domingo, 29 de novembro de 2015

Xuxa no Mundo da Imaginação ainda faz sucesso na internet

E lá se vão 13 anos da estreia do Xuxa no Mundo da Imaginação, completados no dia 28 de outubro. Editado em DVD duas vezes, seu 2º volume completará 1 ano de lançamento em poucos dias


O 1º volume, lançado originalmente nas bancas em 2006 - que seria lançado em VHS e ficou engavetado por 2 anos - teve um sucesso inesperado e fez com que fosse relançado em 2008 nas lojas. Um vídeo postado por um fã no Youtube com o DVD na íntegra já ultrapassa a marca dos 7 milhões de views. Nada mal para um programa que foi tão renegado por boa parte dos fãs e bombardeado pela imprensa por conta dos índices baixos de audiência.

 

E após quase um ano do seu lançamento, o 2º DVD também não vem fazendo feio. Apesar do número de cópias vendidas não ser divulgado, o Youtube novamente serve como termômetro para mostrar que o Xuxa no Mundo da Imaginação deixou saudades e vem atravessando gerações. A história "Peter Pan", um dos destaques dessa 2ª edição, foi publicada há apenas 6 meses e já atingiu 1 milhão de visualizações.



A história exibida em outubro de 2003, dividida 5 partes, é uma releitura do famoso conto de fadas e uma das mais longas já produzidas para o programa, contando com participações de Chico Anysio, Tadeu Melo e Betty Gofman. 


O DVD feito a toque de caixa, com uma autoração bem aquém do 1º volume, foi o último lançamento da Xuxa pela Globo Marcas e Som Livre, pouco antes de anunciar sua saída da TV Globo. Se até o XSPB 13, gravado há mais de 1 ano, ainda tem seu lançamento incerto, imaginem um 3º volume.


Mas o número de views de visualizações que o programa ainda consegue na internet vem mostrando que o infantil seria sucesso garantido na TV paga ou mesmo em outros serviços On Demand se não houvesse tanta burocracia na relação Globo e Xuxa Produções. Além disso, o sucesso das historinhas produzidas há mais de 10 anos mostra que, apesar de estar fora do cenário infantil, a Rainha dos Baixinhos continua mostrando sua força e esse talvez seja um caminho para seguir nos seus futuros lançamentos audiovisuais. 


quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Xuxa e Playboy - além do óbvio

Por: Leandro Franco


No último dia 19/11, a Editora Abril anunciou que deixará de publicar, entre outros títulos, a revista Playboy. A mais famosa revista voltada ao público masculino se tornou referência nos ensaios de nu feminino, o óbvio. Na longa história dessa publicação, quem não se lembra do ensaio de uma das modelos mais requisitadas nos anos 80, conhecida por sua aparência “saudável”, que posou ao lado de Pelé numa capa para a Revista Manchete, fez inúmeros anúncios de roupas íntimas, jeans, editoriais de moda e era destaque nos bailes de carnaval do Rio de Janeiro?


Pensaram que falávamos de Xuxa? Não! Estamos falando de Luíza Brunet.
E alguém aí já viu leilão de Playboy da Luiza virando notícia? Ou então alguma manchete com os dizeres “veja as fotos proibidas de Luíza!”? Impressionante como trabalhos idênticos tomam caminhos diferentes por conta da necessidade das pessoas em fazer polêmica onde não existe. O que é normal pra uma vira o “passado proibido” de outra. Se não houvesse tanta vontade em deturpar o contexto das fotos, talvez Xuxa não precisasse ter gastado seu tempo respondendo perguntas sobre seus antigos trabalhos ou até mesmo tomando medidas judiciais para frear o oportunismo alheio.


Falar de Xuxa na história da Playboy vai muito além de seu ensaio nos idos de 1982. Ensaio que, como dissemos, recebe uma supervalorização fundada única e exclusivamente na dimensão tomada pela carreira de Xuxa. O que muita gente não se lembra é que essa mesma publicação trazia entrevistas marcantes dos maiores expoentes da economia, política, entretenimento, esportes: Mohammed Ali, Fidel Castro, John Lennon, Nelson Rodrigues, Sartre, Ayrton Senna, Lula, Fernando Henrique Cardoso e, claro, Xuxa.



