terça-feira, 4 de outubro de 2016

Música: Huppa Hulle (Hoopa Hoole)

Por: Leandro Franco

Outubro!
Outubro tem cara de mês feliz, não tem? Bom, ele é o mês das crianças, não dava pra ser diferente. Foi num mês de outubro que Xuxa lançou um de seus álbuns mais felizes, talvez o mais. O álbum Tô de Bem com a Vida (Som Livre, 1996) completa 20 anos esse ano e o Xuper Blog preparou um post especial para comemorar a data! Só que antes disso, vamos falar de Huppa Hulle, música que integra o repertório do disco.


Huppa Hulle é uma das versões de músicas estrangeiras existentes no disco “Tô de Bem com a Vida” – a outra é “Lá Vai a Loura” – e sua história é bem mais abrangente do que foi a repercussão da faixa por aqui.

Eurovision e Kdam

Para se entender toda a história de Huppa Hulle, precisamos de uma rápida passagem por uma das principais competições musicais do planeta: a Eurovision Song Contest, ou simplesmente, Eurovision. A competição anual que existe desde 1956 é transmitida ao vivo pela TV e rádio e consiste em cada país participante apresentar ao vivo uma música original. Depois de apresentadas, as canções são submetidas a uma votação (em todos os países participantes) para saber qual é a mais popular entre elas. O número de países participantes é variável, mas geralmente fica entre 25-40. Para participar o país deve pertencer à União Europeia de Radiodifusão (EBU), que, curiosamente, não contém somente países europeus como se supõe pelo nome.

Curiosidade: São vencedores do Eurovision: ABBA (1974); Céline Dion (1988) e Conchita Wurst, a drag barbada (2014)


E como os países selecionam a canção que vai representá-los? Cada país tem sua forma de seleção, geralmente feita através de programas próprios, como a Operación Triunfo da Espanha; mas o que nos interessa é o Kdam Eurovision.



Kdam Eurovision é o nome do programa israelense que seleciona a canção que representará o país na competição principal. Em 1987, a dupla de comediantes Nathan Datner e Avi Kushnir, conhecidos como “The Lazy Bums” venceu essa classificatória e conquistou o direito de representar Israel.

Capa do único compacto lançado pela dupla


Zohar Laskov e sua “Shir Habatlanim”
Os rapazes venceram o Kdam com a música “Shir Habatlanim” (ou ‘Hoopa Hoole’, na versão em inglês que os dois gravaram posteriormente) composta por Zohar Laskov. A letra trazia uma expressão non-sense: “hupa hule”, repetida várias vezes durante o refrão. Engana-se quem pensa que Zohar era um compositor profissional, ele escreveu poucas músicas na vida; seu trabalho era mesmo como diretor de produção de teatro e cinema. “Shir Habatlanim” traduzia o típico humor israelense, algo que Zohar já estava acostumado a retratar em suas esquetes de teatro.

Datner e Kushnir, "The Lazy Bums", em uma de suas esquetes na TV Israelense

Vitoriosos no Kdam, era hora de seguir rumo ao Eurovion e a dupla não fez feio. A canção conseguiu o 8º lugar na Eurovision de 1987, acumulando 73 pontos entre os 22 concorrentes. Nem a dupla que interpretava a canção conseguiu acreditar em tão bom resultado, afinal eles eram comediantes e a canção era o oposto do que os israelenses estavam acostumados a ver na competição. Israel tinha alcançado o #1 com Hallelujah em 1979, por exemplo, sem contar outras canções mais “sérias”.

Abaixo o vídeo da apresentação completa de Hoopa Hoole na Eurovision Song Contest em 09 de maio de 1987:


Hoopa Hoole definitivamente se tornou um sucesso e era hora de aproveitar cada momento disso; a versão em inglês ganhou um clipe feito durante a estadia da dupla em Bruxelas, Bélgica, cidade que sediou a competição naquele ano. Pra todo lado se viam pessoas rodando seus dedinhos ao som de Hoopa Hoole.


Curiosidade: A dupla The Lazy Bums nunca lançou um álbum; o máximo que fizeram foi lançar o compacto-single de 7’ na Europa, em 1987, com as duas versões da música: hebraico e inglês.

Hebraico:

Inglês:


Os arranjos e a produção visual do primeiro Huppa Hulle
Os arranjos e a concepção visual de “Shir Habatlanim” foram feitos por Kobi Oshrat. Experiente maestro, dono de muitos êxitos - só na Eurovision foram 5, entre elas a mundialmente famosa Hallelujah (que já soma mais de 400 regravações) – Kobi era amigo de Zohar e não teve a melhor das impressões ao ouvir a demo de, digamos, Huppa Hulle.

