terça-feira, 16 de junho de 2015

Matéria: “Arraiá” louro

Dias após o lançamento do Arraiá da Xuxa, o jornal O Globo resolveu ir a fundo e publicou uma matéria com diversas curiosidades e detalhes sobre a concepção e produção do álbum. A reportagem ainda comenta sobre o lançamento da boneca Xuxa e o remake do seriado "I Love Lucy", que acabou não acontecendo. Confira:


Xuxa lança CD e show junino e escolhe a Espanha para gravar 'l love Lucy'

Mauro Ferreira

Xuxa vai pular a fogueira pedindo aos santos de junho o filho que sonha ter em março de 1998. Tentando engravidar este mês, a apresentadora monta um arraial no Metropolitan, amanhã e domingo, na matinê das 16h, para lançar o disco "Arraiá da Xuxa", em que recria o cancioneiro das festas de São João. O pai para seu filho, Xuxa não precisa pedir a Santo Antônio. Ele é o modelo Luciano Szafir. 

— Sinto que Luciano será um bom pai — avalia Xuxa.  — Já estou tentando engravidar e, se conseguir, eu vou trabalhar até os seis meses de gravidez. Tomara que eu tenha logo dois filhos de uma vez. Luciano tem um irmão gêmeo. Quando eu engravidar, vou ficar com um peito bem grande. Eu gostaria de ter mais peito... 

Xuxa também gostaria de ter mais tempo para administrar sua agenda. Requisitada para fazer um programa dominical na Argentina, ao vivo, a apresentadora deve recusar a proposta. É que ela já se prepara para gravar, ainda este ano, a nova versão do seriado "I love Lucy", produzida pela rede americana de televisão CBS para ser exibida nos países de língua espanhola. Xuxa será Lucille Ball e contracenará com um ator ainda não escolhido. A série, exibida com sucesso entre 1951 e 57, em mais de 40 países, retrata com bom humor os problemas domésticos de um casal. 

Xuxa ainda não assinou contrato com a CBS, mas já decidiu que gravará na Espanha o programa, provisoriamente batizado "Te quiero Xuxa".  A outra opção oferecida pela emissora seria gravar no México, mas Xuxa tem problemas com a altitude do país e, além do mais, sua mãe, Alda Meneghel, passa muito tempo na Espanha com uma das irmãs de Xuxa, Mara. 

 – A ideia de fazer a Lucy está me deixando louca, mas prometo que vou ser uma Lucy engraçada, maluquinha — diz Xuxa, que solicitou à CBS cópias de todos os programas. Já que me escolheram, eles devem saber o que estão fazendo. 


Cantora regrava sucesso lançado por Gal em 1981 

Aos 34 anos, 11 deles como apresentadora de programas infantis na Rede Globo, Xuxa dá uma guinada na carreira fonográfica com o disco "Arraiá da Xuxa", produzido por Michael Sullivan e Robertinho de Recife. O CD reúne músicas feitas por compositores como Luiz Gonzaga e Lamartine Babo para as festas juninas. A maior parte do repertório foi composta nos anos 30, mas há temas recentes como "Festa do Interior", música de Moraes Moreira lançada por Gal Costa em 1981. No show de lançamento do CD, feito na companhia das Paquitas e do grupo You Can Dance, a apresentadora vai animar um arraial no Metropolitan com 30 barraquinhas com comidas típicas das festas juninas.

— Vou tentar reproduzir no show o espírito do disco —- diz Xuxa. — Eu tinha que aproveitar essas músicas. Não podemos esquecer nossas raízes. 

Xuxa não esquece das festas juninas frequentadas na cidade de Santa Rosa, no Sul do país, onde viveu até os 7 anos. Depois, a apresentadora foi morar no subúrbio carioca de Bento Ribeiro, onde também era presença certa nas quermesses juninas do bairro. Sua mãe tinha um livrinho verde com letras de músicas juninas. A preferida de Xuxa era "Cai Cai Balão", regravada por ela no disco. A música de Assis Valente, composta em 1933, acabaria abrindo o filão junino para os compositores da época. Assis e Lamartine Babo eram os mais assíduos do gênero. 

— Quando criança, eu ouvia e cantava todas essas — lembra Xuxa. — É sempre bom que músicas como essas sejam regravadas. As crianças precisam saber que existem essas composições. Eu gravei tudo rápido, e nem foi difícil. Ajudada pelo produtor Robertinho de Recife, que pesquisou o repertório junino, Xuxa, de fato, gravou o disco rapidamente, num único fim de semana. Para ajudá-la na tarefa, a apresentadora contou com as vozes de convidados como Elba Ramalho, Zé Ramalho e Dominguinhos, que cantam, respectivamente, "Olha pro Céu", "ABC do Sertão" e "Asa Branca", três músicas de Luiz Gonzaga. 

Apresentadora conta que chora com Dominguinhos e Elba Ramalho diz que qualquer cantora brasileira gostaria de ter gravado o disco junino de Xuxa

O cancioneiro junino faz parte da memória afetiva dos convidados do disco "Arraiá da Xuxa". Elba Ramalho, por exemplo, ouvia a quadrilha "Olha pro Céu" na infância vivida na Paraíba e aceitou na hora gravar a música no CD.

— Este é o primeiro disco da Xuxa com um dado cultural, uma referência brasileira — elogia Elba. — Tem fãs de Xuxa que nunca ouviram falar em Luiz Gonzaga. Que seja por um disco de Xuxa que esse público descubra a referência do canto nordestino! O CD é muito bom. Xuxa fez um disco que qualquer cantora brasileira gostaria de fazer. 


Apresentadora não quis fazer dueto em música difícil 

Xuxa conta que chora toda vez que ouve Dominguinhos cantando "Asa Branca" no CD. Com Zé Ramalho, ela nem quis fazer o dueto programado inicialmente. O cantor interpreta o "ABC do sertão" sozinho. — Graças a Deus, foi o Zé que cantou essa música — diz Xuxa, com alívio. — Ela é muito difícil de ser cantada, e Zé a interpretou muito bem. 

— O que me interessou no projeto foi o convite ter vindo do Robertinho de Recife, um produtor que tem acertado no alvo — reveIa Zé Ramalho. Quem acertou o alvo foi Xuxa, sobretudo na Argentina. Lá, a cantora é objeto de idolatria cega. Fãs mais dedicados chegam a tatuar um "x" no corpo. 

— O público me aceitou muito rapidamente na Argentina — conta Xuxa. — Eles me entenderam. Não é paixão, é amor! Eu comecei no Chile, mas amo a Argentina. É o meu segundo país. Se eu não pudesse morar no Brasil, por algum motivo, eu iria para a Argentina. Lá, sou bem recebida tanto pelo presidente quanto pelo cara que varre a rua. 

No Brasil, o assédio ainda é grande. Xuxa mantém em casa uma espécie de "santuário", que armazena centenas de lembranças de fãs. Coisas como cartas quilométricas nas quais se lê repetidas vezes, frases como "Beijos, eu te amo". 

— Nada disso me incomoda garante Xuxa. — Estou mal acostumada! Sempre recebo demonstrações de carinho onde vou.  Saio pouco de casa, mas, nas vezes em que saio, gosto dessa festa. Vou ficar incomodada é no dia em que eu sair de casa e não tiver mais esse assédio. Gosto de dar autógrafos e de saber que as pessoas se sentem bem comigo. 
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Marcos disse...

Parabéns! As postagens estão ótimas!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...