quarta-feira, 23 de agosto de 2017

VHS Xou da Xuxa (1987) - O 1º "Videocaxete" da Xuxa

Se você tem mais de 30 anos, certamente conheceu alguma pessoa (rica) que, em meados da década de 80, já ostentava um aparelho de videocassete. Talvez esse alguém fosse até de sua família... Pessoa de sorte essa, sabe por que? Porque além de ter um dos itens mais cobiçados da época, poderia ter o Xou da Xuxa para ver e rever a hora que quisesse.



Você vai dizer: "claro, ela podia gravar os programas". É ... podia, mas isso envolveria outros fatores não muito práticos e nada baratos. Se hoje você vê um DVD virgem custando cerca de R$1,20, saiba que VHS virgem era um item muito caro nos anos 80 e mesmo que a pessoa tivesse muita grana não era fácil encontrar o item para venda.

A revista Vídeo News, em outubro de 1986, noticiou a dificuldade de se encontrar fitas virgens no mercado brasileiro, o que afetava distribuidoras e consumidores.

Para tornar as coisas mais acessíveis existiam as video-locadoras ou os video-clubes. Esse tipo de negócio foi o "boom" nos anos 86 e 87. O crescimento da indústria do home video era inegável. Ao mesmo tempo, mas em proporção bem maior, as Organizações Globo viam Xuxa despontar como fenômeno na TV (Rede Globo) e na música (Som Livre). Por que não estender esse império a mais um dos ramos da empresa? Era a hora da Globo Vídeo ter Xuxa em seu catálogo.


Xou da Xuxa: o único a ter a versão VHS lançada


(TV + LP)XdX = VHS
Em 1987, Xuxa já tinha vendido mais de 2 milhões de cópias de seu disco de estreia na Globo e o programa ia bem na audiência. Seguindo o ditado "em time que está ganhando não se mexe", a Globo Vídeo juntou o programa com o disco e criou o primeiro VHS da loira, o videocaxete da Xuxa.

A "Fórmula do Sucesso" encontrada pela Globo Vídeo



Do Rei para a Rainha
A Globo Vídeo começou como distribuidora de filmes nacionais e estrangeiros, não necessariamente produzidos pela Globo e já era detentora do título mais vendido no país até então: o documentário Isto É Pelé (1974) e viu em Xuxa a chance de fazer esse número crescer.



Ainda em fase de edição o VHS de Xuxa já tinha vendido 1.000 cópias antecipadas, um recorde para o segmento.

Graças aos pedidos antecipados, o VHS chegou a figurar na lista dos mais vendidos
 mesmo antes de ser oficialmente lançado


O Xou da Xuxa em home-video
Como dissemos, o forte do mercado eram as locadoras, mas o VHS de Xuxa não foi pensado para locação (rental), era um produto para venda direta ao consumidor (sell-thru). A empresa queria que a pessoa tivesse o vídeo em casa e por isso a fita era encontrada em lojas de disco ou grandes lojas de departamento como a antiga Mesbla ou a Lojas Americanas. E para isso, claro, uma campanha de marketing foi criada. Propagandas da fita começaram a ser veiculadas nos jornais a partir do dia 24/08/1987.

1º anúncio veiculado no jornal O GLOBO, em 24/08/1987

Revistas especializadas também divulgaram o produto:

Anúncio veiculado na revista SET, especializada em filmes
e lançamentos em home video


O conteúdo
A ideia era compilar os melhores momentos da 1ª temporada do Xou da Xuxa (30/06/1986 a 21/03/1987) dando ênfase às músicas do primeiro disco, mas não ao ponto de recriar a dinâmica do programa. Xuxa gravou algumas cabeças (introduções para as imagens) que foram mescladas ao longo do conteúdo.

As "cabeças" especialmente gravadas para a VHS

A fita tem aproximadamente 1 hora de duração e começa com uma espécie de perfil de Xuxa, narrado pela própria. São apresentadas 7 músicas das 10 que compõem o disco de 1986: Amiguinha Xuxa, Quem Qué Pão, Meu Cavalo Frankstein, Turma da Xuxa, Doce Mel, She-Ra e Meu Cãozinho Xuxo - nessa ordem. Antes do encerramento, tem repeteco de Doce Mel, mas em sua versão de carnaval nunca lançada e que tocou posteriormente em especiais de carnaval e ano novo nas outras temporadas.

Doce Mel cantada na íntegra? Só em 1986!


