segunda-feira, 25 de maio de 2015

Matéria: Estilo Xuxa - Minissaia vira mania entre as meninas

Quer a prova de que Xuxa influenciou a moda de toda uma geração? A matéria publicada na Revista Veja no dia 09 de março de 1988 discutia sobre a tendência entre as garotas daquela época: substituir calças compridas pelas minissaias, marca registrada da apresentadora no "Xou da Xuxa". Confira na íntegra:


Xuxa Meneghel raramente usa calça comprida em suas maratonas matinais na televisão. Minissaias e micro-shorts justíssimos são a marca registrada da apresentadora. A novidade é que suas pequenas fãs começaram a imitá-la — só que na vida real. Por todo o país legiões de mini-Xuxas desfilam em minissaias coloridas ao estilo das usadas por sua heroína televisiva. Valem todos os tecidos: malha, algodão, jeans, veludo, couro e até mesmo o stretch, uma trama elástica que é a última palavra em moda feminina. A apresentadora reage com bom humor diante da preferência das "'baixinhas". "É legal porque assim elas não vão ter celulite nem estria", brinca Xuxa. "Além do mais, a saia é muito mais infantil do que a calça." O importante é que as minissaias sejam muito curtas e o mais justas possível. Calças compridas, nem pensar. "É uma loucura", reage a paulistana Célia Ammirabile Zanolli, 30 anos, mãe de duas xuxetes, Maria Cláudia, de 5 anos, e Estela, de 3. "'Minhas filhas simplesmente não querem mais saber de calça comprida e, nos dias mais frios, o jeito é colocar uma meia-calça.



Outro sinal da popularidade das minissaias entre as meninas está nos números registrados pelos grandes magazines. Na Mesbla, as minissaias foram responsáveis por 80% das vendas da coleção de verão, na qual os modelos mais vendidos foram os românticos, com muitos bordados e laçarotes. Para o inverno, a empresa mantém as mínis como ponta-lança, desta vez nas patinadoras artísticas do gelo. Na cadeia Sandiz/Sears, outro gigante no ramo das lojas de departamento, a tendência infantil de colocar pernas de fora também foi detectada. "A influência da Xuxa é impressionante' diz a coordenadora de moda do grupo, Aissa Heu, 34 anos. "Há um ano, as vendas de calça compridas eram a maior fatia das coleções infantis femininas. Hoje, estamos vendendo uma calça para cada dez saias.

Problema em casa — A confecção carioca Invicta foi mais longe. Simplesmente parou de fabricar calças compridas. "As últimas foram feitas para a coleção do inverno passado e, o que é pior, não saiu nenhuma", afirma Ana Grego. dona da Invicta, que vive o problema em casa. Suas Suas filhas, Mónica, de 8 anos, e Patrícia, 5, só admitem minissaias em seus guarda-roupas.

" A Xuxa sempre aparece de saia na televisão e acho a saia muito mais bonita do que a calça comprida", justifica Mônica. A mãe reclama. "Não aguento mais ouvir falar em comprar saia só por causa da Xuxa", diz ela. "Minhas filhas não vestem uma calça comprida há quase um ano".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...