terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Por dentro das Maletinhas do XSPB

Por: Leandro Franco

Diante da boa aceitação do projeto XSPB e da constante presença dos DVDs na lista dos mais vendidos anualmente, em 2009 a Som Livre aproveitou seu aniversário de 40 anos e lançou a primeira Maletinha XSPB, que condensava os primeiros 8 volumes.


Isso coincidiu com a partida de Xuxa para a Sony, onde permaneceu até o início do ano passado, quando retornou à Som Livre. O lançamento de novas edições por outra gravadora não foi empecilho para uma nova maletinha numa ação conjunta das duas gravadoras e a Xuxa Produções e em 2012 foi lançada a versão com 11 volumes.


Em 2014, uma nova versão foi colocada à venda, tornando esse ano o que a Som Livre mais colocou itens de Xuxa à venda: 3 Blu-rays, 1 Maletinha (novamente em conjunto com a Sony ) e o 2 volume do DVD Era Uma Vez.


Não há grande diferença entre as três versões lançadas. Inicialmente a maleta era no formato horizontal, formato abandonado já na 2 versão. O material de confecção é plástico, diferente dos habituais boxes em papelão que vemos em coleções de séries, por exemplo. É o mesmo material utilizado em pastas infantis escolares e um ponto positivo na apresentação do produto. Provavelmente a escolha por esse material se deve ao fato de que, por ser destinado aos pequenos, um material mais resistente se fazia necessário, já que criança tende a ver a mesma coisa diversas vezes e o manuseio é constante.


Internamente temos os DVDs do projeto acondicionados em boxes Amaray Scanavo (aquele para 4 discos) ou Amaray Triplo (no caso da 2ª versão para os discos 9, 10 e 11). 


Esses boxes receberam uma capa feita com uma montagem de Xuxa segurando as capas originais dos DVDs. 


Os personagens do projeto também aparecem, o que quase não acontece nas capas originais. A propósito, na 3ª maletinha os personagens passam a integrar as letras laterais reforçando o caráter infantil da série e disfarçando que a foto escolhida não é foto originalmente direcionada ao público infantil, como explicaremos mais adiante.


Algo interessante é que nas duas primeiras maletinhas, a tiragem gravada nas mídias é a que estava em andamento, assim temos cada disco com uma tiragem diferente. Já na terceira, todos os discos têm a mesma tiragem da embalagem, AA5000, o que mostra que foram feitos exclusivamente para aquela finalidade.


Não há fotos extras no libreto interno, lá estão os créditos e as faixas de cada volume. O libreto da 2 versão traz um desenho de página dupla para colorir e o da 3 versão um jogo de memória com as capas das edições.


As fotos utilizadas nas maletinhas são as únicas novidades, mas nem tanto. Na última versão, por exemplo, os mais atentos identificarão a sessão de fotos que foi utilizada para a capa da Revista UMA.


Falando em reutilizar fotos, a equipe de arte não hesitou em fazer aquelas montagens toscas no photoshop, garantindo a entrada de Xuxa na lista de quem fez mau uso do programa de edição de imagens. Vejam essa comparação entre a foto do box [1,2,3,4] e o do [9,10,11 e 12]. Reaproveitaram a mão de um no outro.


Aliás, essa história de mão, braço... é sempre complicada em montagens. E essa complicação  atingiu seu auge nessa comparação da edição 2012 com a 2014. Que dedos fantasmas são esses? Ok, são da Xuxa, mas eles precisam sair de algum lugar, não é? Cadê o resto da mão?


Enfim... a maleta XSPB é boa opção de compra pra quem quer não tem os DVDs da série e quer, numa tacada só ter, todos. Sai mais barato comprá-los assim. Pra quem preza a concepção do projeto com todas suas características temáticas, o melhor é comprar separado mesmo.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...