Xuxa concedeu duas entrevistas – memoráveis – à Playboy, em 1983 e em 1996, ambas nas respectivas edições de aniversário. Sim, duas entrevistas! E olha que isso é raro na história da revista. Tão raro que vamos transcrever o que foi publicado na época de sua segunda entrevista:

“A rainha Xuxa passa a integrar o ultra-seleto elenco de personalidades alvo de uma segunda entrevista – uma constelação à qual apenas Pelé e Emerson Fittipaldi pertenciam até agora”.




Em 2005, do trio ultrasseleto, só Xuxa e Pelé foram escolhidos para figurar no livro “As 30 Melhores Entrevistas de Playboy”. E dos dois, só Xuxa teve mencionadas suas duas entrevistas. Foi mais além: ela também estampou a capa do livro. E não acabou! Além de suas próprias entrevistas, ela foi assunto em boa parte das entrevistas de Pelé e da de Ayrton Senna. E pensar que ainda tem muita gente que se lembra só da meia dúzia de cliques. As palavras daquela mocinha de 20 anos foram escolhidas entre as 348 entrevistas já publicadas no Brasil entre agosto de 1975 e agosto de 2005.


Em 1983, Xuxa estava começando na Manchete, mas seu status como símbolo sexual ainda era forte.



Grande parte da entrevista feita, por Ivo Cardozo, se atém aos bastidores dos ensaios fotográficos  ou para o relacionamento com Pelé, seu namorado na época. 

Se hoje Xuxa não fala dos valores de seus contratos, antigamente se arriscava em cotar o preço de seus desfiles e chega até a dar uma opção de preço para apresentar o Clube da Criança.


E o que dizer sobre o futuro da modelo gaúcha?

E claro, não faltaram casos de fãs mais afoitos...



Já em 1996, completando 10 anos de Rede Globo, Xuxa não mais carregava o título de símbolo sexual, embora permanecesse entre as mais desejadas pelos “altinhos”, sua carreira como apresentadora estava consolidada e o título de realeza definitivamente ligado ao seu nome.


Dessa vez a entrevista, conduzida pelo editor Guilherme Cunha Pinto.



Ele abordou aspectos de sua entrevista anterior; sabem aquela curiosidade de “vamos ver se ela mudou com a fama e o dinheiro...”?


Nos casos sobre a vida de modelo, temos a famosa história da “cara de tesão” (que Xuxa também contou meses depois no Arquivo Confidencial do Domingão do Faustão).


E até aquela história da sauna improvisada no banheiro do hotel, que muita gente diz que não foi ao ar num TV Xuxa (mas foi, viu?)



E saindo da Xuxa modelo pra Xuxa cantora...

E recentemente, no programa Xuxa Meneghel, a loira falou sobre suas “rivais” Mara e Angélica. O mesmo foi dito há quase 20 anos. E depois ainda dizem que Xuxa não é mais Xuxa...

A Playboy fecha seu ciclo, mas existem especulações sobre um possível retorno ao mercado após uma negociação da marca com outra Editora. É, Playboy... se isso for verdade sabemos de uma pessoa que também fechou um ciclo de sucesso e encarou um novo desafio sem medo. Fica a dica pra sua primeira entrevista na possível nova fase...


“Tentei manter na lista dos 30 gente que continuasse a ter o que dizer, ou seja, cujas declarações se mantivessem atuais ainda que tenham sido dadas em 1977, 1988 ou 1996”. (Luiz Rivoro – Editor)


terça-feira, 24 de novembro de 2015

Programa Xuxa Meneghel #15 - 23/11/2015

Por: Leandro Franco


A 15ª edição do programa Xuxa Meneghel, a 1ª não exibida ao vivo, teve um começo diferente: Xuxa trouxe ao palco a catarinense Mariana Leobi, uma paciente de câncer que encontrou um jeito diferente de enfrentar a doença. Criadora do Programa Câncer com Alegria , a moça surpreende pela naturalidade com que trata a doença e mostra um jeito único - e difícil - de conjugar câncer e alegria. A forma com que a história foi abordada confirmou o que Xuxa vem dizendo sobre não falar sobre histórias tristes.


