terça-feira, 7 de março de 2017

Dia das Mulheres: 8 vezes que Xuxa foi lembrada como "A" MULHER

Por: Leandro Franco

Xuxa tinha 11 anos quando a ONU declarou que 1975 seria o Ano Internacional da Mulher e oficializou o dia 8 de março como Dia Internacional da Mulher. A menina que brincava no subúrbio de Bento Ribeiro/RJ nem imaginava que seu nome passaria a figurar na lista de mulheres relevantes para nossa história.

Xuxa aos 11 anos: prenúncio de uma grande mulher

“Mulher Brilhante”, “Mulher Nota 10”, “Mulher que faz a história” são alguns dos títulos que Xuxa recebeu ao longo dos anos e as razões são muitas: vão desde a mulher que os homens sonharam em ter ao seu lado à que é exemplo de cidadania e dedicação às crianças. Vamos fazer um passeio por esses anos de Xuxa, A MULHER?

Não importa o título, todos remetem à Xuxa


1981/1982 – Mulher Nota 10
Xuxa começa a chamar a atenção pela sua beleza e intimidade com as câmeras e surge o interesse em começar a conhecer a mulher por trás das fotos e passarelas.
Em 1981, a Revista Manchete colocou Xuxa na capa da última edição do ano com a chamada “As 10 Mulheres Nota 10 de 1981”. 
A justificativa para a presença da loira nessa lista era óbvia: Xuxa era a modelo e manequim mais requisitada da mídia; por ano eram dezenas de capas, editoriais e ensaios. O que ninguém imaginaria é que ela seria a única brasileira numa lista de mulheres escolhidas por editores de revistas de todo o mundo como os grandes destaques femininos de 1981. Na lista também estavam Brooke Shields, Rachel Welch e Jacqueline Bisset.


Revista Manchete de 26/12/1981

Claro que isso mexia com o imaginário, principalmente dos homens, e a revista Canal TV pegou carona no assunto e não hesitou em publicar uma matéria sob o título ”Xuxa: a Mulher Nota 10”, em setembro de 1982. Novamente Xuxa recebia a nota máxima, mas dessa vez estava sozinha. 

Canal TV: mais uma publicação dá nota 10 à Xuxa

A revista quis mostrar Xuxa por ela mesma:


Canal TV: Fale da Xuxa mulher.
Xuxa: Não tem a mulher, tem a Xuxa infantil, criança. Sempre trabalhando e conservando o naturalismo. É a Xuxa criança, meiga e carinhosa. Muito carente também. A Xuxa que chega em casa e é acarinhada por mãe, irmãos, parentes. Uma pessoa que gosta de ver pessoas felizes. Embora isso incomode um pouco...

Canal TV: Difere muito a Xuxa profissional da Xuxa mulher?
Xuxa: A Xuxa das fotografias não é a Xuxa caseira, domestica. Normalmente falo muito e através das fotos transmito outra imagem. Ao chegar em casa, logo tiro a maquiagem e começo a falar. Insisto, não existe a Xuxa mulher. Existe a menina-moça, a criança. É claro que , profissionalmente, dependendo da roupa usada, transmito a ideia de uma mulher de idade.


Finalizando, a revista pede que homens famosos definam a mulher Xuxa:







1987 – Mulher Impressionante
Já consagrada na TV, a fama de Xuxa ultrapassa os limites do Brasil e chama a atenção da imprensa francesa como uma das mulheres mais relevantes do ano.
No ínicio de 1988, um dos mais importantes jornais franceses, o Liberatión, divulgou uma lista das mulheres que mais se destacaram na cena internacional no ano de 1987, ano que foi considerado pela publicação como “o ano da mulher”. 

O jornal francês Liberatión elegeu 1987 como o "ano das mulheres" e entre elas, Xuxa

As companheiras de lista dessa vez foram Margaret Tatcher (eleita naquele ano – pela terceira vez consecutiva – a Primeira Ministra da Inglaterra); Violeta Chamorro (nicaraguense famosa por sua luta pela liberdade de expressão na imprensa) e Raisa Gorbachev (esposa de Mikhail Gorbachev, se tornou símbolo da nova mulher russa com participação política ativa ao lado do marido).
Definida pelo jornal como “o fenômeno de comunicação de massa mais impressionante que o Brasil já teve”, Xuxa representa “o poder da imagem”. A foto da loira ocupou uma página inteira da publicação e a “xuxamania” e o carisma polivalente da loira deram o tom ao texto:

“A Xuxamania é uma moda triunfante, pois Xuxa conseguiu reunir em seu show no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, muito mais gente que Lionel Brizola e Lula durante o comício em prol das eleições diretas. Xuxa é uma espécie de Midas que transforma em ouro tudo aquilo que toca”.