Kobi Oshrat em 1987 e em 2012

_ Quando me pediram pra fazer o arranjo e a produção da faixa e eu ouvi a demo pela primeira vez, pensei: “isso é muito estúpido e muito ruim também!”. Não há nada que eu possa pensar para fazer isso funcionar. Depois de três dias, chamei o produtor do Datner e Kushnir (a dupla que interpretou a canção) para dizer que não ia aceitar o convite. Ao mesmo tempo os dois começaram a implorar que eu não pulasse fora. Prometi que daria uma última chance.  Ocasionalmente, naquela noite, assisti ao filme “The Blues Brothers” na TV. Era a solução! Peguei a batida da música tema, “Everybody Needs Somebody” e recriei a música do Zohar, pois a demo de “Sir Habatlanim” (Hoopa Hoole) tinha um ritmo totalmente diferente.
Disse ao Micha Levinson – o produtor da dupla – sobre minha ideia e decidimos que os dois deveriam se vestir exatamente como os Blues Brothers. Acredito que se não fosse por essas idéias, a canção não teria chance alguma no Kdam.

Kobi Oshrat em entrevista ao site “And The Conductor Is...” em 2012


  Blues Brothers é um filme musical de 1980


Israel e Xuxa
Agora que já sabemos a história de Shir Habatlanin / Hoopa Hoole, vamos entender porque a canção entrou para o universo de Xuxa. Em 1995, no final do ano, Xuxa foi para Israel para cumprir alguns compromissos profissionais e também passar o Natal. Ela passou dois dias em Tel Aviv onde participou de programas de televisão e aproveitou para gravar o clipe da música Shalom, que somente foi exibido em 12/10/1996, no Xuxa Park Especial de Dia das Crianças.

Xuxa assiste a Missa do Gale na capela do Notre Dame Center em Jerusalém (Israel)

Nessa viagem Xuxa conheceu o compositor de Huppa Hulle que ofereceu a canção para que ela a gravasse em algum disco. Bom, o final da história vocês já sabem: Huppa Hulle entrou para o repertório do “Tô de Bem com a Vida”.
A própria Xuxa contou esse episódio na entrevista de lançamento do disco no programa da comunicadora Ana Flores, transmitido pela Rádio Globo FM 98,1 (RJ), em outubro de 1996.




A versão
A letra original fala sobre não fazer nada, ficar a toa mesmo, tanto que ficou conhecida como “The Lazy Song” (A Canção do Vagabundo); obviamente esses versos em nada se encaixavam no perfil de Xuxa, então coube à Vanessa Alves, a Vavá, e Felipe Bella adaptarem a música para o universo de Xuxa e eles o fizeram de forma brilhante, aproveitando os hábitos de Xuxa para recriar a letra.


Como a música era um dueto, Andréia Faria, a Sorvetão, foi chamada para gravar com Xuxa. A parceria das duas já vinha dando certo no quadro “Abobrinhas” do Xuxa Park e não tinha porquê não funcionar na música. Foi a primeira vez que Xuxa dividiu os vocais de uma canção com uma Paquita, ou ex-Paquita, se preferirem.




As apresentações
Huppa Hulle não foi “música de trabalho”, sendo executada pouquíssimas vezes nos programas da loira e mesmo assim, quando cantava a canção era pra encerrar algum bloco, o que resultava em cortes. O último registro foi em 1999, no Xuxa Park.


A performance mais memorável foi a que integrou o set list da turnê Tô de Bem com a Vida. Xuxa e Sorvetão recriavam a coreografia e o estilo dos “Lazy Bums” com direito ao terno e gravata e toda a mise-en-scène dos rapazes, no melhor estilo “em time que está ganhando não se mexe”.



Vejam o vídeo comparativo da performance de Datner e Kushnir, na Eurovision de 1987 e a performance de Xuxa e Andreia na turnê “Tô de Bem com a Vida”, em 1996.


Viram como Huppa Hulle tem mais história do que se podia imaginar? Paramos por aqui, mas parece que...
“... a turma continua dançando e cantando
não quero mais dormir, vou agitar nessa canção!

Huppa Hulle, Hulle, Hulle Huppa...
Huppa Hulle, Hulle, Hulle Huppa...
Huppa Hulle, Hulle, Hulle Huppa pa pa...


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...