quinta-feira, 11 de junho de 2015

Música: Príncipe Encantado

Por: Leandro Franco

"Eu quero ter alguém comigo...
um grande amor, um grande amigo
Que curta as mesmas coisas que eu gosto de curtir oh oh"



Se hoje você não consegue imaginar outra pessoa que não seja o Junno ao ler versos assim, no ano de 1995, quando a música “Príncipe Encantado” foi lançada a situação era bem diferente. Composição de Álvaro Socci e Cláudio Matta, “Princípe Encantado” foi incluída no álbum “Luz no meu Caminho” e é responsável por uma “escapada” ao  estilo musical da apresentadora.

Pela primeira vez Xuxa canta sobre o amor de forma pessoal, em nenhum outro disco ela havia sido tão explícita sobre suas vontades de encontrar o cara perfeito. Se nos discos do “Xou”, o máximo que o Amor teve foi uma canção divertida sobre namorar (4º Xou da Xuxa – 1989) ou se no álbum Xuxa (1993), ela quase falou mais diretamente (Maçã do Amor), no disco de 1995, estava tudo lá, bem explícito: Cadê você, Príncipe Encantado? Vem ser o meu namorado!


Naquela época, Xuxa estava sozinha e era comum ser notícia por conta disso. Publicações diziam “Xuxa em busca do príncipe encantado”, “Quem vai conquistar a Rainha?” ou coisas assim. Como se não bastasse, o Globo Repórter de 29/09/1995, cujo tema foi “A Solidão”, dedicou boa parte de seu tempo à Xuxa e foi lá que se pôde ouvir pela primeira vez a música. Imagens de Xuxa no estúdio de gravação são mescladas à imagens do Príncipe Philipe da animação “A Bela Adormecida” (1959). Podemos dizer que essa colagem se tornou um “clipe-piloto” da faixa.


Musicalmente a faixa é um funk melody, gênero em ascensão na época por conta do estouro de Latino e do extinto grupo Copacabana Beat (que também faz participação no coro da música). Novembro de 1995, em matéria ao jornal carioca O DIA, onde Xuxa fazia um “faixa a faixa” das músicas, ela conta: “Ainda não tinha cantado funk melody e esse fala do momento que estou vivendo”.


No ano seguinte, ousadamente, optaram por dar-lhe um destaque único: ficar imortalizada no especial de 10 anos de Xuxa na Rede Globo. Pelo caráter retrospectivo do Especial, é de se estranhar que uma música que falasse de algo passageiro (sim, Xuxa, obviamente, não seria uma pessoa sozinha para o resto da vida) recebesse o destaque que outras canções de Xuxa muito mais marcantes não receberam.


No vídeo feito para a música vemos claramente as referências visuais a dois vídeos clássicos: Diamonds are a Girl’s Best Friend (Marilyn Monroe, “Eles Preferem as Loiras”, 1953) e Material Girl (Madonna, 1985). Ok, UMA referência se considerarmos que Madonna também se baseou no vídeo de Marylin. A escadaria, os homens, os candelabros, as cores... tudo está lá. Já o enredo segue outro viés: se na(s) matriz(es) temos a exaltação ao materialismo, ao interesse pelos diamantes, ao dinheiro – cause everybody’s living in a material world – no clipe de Xuxa ela não liga para isso, já aparece com seu braceletes e colares, ela não precisa de quem lhe dê isso e sim de quem a ame. E se Xuxa não liga para o materialismo, os homens parecem não ligar para ela, pois ao final, mesmo rodeada de por tantos rapazes, todos se vão e ela termina só. Pode-se dizer que Princípe Encantado é a versão da garota não materialista.

Marilyn Monroe em "Diamonds are a Girl’s Best Friend", em 1953

Madonna em "Material Girl", em 1985

Xuxa em "Príncipe Encantado", em 1996

Os dias de solidão, felizmente, ficaram para trás. O clipe ficou na memória dos fãs como um dos que Xuxa está mais bela em toda sua carreira, a música, por sua vez, não tem o status de uma “Dança da Xuxa” ou uma “Hoje é dia de Folia”, mas trouxe Xuxa para fora de sua “zona de conforto” musical e fez muita gente torcer para que logo, logo ela pudesse cantar "achei você, príncipe encantado..."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...