O Na Lata voltou! Para julgar foram chamados Ticiane Pinheiro, Naldo Benny e Nani People, que retornou ao programa depois de uns tempos distante. 


Seguiu-se a fórmula de pegar quem vem aprontando alguma coisa na internet e fazer a pessoa fazer o mesmo ao vivo. Dos três candidatos, dois valeram-se do recurso de parodiar músicas de sucesso. O público de casa teria um melhor aproveitamento se fossem incluídas legendas durante as apresentações, já que nem sempre os participantes têm o talento vocal a seu favor.


Impossível não mencionar a cara de WTF? de Naldo durante a apresentação do primeiro concorrente. Em determinado momento a impressão que tivemos foi que ele queria fazer "Bang" na cara de alguém... E Xuxa ainda perguntou se ele se incomodava em tê-los como dançarinos... Que perigo!


Do Rio para Pernambuco. O Toc-Toc da semana foi parar na terra do frevo. E a surpresa ficou por conta da senhorinha que não largou de Xuxa um segundo. Aí, Xuxa, tá na hora de lançar um Só Para Velhinhos... até já tem uma música: regrava Cabeça de Algodão (1990). Sem contar que dá pra adaptar Cabeça, Ombro, Joelho e Pé (Calcitran Version)...


Ticiane foi a convidada central da noite e recebeu os depoimentos de seus familiares, relembrou sua vontade de ser Paquita quando criança e se divertiu com o erro de Xuxa ao falar que ela é casada (ela foi) com Justus. 


Como não poderia deixar de ser, o famoso quadradinho de 8 de Ticiane foi lembrado, refeito e eternizado no palco do programa. Xuxa retribuiu fazendo sua posição de yoga (SQN) que ficou tão famosa que virou até parte da campanha de marketing da estreia da apresentadora na Record.


A atração seguiu o esquema de um programa ao vivo, não havendo quase diferença para o gravado.
Palmas pra produção que deixou aparentemente tudo ir ao ar preservando a espontaneidade de Xuxa.


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Programa Xuxa Meneghel #14

Pegando carona no sucesso de Os Dez Mandamentos, o programa Xuxa Meneghel foi muito além da modificação em seu logotipo na semana passada e brindou os telespectadores com um programa ambientado no cenário da novela. Faltou pouco para ser um programa temático. Bastava Xuxa apresentar com o figurino de hebreia, utilizado na externa que abriu o programa, e os atores serem mais explorados. Mas por bem ou por mal, quem chamou mais atenção foi a cantora Anitta...


Senta lá, Hebreia
A novela de maior sucesso da Record dos últimos tempos deu o que falar na semana passada por conta do capítulo especial em que mostrou a aguardada cena em que Moisés abre o Mar Vermelho. Além de uma matéria de bastidores que abriu o programa (na qual a atração mais interessante, para os fãs, foi nossa Rainha caracterizada de hebreia), tivemos uma abertura atípica, inspirada na cena do mar vermelho.


O assunto em torno da novela foi abordado de diferentes formas mas não de uma maneira que coubesse dentro do contexto do programa. Além de um longo compacto com cenas de Os Dez Mandamentos, alguns (muitos) atores compunham a plateia e algumas atrizes foram convidadas para participar de uma velha brincadeira dos programas da Xuxa: a "dança da cadeira", numa versão um pouco diferente: “ousadinha”. Podia ter rendido mais se as moças não estivessem tão tensas com seus saltos e o medo de se estabacarem no chão em rede nacional. No fim da brincadeira, a melhor definição para “senta lá, hebréia!”