As brincadeiras - ao contrário do que acontecia na TV - aparecem em menor número e são protagonizadas por Xuxa e sua turma.


Quem vai ganhar? Menino ou Menina?
Ou melhor, Bichos ou Paquitas?

As personagens de Xuxa não ficaram de fora. Um único esquete de Madame Caxuxá foi dividido em 3 partes, que são exibidas durante o compacto. Vovuxa também aparece na fita numa reedição de um dos seus episódios, onde os momentos em que ela pede que as crianças escreveram para ela foram suprimidos.

Madame Caxuxá e Vovuxa não ficaram de fora da compilação

Uma das edições da ginástica, na época sempre exibida aos sábados, aparece quase na íntegra.

O quadro Ginástica no dia que você quisesse, pois no programa era só aos sábados


A fita se encerra com um medley de todas as músicas apresentadas no compacto, com imagens diversas do programa, sobretudo as despedidas na nave.  



Curiosidades

> Estreia - Apenas duas imagens do programa de estreia (30/06/1986) aparece durante toda a fita. Os momentos acontecem bem no começo de Amiguinha Xuxa e passariam despercebidos por um fã menos atento naquela época.

Os dois únicos momentos em que a estreia do Xou aparece na VHS


> Xuxo - A performance de Meu Cãozinho Xuxo foi exibida na primeira semana de exibição do programa. Podemos ver Luise Wisherman, a Pituxa - ainda sem uniforme de Paquita - EXATAMENTE com a mesma roupa e penteado que usou no 1º Xou da Xuxa. O Jornal O Globo de 29/06/1986 (anterior à estreia) contou que no programa que iria ao ar no dia 02/07/1986, Xuxa cantaria uma de suas músicas na íntegra e, como sabemos, Xuxa gravava de 3 a 4 programas por vez. Portanto, a emocionante apresentação de Meu Cãozinho Xuxo aconteceu provavelmente nesse dia.

Nem precisou ajustar o "tracking" do seu videocassete
para ver que a gravação foi no mesmo dia.
(E reparem que o disco inicialmente seria lançado antes de agosto...)


> Sem sorteio - Não há a parte dos sorteios na VHS, mas Moderninho não foi esquecido. O boneco aparece rapidamente na apresentação da Turma da Xuxa. O mesmo não aconteceu com seu parceiro, o boneco Tana, que quase ninguém lembra que existiu e na época do lançamento do home vídeo já não existia mais. Lembrando que o álbum de figurinhas, lançado poucos meses antes, lembrou do personagem em uma das figurinhas.

O personagem Tana foi esquecido, mas quem se lembraria dele
com Moderninho roubando a cena?


> Dengue - a fita é o exemplo perfeito de como a caracterização do personagem mudou no primeiro ano: temos Dengue com sua cabeça-chapéu, adereço que não deu certo, além de ser bem feio; Dengue na fase sem chapéu e finalmente Dengue com o chapéu de príncipe (acessório "roubado" da brincadeira “Beijinho ou Cosquinha”). Esse último acabou se tornando marca do mosquito até 1989.


Dengue em três estágios: feio, in natura e versão de gala



> 1987 de leve - As imagens das Paquitas em câmera lenta e durante a apresentação da Turma da Xuxa são as imagens da temporada seguinte, 1987. A principal diferença está nos chapéus que passaram a ser da mesma cor da farda das meninas.

Paquitas já com o uniforme da temporada 1987 em rápidos momentos da VHS


> Natal em agosto - boa parte do encerramento do compacto é composta de imagens do primeiro especial de Natal do Xou, mas a fita foi lançada em agosto. Fica a questão: estaria a fita programada para lançamento no fim do ano e decidiram antecipar pois como ela era basicamente o disco 1, poderia haver desinteresse já que o disco 2 já estava nas lojas e vendendo bem?

"Se a gente é capaz de espalhar alegria, se a gente é capaz de toda essa magia...
eu tenho certeza que a gente podia fazer com que fosse Natal todo dia"
Literalmente isso, afinal a fita saiu em agosto!


> Foto em movimento - o baixinho que “viajava” nas fotos da contracapa do disco 1, pôde conferir trechos de alguns dos programas de onde saíram aquelas fotos. Dos 7 programas retratados no disco, 3 estão na fita VHS.

Olha aí o exato momento em que tiraram a foto...


Se você lembrou das fotos do disco: beijinho, beijinho...


... se não lembrou, tchau tchau !!!


E tem mais! O desenho da contracapa da VHS foi tirado sabe de onde? Do encarte do disco...