Xuxa, ou melhor, Choucha: fenômeno de comunicação de massa
mais impressionante que o Brasil já teve

Xuxa recebeu a notícia de que havia sido homenageada pela imprensa francesa durante as gravações de “Super Xuxa Contra Baixo Astral” e abriu um sorriso de felicidade:

“Acho que é a única palavra que pode definir o que estou sentindo. A vontade que tenho agora é de agradecer a estas pessoas que me escolheram uma das mulheres do ano, se possível pessoalmente. Eles são pessoas super bem informadas e cultas e não me escolheriam se não achassem justo”


O fotógrafo Luiz Alberto e o clique da "Panthère Blonde des Bambins"

O jornal O GLOBO conta que Xuxa queria saber se tinha sido indicada por conta da boa vendagem de seus discos ou pelo seu trabalho como modelo. Ao ser informada que o motivo foi sua importância como “fenômeno de comunicação”, ela desabafou:
“Acabei de ganhar mais uma razão para ser uma pessoa muito feliz. Durante todo esse tempo trabalhando com as crianças, a cada dia eu descubro um novo motivo”



2000 – Mulher do século XX
Cada vez mais consolidada, Xuxa já não é apenas a mulher do ano, agora ela garantiu sua permanência entre as mulheres do século.
Em maio de 2000, a Editora Três aproveitou todo o assunto ainda existente em torno da virada do século e do milênio e publicou uma edição especial da revista IstoÉ Gente que apresentava as 100 mulheres mais relevantes de todo o século XX

Para chegar à lista final foram entrevistados formadores de opinião de diversas áreas. O resultado? 56 brasileiras e 44 de outras nacionalidades. Apenas 11 dessas mulheres apareceram na capa e Xuxa, claro, está entre elas. 

100 mulheres para um século, 11 para uma capa e 1 Xuxa para fazer e acontecer

O texto, uma espécie de microbiografia, cita o sucesso como apresentadora infantil dentro e fora do país, cita os nomes de Pelé, Senna e Szafir como os amores da loira e destaca uma frase de Xuxa dita em resposta às críticas que recebeu quando comemorou o aniversário de um ano de Sasha com uma festa grandiosa. Para ilustrar escolheram um foto do Xou em 1991 e uma do ensaio que fez parte dos discos Xuxa 2000 (Som Livre) e El Mundo Es de Los Dos (Sony Latin), ambos de 1999.

Página dedicada à Xuxa na edição "100 Mulheres do Século XX"




2002 – Mulher Única
Numa atualização da primeira capa de Xuxa para a Veja, a revista reconhece toda a importância da loira como artista e empresária e dá à sua matéria um título que, por si só, já sintetiza Xuxa.

Bem antes de Gisele... "Xuxa está cada vez mais rica. Ela é poderosíssima"

Nunca houve uma mulher como Xuxa”: é dessa forma que a edição 1744 apresenta sua principal matéria. Publicada exatamente no dia do aniversário de 39 anos de Xuxa (27/03/2002), a Veja  deixou – um pouco – de lado seu lado crítico e falou de tudo: da profissional de sucesso até sua boa forma invejável, dos namoros aos dentes de leite de Xuxa.

E pelo jeito nunca haverá...

Não há entrevista com Xuxa, apenas especula-se o quanto de patrimônio ela já teria acumulado até aquele ano e o que isso ainda poderia render para ela e Sasha. Na semana da publicação a revista criou uma galeria de fotos que poderia ser acessada através do site da revista, algo relativamente novo, visto que a internet não tinha metade da força que tem hoje.

Será que nunca pensaram em lançar um vinho chamado Xuxa?



