domingo, 12 de fevereiro de 2017

4 vezes que Xuxa desfilou no Carnaval como convidada

Por: Leandro Franco
O Carnaval está chegando e esse ano teremos Xuxa na Marquês de Sapucaí! São 13 anos longe da passarela do samba e quem convenceu a Rainha a novamente pisar na avenida foi a amiga Ivete Sangalo. Veveta é boa nisso; foi ela também quem convenceu Xuxa a desfilar no carnaval baiano em cima de um trio elétrico em 2006. Naquele ano só deu Xuxa e Ivete nos jornais que noticiavam a folia baiana.

Carnaval com Xuxa e Ivete? Já virou manchete!

Para quem não sabe, a Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio escolheu Ivete Sangalo como tema de desfile neste ano. O samba-enredo “Ivete do rio ao Rio” vai contar um pouco da história da cantora baiana e como não se constrói uma história sem amigos, claro que Xuxa tinha que estar presente, mas isso é assunto para daqui a pouco.
Xuxa foi tema de sambas enredo por duas vezes: Unidos da Cabuçu em 1992 e Caprichosos de Pilares em 2004, mas hoje vamos falar das participações como convidada especial e essas foram quatro.  Vamos relembrar?


1985 – Beija Flor


Com o samba enredo “A Lapa de Adão e Eva”, o G.R.E.S. Beija Flor de Nilópolis colocou na avenida uma espirituosa versão da história de Adão e Eva. Adão seria o primeiro malandro, Eva a primeira Garota de Ipanema e a serpente seria Madame Satã – famoso transformista do Rio que tinha uma ficha criminal tão grande quanto seu senso de humor irônico. Tudo do Rio foi retratado num paralelo com a história bíblica. A cidade se tornou uma espécie de Sodoma e Gomorra onde o samba reinava e o povo pedia que Deus os perdoasse.
Xuxa veio como destaque num dos últimos carros representando as loiras do samba, numa referência ao verso “vem, loirinha, vem sambar” do refrão. O desfile aconteceu na manhã do dia 18/02/1985 e a escola foi a vice-campeã daquele ano.

Sambando só no dedinho... quem nunca?

A transmissão do desfile foi feita pela Rede Globo e pela Rede Manchete. Mesmo não sendo contratada da casa, a Globo mostrou mais cenas de Xuxa que a Manchete, que tinha a estrela em seu elenco.
Vendo Xuxa em sua fantasia prateada, a gente acaba se lembrando não do samba enredo de 1985, mas sim do samba-exaltação da escola: “É ela, a deusa da passarela / Razão do meu cantar feliz / É ela, um festival de prata em plena pista”.



1989 – Tradição


Em 1988, Xuxa não desfilou, mas foi assistir aos desfiles direto de seu camarote na avenida. Uma escola, a estreante Tradição, chamou sua atenção e esse foi o pontapé inicial para sua segunda participação no carnaval carioca.

Trecho de matéria publicada no Jornal O GLOBO em 05/02/1989


O samba enredo da escola – Rio, Samba, Amor e Tradição – exaltava o Rio de Janeiro com seus principais pontos turísticos e a alegria do carioca. Alegria de cariocas “altinhos” e baixinhos.
Ai, como é lindo a criança / Entrando na dança desse Carnaval (...)
Rio, vem cantar de novo /Sorria, meu povo / Que o Cristo Redentor quer te abraçar

A escola não pensou duas vezes e pôs Xuxa como a “Deusa da Alegria” no alto de um dos seus carros. E bota “alto” nisso! O carro tinha 6 metros!
— Lá de cima do carro tenho certeza de que vou sentir uma enorme vontade de descer. Acho que foi por isso que fizeram um bem alto para mim...

Pulando Sambando na cara da sociedade!

O carro veio após a ala das crianças. Se Xuxa ficou com medo, ela o espantou com sua empolgação, a loira dançou bem mais que na sua estreia na Beija-Flor.
A fantasia lembrava muito os figurinos de show. Não era a Xuxa vestida de Deusa da Alegria e sim a Deusa da Alegria da Tradição vestida de Xuxa.
A Tradição foi a 5ª escola a desfilar no domingo de Carnaval de 1989 (05/02) e ficou em 16º lugar na apuração final.




1989 – Beija-Flor


Acabamos de falar da empolgação de Xuxa durante o desfile da Tradição, certo? Teve mais... Em 1989, Xuxa desfilou também pela Beija-Flor de Nilópolis. Quem não se lembra do famoso enredo-protesto “Ratos e Urubus, larguem minha fantasia!”. A escola sempre acostumada a falar do luxo, dessa vez veio falando do lixo. E onde Xuxa se encaixaria nisso tudo?
Joaosinho Trinta já tinha tudo em mente:

“Xuxa virá no carro dos brinquedos. A mensagem desse carro é uma das mais importantes do enredo da escola, "Ratos e urubus, larguem a minha fantasia": na parte de baixo estão as armas de brinquedo, que são o lixo, pois é uma grande maldade presentear as crianças com essas coisas agressivas. No alto do carro está a Xuxa, representando o que a criança precisa, como carinho, atenção e amor.”  (Jornal O GLOBO – 05/02/1989)

Vou desfilar sim! E se reclamar, desfilo duas vezes!