Esse VHS veio ou não veio para ser uma espécie de versão visual do álbum?

> Só analógico - A VHS Xou da Xuxa nunca foi lançada em DVD e todas as versões digitalizadas que costumam aparecer nos sites de comércio eletrônico (Mercado Livre, OLX)  são feitas por fãs.



Vendagens
Já dissemos que a aposta no produto foi ousada. Além da grande tiragem inicial, o VHS já chegou anunciando que vinha mais por aí. A etiqueta colada na fita descrevia: Xou da Xuxa I, ou seja, já existiam planos de se dar continuidade no Xou em formato VHS, entretanto isso só foi acontecer em 1990, com a edição do Xou da Xuxa II.

A etiqueta indicando a continuidade da coleção em VHS

Não há informações oficiais sobre a vendagem, mas a Folha de São Paulo, no final de 1987, fez uma matéria sobre as vendas dos produtos Xuxa em magazines como a Mesbla e a Lojas Americanas e, segundo, um dos gerentes a fita não teve muita saída, o que não é difícil de se explicar. Naquele ano Xuxa teve uma avalanche de itens colocados à venda: a primeira boneca, o Xuxo de pelúcia, jogos, linha de banho, DOIS discos (Xegundo e Karaokê), dicionário, álbum de figurinhas, calçados... E o mercado de VHS ainda era limitado e quase sem títulos destinados às crianças, o que não as tornava um público cativo. Para vocês terem uma ideia, a Disney só começou a lançar seus clássicos em VHS a partir de 1988 com A Bela Adormecida.

Uma avalanche de produtos Xuxa chegou ao mercado em 1987, ano em que as coisas não andavam muito bem na economia e isso acabou refletindo nas vendas da VHS


FF>>  X  <<REW

São 30 anos do lançamento do 1º VHS da Xuxa. Como passou rápido... até parece que alguém pressionou a tecla FF>> do controle. Mas o melhor é saber que mesmo com o FF>> tão acelerado, sempre dá para achar um momento para rebobinar a fita e reviver tudo isso como fizemos hoje.


terça-feira, 22 de agosto de 2017

Dancing Brasil 2 - Ep. 05 (21/08/2017)

Em mais um programa temático, "Musicais", o Dancing Brasil começou com uma de suas melhores aberturas até agora. Opa, você está pensando "mas já não falaram isso semana passada e na retrasada?" Sim, falamos! Mas o que dizer diferente disso se a cada semana Xuxa e sua equipe se superam?  Ao som de "Sparkling Diamonds", nossa Rainha incorporou Satine - a personagem de Nicole Kidman no filme musical "Moulin Rouge" - e recriou um dos números mais envolventes da história e que também abre o longa.

A classificação indicativa diz "Livre para todos os públicos",
mas um espetáculo desses deveria ser "Obrigatório para todos os públicos"

Sparkling Diamonds nada mais é que um medley adaptado das músicas "Diamonds Are a Girl's Best Friend", gravada por Marilyn Monroe, e "Material Girl", de Madonna. É muita realeza numa performance só! Xuxa, nossa Rainha, interpretando Satine, a Rainha do Moulin Rouge, cantando Marilyn, Rainha de Hollywood, e Madonna, Rainha do Pop. Tem como não dar certo? Ah, e quem mais captou a referência à Vogue?

Xuxa no Dancing "Musicais": a síntese de muitas Rainhas

Xuxa já havia revelado há duas semanas que encarnar Satine estava nos planos da produção do Dancing. Após um seguidor seu no Instagram elogiar sua performance como Marilyn Monroe, nossa Rainha adiantou o que estava por vir:

Xuxa sobre a performance como Marilyn, mas dando pistas do que estava por vir

Vestindo um look assinado por Michelly X e joias Rosana Pina, Xuxa mostrou que nem precisou ficar ruiva para lembrar a atriz americana.

Satine e Xuxine


O que dizer das performances? Numa palavra: intensas! Como disse Fernanda Chamma, o que tivemos foi "um espetáculo da Broadway ao vivo em rede nacional"! Sem exageros. Os recursos cênicos foram caprichados e muito fieis aos musicais inspiradores, sobretudo nas performances de Carla Prata e Lexa, que surpreenderam na dança e alcançaram boas notas!

