terça-feira, 21 de abril de 2015

Matéria sobre as gravações do 1º programa "Xuxa" (1993)

Há exatamente 22 anos tinha início as gravações do programa "Xuxa", que estrearia no dia 02 de maio de 1993. Ester Rocha, então repórter da extinta Revista Fama, fez uma cobertura da gravação e revelou alguns detalhes curiosos na matéria publicada época. Confira na íntegra:


Rio de Janeiro, 4 e meia da tarde de uma quinta-feira. Cheguei ao Teatro Fênix exatamente no horário combinado. Minha missão: acompanhar a gravação do novo programa da Xuxa e — se possível — conseguir uma entrevista exclusiva com a Rainha dos Baixinhos. Na frente do teatro a rotina só era quebrada pela presença de um grupo de fãs mais ardorosos e sempre dispostos a ficar de plantão em busca de uma valiosa, porém remota, oportunidade de furar o cerco e chegar perto de sua rainha. O saguão ainda estava vazio, mas, nos bastidores, um batalhão de pessoas trabalhava duro nos detalhes finais do cenário, roteiro, figurino, coreografia... do primeiro programa que seria gravado. Percebo que cada pessoa tem sua função bem definida. 

O coreógrafo é o show: Berry dá as últimas instruções para o balé
No comando de todo esse pessoal está uma mulher séria, decidida e absolutamente exigente, que caminha de um lado para outro, checa os mínimos detalhes, corre até o camarim e conversa com Xuxa, confere o balé. Nada acontece sem o seu o.k. É Marlene Mattos. Ufa, quanta energia! O dia é especial. Depois de quatro meses longe do Brasil e de seu público, Xuxa está de volta e se prepara para gravar um programa totalmente diferente do "Xou", que apresentou por oito longos anos. O cenário é novo: Xuxa cresceu e decidiu inovar seu trabalho. "Agora vou falar para a família toda" explicou à imprensa, momentos antes de entrar em cena. 

Marlene em ação: Dicas finais antes de gravar
Pouco a pouco os corredores vão se enchendo de repórteres e fotógrafos. Todos transitam normalmente e são atendidos com atenção por Mônica, assessora de imprensa da artista. Já passa das 6 da tarde. Sem grande alarido ou marcação cerrada de seguranças, Xuxa deixa o camarim para verificar o palco. Caminha devagar e cumprimenta a todos com um sorriso acanhado, tímido. Foi a primeira vez que vi Xuxa de perto e bastou para entender o porquê de essa loirinha gaúcha ter conquistado tantos admiradores e se transformado num dos maiores fenômenos de popularidade que o Brasil já teve. Carisma é a palavra-chave. Em poucos segundos entendo a diferença entre SER e querer ser sucesso. XUXA É! 



De volta ao camarim, ela confessa estar ansiosa pela chegada de Hebe Camargo, convidada especial para a estreia. "Sou fã da Hebe e vou ter que me segurar para não dar uma de tiete. Entrevistar é uma novidade pra mim. Ao lado dela vou me sentir segura. Mal acaba de rasgar elogios à amiga, alguém entra e avisando que Hebe chegou. Xuxa levanta-se,"esquece" os jornalistas e esfrega as mãos, demonstrando nervosismo. Hebe entra fazendo festa. Abraços, beijos... Ninguém ousa duvidar de que a cena é verdadeira. Elas realmente se a-do-ram. Já passa das 9, a gravação ameaça começar. Em poucos minutos a plateia fica lotada e o público grita: "Xuxa Sereia!". Luzes, câmera, ação! A loura aparece em um elevador transparente, faz o sinal-da-cruz e... está no ar novamente! 

Sem folga: Sentada no chão, aproveita os intervalos para retribuir o carinho dos fãs.
Já chegou a dar mais de 1.400 autógrafos em um só dia
No palco, o brilho torna-se mais intenso. Esse é o seu lugar, e ela gosta disso. Tanto que, entre um quadro e outro, em vez de correr para os bastidores — no tradicional senta-se no chão estilo estrela inatingível —, e autografa, pacientemente, as centenas de agendas recolhidas da platéia pelas Paquitas. A gravação se estende até 3 e pouco da madrugada. Ao contrário do que se pode imaginar, a platéia não demonstra o menor cansaço e ainda pede mais. Mas a festa acabou. "Semana que vem eu volto decreta. O público reclama: "Queremos te ver todos os dias!!". Ela agradece com um olhar carinhoso e deixa a cena. Na saída do teatro imagino que encontrarei uma rua deserta. Engano. Muitos fãs ainda continuam de plantão, e um deles explica o motivo: "Logo logo ela vai para a Argentina e não poderei vê-la tão cedo". A verdade é que a Rainha dos Baixinhos brasileiros ultrapassou fronteiras e agora brilha também na Argentina, Espanha, Venezuela, Porto Rico, Chile, Estados Unidos e outros catorze países.

Paquitas e seu novo visual: Trocaram as roupas de soldadinho de
chumbo por uniformes de futebol americano


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...