2007 – Mulher do Brasil
A história da mulher brasileira no século XX – as anônimas e as conhecidas. Trilhas e destinos de várias delas, vidas que se tornaram experiências, mulheres que avançaram e criaram valores.
Com uma bela introdução sobre as mulheres do último século, a Aprazível Edições compila num livro de luxo – Século XX: A Mulher Conquista o Brasil – , fotos e referências a todas mulheres que fizeram história no país. Xuxa, mais uma vez, está entre elas. Os textos são de Nélida Piñon, Marilena Chaui e Schuma Schumaher.

A Mulher Conquista o Brasil: mulheres que avançaram e criaram valores

No capítulo dedicado ao período compreendido entre os anos 1961 a 2000, nossa loura aparece ao lado de nomes como Clarice Lispector, Maria Bethânia, Hebe Camargo, Regina Duarte e Fernanda Montenegro.
O livro traz uma única foto, um clique do fotógrafo Bob Wolfenson: Xuxa dirigindo seu carro em 1989. Uma outtake de um dos ensaios da famosa revista Vogue dedicada à Xuxa publicada no final daquele ano.

O clássico ensaio "Xou Diário" (1989): relembrado no livro (2007)
e pelo próprio Bob Wolfenson em seu Instagram (2016)


O livro destaca – assim como o Liberatión – a Xuxamania e o poder de Xuxa lançar moda: “Fenômeno de público, Xuxa influencia a moda infanto-juvenil desde os anos 80, quando legiões de meninas se vestiam como ela”.


O carisma que resultou na "Xuxamania" nos anos 80



2008 – Mulher Solidária
Entre todas as menções como mulher relevante, a mais importante: o reconhecimento como mulher solidária - seu trabalho à frente da Fundação Xuxa Meneghel - e ele veio de além mar.
Em 22 de novembro de 2008, Xuxa recebeu a mais alta distinção concedida a personalidades que se destacam na área assistencial: a medalha de honra da L'Ordre Associatif Monégasque.

O Príncipe Albert II, de Mônaco, reconhece o trabalho social desenvolvido por Xuxa

O prêmio veio das mãos do Príncipe Albert II, num evento realizado na cidade-estado de Mônaco. Xuxa recebeu o prêmio num jantar oferecido por Franck Nicolas, presidente da Ordem Associativa de Mônaco. Além dela, apenas mais sete personalidades do mundo todo receberam o prêmio naquele ano.


Emocionada, Xuxa não conseguiu ler seu discurso de agradecimento
e pediu que Sasha, na época com 10 anos, o fizesse para ela.

Aplaudida de pé pelos 400 presentes, Xuxa teve reconhecido seu trabalho mais importante: o de ser responsável pelo futuro de 250 crianças.
“Receber Xuxa é uma honra. Ela é uma extraordinária embaixatriz do Brasil por seu trabalho com os desfavorecidos” – disse o Princípe Albert na cerimônia. Xuxa, ou melhor, Sasha emendou em nome de sua mãe:
"Já recebi muitos prêmios como artista. Mas é a primeira vez que ganho pelo reconhecimento de um ato que faço direto do coração"

Ao final, Xuxa recebeu a imprensa e contou à Caras:
Foi como se estivessem condecorando minha filha. Mais do que um prêmio, foi o reconhecimento internacional de um trabalho sério que fazemos há 19 anos e mudou a vida de muita gente. Hoje, além das crianças, atendemos mais de 1000 pessoas, entre jovens e adultos. Tem gente que chega, me abraça e diz que cresceu lá. Parece que estou falando com uma pessoa da família, mesmo não sabendo o nome. Mas é uma imensa felicidade ouvir que alguém passou pela Fundação e hoje não bebe, não se droga, não fuma e está estudando.





2013 – Mulher Brilhante
Mulheres que entraram para a história, sonhando em mudar a realidade e, aos poucos, realizando sonhos que transformaram mentes, sociedades e a vida das pessoas.
“Elencamos algumas dessas mulheres maravilhosas que desafiaram os padrões sociais de sua época e ousaram transformar o mundo. Ganharam respeito e admiração servindo de exemplo para todos”. É assim que a Editora Minuano apresenta sua seleção de mulheres brilhantes.