Viram só? Um verdadeiro LUXO.
Duas coisas nos chamam muita atenção nesse desfile: a roupa de Xuxa que é quase igual à do desfile na Tradição e os elementos do cenário do Xou da Xuxa  de 1988 que compunham o carro alegórico: o escorregador do Xuxo, o Painho na parte traseira. Ah, estavam lá também as Paquitas e o Dengue.  Beija-Flor deu, literalmente, um XOU na avenida.


A escola desfilou já na manhã da segunda-feira de carnaval (06/02/1989) e, assim como na primeira vez que Xuxa desfilou, ficou com o vice campeonato. 



1992 – Beija-Flor


A escola de Nilópolis realmente gostou de ter Xuxa entre seus destaques. Pela terceira vez, a Rainha foi convidada a desfilar. E dessa vez a escola quis agradar toda sorte de baixinhos, chamou todo o reino infantil para a Marquês de Sapucaí.
O enredo da vez era “Há um Ponto de Luz na Imensidão” e tratava dos pontos de luz que se  irradiam pelo espaço e a caixa mágica que transforma esta energia luminosa em imagens: a televisão. Tudo relacionado à TV foi retratado no desfile, mas o que nos interessa estava no Carro Infantil, o sétimo.
Antecedido por alas que traziam mais referências ao universo televisivo infantil (Sitio do Pica pau Amarelo e desenhos da Disney), o carro era o sonho de todo baixinho que cresceu na frente da TV nos anos 80: Xuxa, Angélica e Mara juntas.

Os nomes das fantasias? Táxi Lunar, Rainha Intergaláctica e Curumim Estelar

E ainda teve o Carequinha...

O único carro que ensina a hierarquia no reino dos baixinhos...

Xuxa no alto, toda Rainha-futurista, frente a um imenso disco voador; na parte de trás, Angélica num balão que se movimentava de um lado a outro e na parte de baixo um trem com Mara a sua frente. 



Fernando Vanucci, na época comentarista da Rede Globo, chegou a dizer:
“O mais interessante nesse carro é que nem a Xuxa vê a Mara, nem a Mara vê a Xuxa, nem a Xuxa vê a Angélica e nem a Angélica vê a Xuxa”. Bom, a Angélica ninguém viu mesmo, o tal balão se mexia de um lado a outro, mas nem assim deu para ver a loira da pinta. Devia ter vindo de taxi... mas ela estava lá, gente.

Se você apareceu na telinha, dê uma risadinha...

Beija-Flor foi a última escola a desfilar no domingo do Carnaval 1992 (01/03) e a 7ª colocada na apuração final.

2017 – Grande Rio
Essa ainda não aconteceu, mas já temos informações de como será a participação da loira no Carnaval 2017 e o pouco que sabemos já nos deixou com muita vontade de ver Xuxa brilhando de novo na Sapucaí.

Desfile das Campeãs 2005: Xuxa, Sasha e Luciano recebem Ivete no camarote da Grande Rio

Se em 2005, Xuxa recebeu Ivete no camarote “Grande Rio / Nestlé”; agora é a vez da baiana receber a loira, mas na avenida. A notícia de que Ivete tinha planos de convidar Xuxa para o desfile começou a aparecer em setembro de 2016.


Notícia publicada na coluna Beira Mar da Veja Rio, em 10/09/2016


“Convite feito, convite aceito”, assim funciona a amizade de Xuxa e Ivete. Só que o enredo da Grande Rio não vai falar da vida pessoal de Ivete, então como Xuxa vai aparecer? 

Xuxa será a Eva! A Eva de "Adão e Eva" ou Eva da Banda Eva? Bom, um pouco das duas...
Antes da carreira solo, Ivete foi vocalista da Banda Eva entre os anos 1993 e 1998. Em 1997, a banda lançou seu primeiro CD ao vivo e uma das músicas que fez mais sucesso foi “Eva”, uma regravação do sucesso de 1983, da banda Rádio Táxi (que, por sua vez, era uma versão da música Eva, do cantor italiano Umberto Tozzi, de 1982). O fato é que a regravação de Ivete foi tão bem sucedida que muita gente pensa que essa música é da Banda Eva.



Xuxa já contou que podemos esperar uma Eva futurista, que não vai mostrar nada. Achou estranho? Não é, não. A canção fala de um mundo já apocalíptico (“Olha bem, meu amor, é o final da odisseia terrestre”) em que somente o autor e sua amada vão escapar “na última astronave”. E se somente ele e a amada vão escapar, é provável que eles tenham que recomeçar o mundo num lugar “além do infinito”. Quem começou a humanidade então? Adão e Eva.


Pronto! Já queremos a Xuxa de Eva, voando bem alto e além do infinito, numa astronave cheia de controles e botões antiatômicos.

Pessoal, pode deixar que se a fantasia e o carro saírem tão cheios de referências como a música, a gente mostra tudinho aqui para vocês, tá?     

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...