quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Xuxa e as Olímpiadas

Por: Leandro Franco

O Programa Xuxa Meneghel teve um breve recesso em razão da cobertura que a Rede Record vem fazendo das Olimpíadas 2016. A atração da loira só volta a ser exibida no próximo dia 22 de agosto, quando comemorará 1 ano no ar.



Para amenizar a ausência de Xuxa na telinha, escolhemos dois momentos em que as Olimpíadas estiveram diretamente ligadas à loira: anos 2000 e 2004.

Olimpíadas de Sydney (Austrália) – 2000

Uma das edições do programa Xuxa Park (Rede Globo) foi dedicado ao tema olímpico. Exibida em 16/09/2000, a atração foi ao ar exatamente um dia após a abertura oficial dos Jogos de Sydney. A abertura do programa aconteceu de forma atípica: Xuxa não chegou em sua nave, nenhuma música de seu repertório foi tocada, mas isso em nada diminuiu o brilho do programa temático. A loira apareceu no palco estrategicamente posicionada para acender uma representação da tocha olímpica colocada no cenário.


A trupe dos palhaços que fazia figuração estava  caracterizada como atletas das mais diversas modalidades olímpicas. O “bom dia” foi sobre os 80 anos de participação do Brasil nos jogos e até a Xuxinha passou seu incentivo através de suas vinhetas a cada final de bloco e no palco contou sobre os jogos na Grécia. Até Sasha foi torcer pelo país. A pequena, com apenas 2 anos na época, se divertiu  com as atrações e apareceu durante todo o programa.


Curiosidade: foi nesse programa que Xuxa apresentou pela 1ª vez a música Cinco Patinhos do projeto Xuxa Só Para Baixinhos. A faixa é anunciada como “Patinhos”.
Confira o vídeo do programa na íntegra:



Olimpíadas de Atenas (Grécia) – 2004 

108 anos depois da realização da primeira edição dos jogos, as Olimpíadas voltaram a acontecer em Atenas; algo que por si só já era marcante, afinal foi lá que tudo começou, mas havia algo mais a marcar a celebração. Pela primeira vez a tocha olímpica passou por todos os continentes e para nós foi mais especial: a cidade do Rio de janeiro foi a escolhida para representar toda a América do Sul na passagem da tocha. E quem marcou presença como uma das condutoras do símbolo olímpico? XUXA, claro!


A loira foi escolhida em razão de seu trabalho frente à Fundação Xuxa Meneghel. A confirmação de que a apresentadora seria uma das condutoras aconteceu no final de março daquele ano. Junto com Xuxa, apenas mais três pessoas foram chamadas por sua atuação frente à projetos sociais relevantes para a população: Zilda Arns (Fundadora da pastora da Criança), Rosa Célia Pimentel (idealizadora e coordenadora médica do Pró Criança Cardíaca) e Daniel Souza (filho do sociólogo Hebert de Souza, o Betinho).

O reconhecimento ao trabalho de Xuxa não veio só na forma de ser uma das participantes do revezamento da Tocha.  Os quatro escolhidos foram convidados pela Coca-Cola, patrocinadora mundial da corrida de revezamento da Tocha Olímpica, para formarem um comitê, que indicou mais oito pessoas para participar.
"O nosso objetivo foi o de reunir pessoas com histórias extraordinárias de vida. Gente conhecida e também desconhecida" - disse Andréa Mota (gerente de marketing e líder do projeto do Revezamento da Tocha Olímpica Atenas 2004 da Coca-Cola) em declaração ao jornal Estado de São Paulo em 26/03/2004.

A tocha chegou ao Rio de Janeiro em 13/06/2004. O símbolo olímpico passou pelas mãos de 124 condutores ao longo de 49 quilômetros. Xuxa foi 111ª condutora. A loira recebeu a tocha das mãos de Joaquim Cruz (medalhista de ouro no atletismo em Los Angeles / 1984) no alto do Pão de Açúcar, tendo o Cristo Redentor e toda a cidade do Rio de Janeiro ao fundo.


“É um momento indescritível! Sinto-me como um símbolo segurando outro e não estou aqui como uma personalidade e sim como uma cidadã comum. Quem dera que o espírito esportivo fosse o mesmo de outras relações humanas. Se isso acontecesse, naturalmente viveríamos num mundo mais justo. Guardarei esse momento como um dos mais importantes da minha vida”
Declaração de Xuxa publicada no “Jornal dos Sports” em 14.06.2004
Como se não bastasse toda a emoção do ato em si, o evento ainda proporcionou outro momento marcante para nossa loira; a ela cabia o trajeto do Pão de Açucar até o Morro Cara de Cão. Graças a esse trajeto, Xuxa conheceu o Pão de Açúcar e andou pela primeira vez no bondinho.


“Vim para o Rio com 7 anos, mas meu pai nunca me trouxe aqui. Hoje é a primeira vez. Que vergonha dizer isso.”
Xuxa (Contigo de 17.06.2004)
Xuxa entregou a tocha para Roberto Baggio (fundador e diretor-executivo do Comitê para Democratização da Informática), um dos oito escolhidos pelo comitê do qual Xuxa fazia parte. A passagem da Tocha Olímpica pelo Brasil durou 9h e durante esse período a chama se apagou 4 vezes, uma delas foi exatamente quando Xuxa recebeu a tocha das mãos de Joaquim Cruz. A loira preferiu reacender a chama a trocar de tocha, o que é permitido pelo protocolo.

Esse ano Xuxa não participou do revezamento, mas nem precisava. Ao ser escolhida por seu trabalho social frente a sua Fundação, Xuxa mostrou que melhor que ganhar o ouro na competição, é ganhar o ouro no coração... e isso ela faz todos os dias, não somente de 4 em 4 anos.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...