Apenas 7 das 70 mulheres apareceram na capa; Xuxa entre elas, claro

O livro “Mulheres Brilhantes – A Trajetória de Vida de 70 Famosas” foi lançado em março de 2013 e trouxe Xuxa como uma dessas mulheres especiais. 
A publicação segue o mesmo padrão da que foi lançada pela Editora Três em 2000: microbiografias de todas as homenageadas. Infelizmente a execução não foi tão boa quanto a intenção de se homenagear as mulheres.
Não sabemos sobre o texto das demais homenageadas, mas a página dedicada à Xuxa apresenta muitos erros:
O nome de D. Alda está como “Alda da Graça Meneghel”, quando o correto é “Alda Flores Meneghel”. A publicação afirma que Xuxa conheceu Pelé numa viagem que fez a NY, mas sabemos que não; Xuxa conheceu Pelé durante a sessão de fotos para a capa da revista Manchete aqui no Brasil mesmo. Segundo o livro, o programa Bobeou Dançou durou de 1989 a 1994, mas o programa só durou de julho a dezembro de 1989. Outro erro: dizer que “Xuxa no Mundo da Imaginação” durou de 2002 a 2008, o certo é de 2002-2004.

Como se não bastassem as informações erradas,
ainda fizeram um desenho que... bom, deixa pra lá, o que vale é a intenção


Encerram a página de Xuxa destacando três frases que consideram de sua autoria. Isso nada mais é que uma cópia de uma página de citações da internet, sem qualquer cunho de veracidade, além do que os versos de “Lua de Cristal” são de autoria de Michael Sullivan e Paulo Massadas, Xuxa é apenas a intérprete da canção.


Deram um Ctrl+C Ctrl+V no site "O Pensador" e pronto!


2016 – Mulher Preciosa
A trajetória de Xuxa pode ser comparada a de uma pedra preciosa. É algo único que a torna especial e diferente das outras. Um valor que existe desde sempre, mas que precisou ser descoberto ao longo dos anos.
No final de 2016, a rede de joalherias Amsterdam Sauer comemorou 75 anos desde a inauguração de sua primeira loja e decidiu festejar a data com a edição de um livro chamado “75”

“Em vez de uma festa ou um jantar, resolvemos fazer um livro e uma exposição no Rio com fotos de 75 mulheres extraordinárias, das mais diferentes áreas”
 (Daniel Sauer)

A apresentação do livro "75"


Bob Wolfenson mais uma vez fez os cliques da rainha e o resultado não poderia ser diferente de “uma joia”. As fotos foram feitas no Rio de Janeiro, em outubro de 2016.

Bastidores da sessão de fotos para o livro "75"

Entretanto apenas uma foto foi publicada no livro (o que também acontece com as outras 74 mulheres).

Ao lado de Xuxa, nomes como a bailarina Ana Botafogo, a atriz Marisa Orth e a escritora Nelida Piñon (a mesma que escreveu o livro Século XX: A Mulher conquista o Brasil e que acabamos de mostrar).
O livro originou uma exposição com as fotos em fevereiro deste ano (até 02/03), no Shopping VillageMall, no Rio. A foto de Xuxa, claro, foi uma das mais buscadas para cliques.

São 75 mulheres, mas uma delas é a XUXA, uai...


MULHER

“Nunca houve uma mulher como Xuxa”! A existência desse espaço é exatamente por essa frase. Essa sempre foi nosso pensamento e sempre lhe faremos todas homenagens, mas independente de qualquer título que venham lhe dar, lembremos que por trás da “Mulher Nota 10”, da “Mulher Brilhante”, da “Mulher do Século XX”, está a MULHER e mais do que qualquer título, ela, e todas as outras, merecem RESPEITO.

Respeito para todas em todos os dias!

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Pequenos Brasileiros Pelo Mundo. disse...

Adorei re ver a historia da Xuxa. Muito legal mesmo. parabéns .

Helly Augusto Gomes disse...

Sempre a admirei e ela fez parte da minha história.
Xuxa! Impossível ter outra parecida,"igual"? Jamais.
Quando ouço algum de seus sucessos antigos,nossa! Que saudade! Volto no tempo e me pego sorrindo. É um reviver que me faz feliz.
Eternamente Rainha.

Helly Augusto Gomes disse...

Xuxa! Eternamente Rainha! Colaborou muito para que acreditássemos nos sonhos. A respeitar a natureza,descobrir nossa força interior.
Quando ouço um secesso antigo,que são vários,viajo no tempo e me pego sorrindo e feliz. Sou fã,admiro e reconheço que ela fez e faz a diferença.❤❤❤ Foi marcado um X

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...