Papai Noel: "Quero o disco Xuxa 6 este ano!" Não só crianças brasileiras sonham com o presente. Xuxa também é musa de chiquitos e chiquititas argentinos e de mais quinze países latino-americanos. 

O tempo é de festa... e tudo o que Xuxa canta é alegria. Só que no país da crise, da inflação, da violência e do menor abandonado, Xuxa anda tristinha com o que tem acontecido - socialmente, politicamente, economicamente. E ainda falta um "altinho" na vida da Rainha dos Baixinhos... Mesmo em meio ao baixo-astral, Super Xuxa não deixa a peteca cair. "É difícil, mas ter esperança é necessário, sonhar é imprescindível", afirma. Para ela, nenhuma data é tão própria para "pôr os sonhos em dia" do que o Natal. "Pode estar chovendo, mas a noite de Natal é sempre a mais linda do ano. É um tempo de reflexão, o nascimento do cara lá de cima. Durante o ano todo ele junto a nós, em um plano pouco superior, olhando tudo. No dia 25, parece que ele desce mesmo, senta à mesa com a gente. É hora de pensar no que se fez e prometer dar o melhor de si em tudo". 


Para a ceia do dia 25, Xuxa faz questão de cuidar de todos os detalhes. Convida família e amigos ("as pessoas que não consigo ver durante o ano"), escolhe o menu - uma cascata de frutas é essencial - e cuida de toda a decoração, da árvore à mesa. Se necessário, até manda pintar a casa. "Neste dia, gosto de ver todos comendo e cantando muito. Mas tem uma horinha em que paro para pensar e rezo bastante". Todos gostam de um carinho especial no Natal. Xuxa também. Porém, se você pensa que um superpresente a deixará de boca aberta, engana-se. "Não ligo para coisas materiais, presentes caros, pois tenho dinheiro e posso comprar o que quiser. Prefiro algo do coração; de preferência, feito pela própria pessoa, um cartão... Vale muito mais quando alguém chega e diz: 'Olha, lembrei que você gosta de cerejas, então trouxe um pacotinho'. Fico superfeliz". 

Fazer planos no fim do ano está fora dos planos da Rainha. "Tudo o que planejo costuma dar errado, as coisas nunca acontecem do jeito que imagino. Eu só faço pedidos. Ano passado, pedi para fazer um programa no exterior. Não foi plano, foi só uma meta que, felizmente, se concretizou." No entanto, Xuxa considera o trabalho sua maior vitória, tomou algumas resoluções para 92. Chegou até a dizer que será seu último ano como apresentadora de TV. Mas o que fará sem a companhia dos baixinhos? Não vou me desligar deles. Vou trabalhar no exterior, cuidar da Fundação Xuxa Meneghel, das lojas, dos produtos... Tem as Paquitas, os Paquitos, que quero ver continuar crescendo. Em 92, completamos 6 anos de programa...", suspira. "Quero ter um tempo, casar, encontrar alguém que goste de mim de verdade, ter meus filhos, não quero ficar a vida inteira nessa bola de neve".


Quando Xuxa comentou pela primeira vez que pensava em parar, houve quem se indignasse: "Como a Rainha pode abdicar?" Decidiu continuar ano que vem. Mas seu Xou 92 será diferente. "Ainda não sei bem o que vai acontecer. Isso é com a Marlene. Já conversamos com o Boni e ele deu carta branca para qualquer mudança. Preciso falar de coisas sérias, fazer denúncias. Além de irritar-se com "inveja, mesquinharia, cigarro, cheiro de bebida, discriminação e arrogância", a repercussão de algumas de suas declarações a deixou bastante aborrecida. "Talvez eu não devesse ter dito o que disse sobre a situação do Brasil, mas não vou falar que está tudo uma maravilha, que não tem criança na rua. Então, não falo mais nada. Acontece que não coloco máscara, não sou uma personagem, um desenho animado. Sou o que sou e pretendo ajudar na medida do possível. Só que não posso ser a Salvadora da Pátria, como quiseram me colocar".

Ao pensar em seu público, será que Maria da Graça Meneghel não volta atrás com a decisão de acabar com o Xou da Xuxa? "É... Dá uma estremecida no corpo todo, aperta o coração, quando vejo no olhar, no gesto, na mãozinha que me acena uma pessoinha que realmente me ama. Mas eu sinto que estou mudando, estou ficando dura. É difícil fazer sucesso em um país de invejosos. Tenho de ouvir coisas do tipo 'Imagine! Quase trintona fazendo programa infantil!' A ruindade me atrapalha e isso passa para as outras pessoas. Não quero fazer um programa triste. Então, prefiro parar." E a garotada, não vai se manifestar?




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...