Senta lá, Anitta
Diferente das primeiras participações de Anitta em programas da Xuxa (a cantora participou uma vez do TV Xuxa em 2012 e duas vezes em 2013), em que se sentiu tão a vontade a ponto de se declarar fã e ficar emocionada no palco, dessa vez foi diferente. Apesar de bem humorada, em sua participação "surpresa" no Conto de Fadas a cantora fugiu das perguntas e não revelou nenhuma intimidade, além de responder com algumas alfinetadas: "esse programa está com umas pautas diferentes, hein?". O quadro que sempre diverte pelas declarações picantes e ousadas dos convidados, dessa vez divertiu mesmo pela espontaneidade e transparência de Xuxa, que soube lidar bem com as alfinetadas de Anitta e encerrou o quadro demonstrando certa impaciência, mas sem perder o bom humor. 


Uma coisa não podemos negar: a participação de Anitta nunca gerou tanto buzz para o programa. E praticamente todos veículos que noticiaram foram unânimes de que a repercussão negativa em torno de sua participação se deve apenas à postura da cantora.


Casa Branca
Dessa vez o TocToc fugiu do comum ao mostrar Xuxa visitando uma fã carioca, sem se deslocar do Rio. Mas o que realmente chamou atenção dos fãs foi o momento que mostraram a casa Branca, mansão que a apresentadora morou entre o final da década de 80 e começo dos anos 90. A fã que recebeu a visita surpresa da Rainha mora ao lado da antiga mansão e Xuxa não hesitou em pedir que filmassem sua antiga casa. 


Repercussão e audiência
Além de praticamente todos os sites de entretenimento pipocarem a participação de Anitta no programa, a audiência mais uma vez não fez feio e Xuxa cravou média de 9 pontos, garantindo a vice-liderança mais uma vez. Semana que vem o programa deixa de ser ao vivo e contará até janeiro com edições gravadas. Estamos torcendo para que, mesmo gravado, o Programa Xuxa Meneghel mantenha o mesmo ritmo que vem tendo nas últimas semanas.


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Programa Xuxa Meneghel #13 - 09/11/2015

Colaboração: Leandro Franco




Com uma externa de marejar os olhos, o 13º programa mostrou Xuxa realizando o sonho de Gabriel, um fã portador da Síndrome de Down. A emoção deu o tom ao quadro, não só pelo rapaz, mas também pela mãe que parecia não acreditar no que estava vivenciando. A atração continua seguindo a regra de dar início com uma externa, que nesse caso, não havia sido divulgada.


Luana Piovani, a primeira convidada da noite, já chegou com seu humor afiado: "Fiz a ordenha antes pra poder ver a Xuxa" - sobre a amamentação dos gêmeos nascidos em setembro. Esperta, Xuxa não deixou isso passar em branco e aproveitou a lingua afiada e certeira da atriz para sugerir que ela respondesse a algumas pessoas que insistem em atacar seu visual.


A conversa em duas frases:

Xuxa: "Olha pro seu, tá?"
Luana: "Gente, ela tá solta num grau..."


Xuxa e Luana demonstraram muita empatia juntas e isso acabou ofuscando a participação de Daniel, que se juntou à dupla mais adiante. A partir de então, assim como na semana passada, a conversa foi pautada na campanha #primeiroassedio, tema muito discutido na mídia nas últimas semanas que levantou a discussão sobre o abuso sexual sofrido pelas mulheres. A conversa trouxe a tona algumas revelações tanto da atriz quanto da nossa Rainha.


Mas nem por isso o clima do programa ficou pesado. Xuxa estava leve, livre e solta (como bem frisou Piovani mais de uma vez). Contagiada pelo megassucesso da novela Os Dez Mandamentos e com a aguardada cena da abertura do Mar Vermelho, nossa Rainha parecia realmente animada em divulgar a novela, sem parecer que fosse alguma obrigação imposta pela emissora.


E a empolgação dela ao ver o logotipo do seu programa modificado por conta da chamada da novela? "Vocês viram? Apareceu eu toda dourada". Como não amar?
Tivemos também mais uma edição do TOC TOC e a estreia do "Tem potencial", que conta com a participação de populares que se destacam na internet.  O quadro cumpre a função do Na Lata sem se estender durante boa parte do programa, o que muitas vezes compromete o aproveitamento dos convidados.


Depois de um tempo sem dar as caras no Twitter, o programa novamente entrou para os Trending Topics mundiais. Só é uma pena que isso não é mais comemorado com as animadas dancinhas da loira. Mas ao contrário das 3 semanas anteriores, mesmo bom um bate-papo interessante e convidados considerados de peso, o programa voltou a ficar atrás do programa do Ratinho. De qualquer forma, a diferença foi pequena e o Xuxa Meneghel manteve a média das semanas anteriores, fechando com 8 pontos.


Independente da audiência, o programa cada vez mais mostra a que veio e vem encontrando seu caminho. Na próxima semana teremos a última edição ao vivo, o que deve acontecer somente ano que vem.

domingo, 8 de novembro de 2015

Xuxa e Daniel: Uma Amizade de Cinema

Por: Leandro Franco


Daniel  é um dos convidados do Xuxa Meneghel de hoje e, como já é de se esperar, deve render bons momentos, afinal  a história da amizade de Xuxa e Daniel é antiga. O cantor sempre deixou clara sua admiração pela loira e vice-versa.


O “Pudim” – como Xuxa chama Daniel carinhosamente – tem, no mínimo, um fato em sua vida artística diretamente ligado à apresentadora: sua estreia como ator. 
Foi graças ao filme Xuxa Requebra, lançado em dezembro de 1999, que Daniel pode começar a lapidar seu lado ator para depois alçar vôos mais altos como protagonizar um filme – O Menino da Porteira (2009) – ou encarar a rotina de uma telenovela – Paraíso (2009), na Rede Globo.
Daniel gravou sua participação no longa-metragem de Xuxa em  5 dias, como ele mesmo contou em entrevista à revista “Alô Garota” de 23.12.1999:



Meses antes, a  Revista Amiga, de 24.8.1999, publicou o misto de ansiedade e entusiasmo do cantor, sem esquecer claro do medo de não dar certo.


E mesmo com todo esse “aperto” Daniel não fez feio e a imprensa começou a enxergar o novo talento do rapaz. E a toda essa atenção voltada para ele somamos a declaração bem humorada de Xuxa  de que pela primeira vez tinha um “príncipe de verdade” num filme seu.

Trecho da matéria da revista Amiga, de 01/06/1999

O personagem de Daniel, Felipe, é sobrinho da vilã do filme e ao longo da história se descobre apaixonado por Nena, a jornalista vivida por Xuxa. O moço começa a ver que sua conduta não é das melhores e revê seus conceitos sobre o que é realmente correto. Obviamente, vira o mocinho da história. 


A primeira cena de Daniel foi gravada em maio de 1999, mas ele não contracenou com Xuxa, isso só veio a acontecer tempos depois e a cena deixou o cantor impressionado: a personagem de Xuxa tinha acabado de levar um surra e ele a socorre. Segundo Daniel, a maquiagem estava tão perfeita que o deixou nervoso.

Nota publicada no jornal Extra, em 14/08/1999

E como em toda história de amor , tinha a cena do beijo. Isso foi um “curta-metragem” à parte. A imprensa só falava disso e Xuxa e Daniel não tiveram como escapar das perguntas, seja durante as filmagens ou na pré-estreia.

Trecho da matéria publicada na Revista Contigo!, de 14/12/1999

Trecho da matéria publicada na revista Alô Garota, de 23/12/1999


Recentemente Daniel relembrou o fato numa entrevista à revista Sexy, em dezembro de 2014:


Voltando a 1999... como já era de se esperar surgiram boatos de um possível  relacionamento entre Xuxa e Daniel e claro, a mídia fez questão de transformar os boatos em suas capas semanais. 


Normal, não? E Xuxa, experiente em lidar com isso, comentou a dificuldade de muitas pessoas em separar personagem da pessoa real.


Trecho da matéria publicada na Revista Alô Garota, de 23/12/1999

Na época, foi o jornal O DIA que acabou publicando quem era supostamente a princesa de Daniel e à Xuxa só restou o papel de castiçal. 

Nota publicada no jornal O Dia, em 19/08/1999
Se o programa de hoje vai ou não abordar a parceria cinematográfica dos dois não sabemos, mas que a amizade desses dois rende um filme, isso rende!


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...