Elphaba (Lexa) e Mary Poppins (Carla Prata):
literalmente desafiando a gravidade


Yudi não perdeu o fôlego e surpreende a cada semana; tanto que foi dele o primeiro triplo dez da temporada! E ainda recebeu um convite, ao vivo, de Fernanda Chamma para estrelar um musical! Seu desempenho é tamanho que ninguém mais se lembra do "Playstation". Se Suzana Alves disse que o Dancing serviu para desvencilhar sua imagem da Tiazinha, Yudi pode dizer o mesmo. O rapaz literalmente mudou de fase...

"You win!!!"
Será que Yudi vai zerar o jogo? 


O Theo Becker deixou mesmo a competição... O rapaz ainda não se recuperou por completo da lesão sofrida no programa #3 e como a regra não permite a ausência por mais de dois programas, o jeito foi se despedir da disputa.

Theo Becker: despedida forçada

Já que o tema era "Musicais", a gente ficou esperando ele performar "So Long, Farewell" de "A Noviça Rebelde"... nem precisava dançar, só de subir a escada como a menina do filme já tava bom...

 ♫♫♫...So long, farewell, auf wiedersehen, good night... ♫♫♫
A gente brinca, mas queria que ele continuasse, viu?


A única nota abaixo de 8 foi a de Jaque, que levou 7 de dois jurados e acabou ficando na zona de risco, juntamente com Carlos Bonow e Milene Domingues, que empataram com 24 pontos (recebendo nota 8 dos três jurados).

Mas antes de anunciar comentar a eliminação, vamos aos números musicais dessa noite?
* Lembrando que consideramos o ano em que o musical chegou à Broadway, não necessariamente o de sua estreia. A única exceção é Moulin Rouge, que ainda não teve sua versão para teatro.


Abertura: Sparkling Diamonds [Nicole Kidman]
Musical: Moulin Rouge (2001)

1. Carlos Bonow e Dani - The Phantom of the Opera [música de Andrew Lloyd Webber e letra de Charles Hart e Richard Stilgoe](1986)
Musical: Fantasma da Ópera (1988)
Ritmo: Foxtrote

2. Alinne Rosa e Ygor - Move (You're Steppin' on My Heart) [música de Henry Krieger e letra de Tom Eyen](1981)
Musical: Dreamgirls (1981)
Ritmo: Jive

3. Carla Prata e Bruno - Let's Go Fly a Kite [música e letra de Richard M. Sherman e Robert B. Sherman](1964)
Musical: Mary Poppins (2004)
Ritmo: Valsa

4. Jaque Carvalho e Marcelo - Maybe This Time [música de John Kander e letra de Fred Ebb](1966)
Musical: Cabaret (1966)
Ritmo: Tango

5. Milene Domingues e Rafael - Memory [música de Andrew Lloyd Webber e letra de Trevor Nunn](1981)
Musical: Cats (1982)
Ritmo: Valsa

6. Yudi Tamashiro e Bárbara - I Got Rhythm [música de George Gershwin e letra de Ira Gershwin](1930)
Musical: Crazy For You (1992)
Ritmo: Quickstep

7. Lexa e Teo - Defying Gravity [música e letra de Stephen Schwartz](2003)
Musical: Wicked (2003)
Ritmo: Tango

8. Suzana Alves e Tutu - At The End Of The Day [música de Claude-Michel Schönberg e letra de Herbert Kretzmer] (1980)
Musical: Les Miserables (1987)
Ritmo: Paso Doble

Encerramento: One [música de Marvin Hamlisch e letra de Edward Kleban]
Musical: A Chorus Line (1975)


Apesar da confiança, Bonow, que minutos antes revelou estar certo de que continuaria na disputa - e realmente teve uma performance superior às outras participantes da. zona de risco -, foi eliminado. O ator ficou em último lugar na preferência do público que parece ter se rendido à emoção de Jaque e Milene, que demonstraram estar bem abaladas por mais uma vez irem para a berlinda.

Bonow se despede do programa na noite em que dançou "O Fantasma da Ópera"


E quem acompanha nossas resenhas percebeu que acertamos alguns dos musicais que estariam no programa. Na semana que vem o palco do Dancing se torna um picadeiro na "Noite do Circo"! Nossa Rainha já usou vários figurinos inspirados nas atrações circenses... o que vem por aí? Uma apresentadora? Uma palhacinha? Uma acrobata? Não sabemos, mas a mágica da noite já sabemos quem faz!


Qual será o figurino do Dancing "Circo", ninguém sabe;
mas quem faz a mágica acontecer, todo mundo sabe!


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Dancing Brasil 2 - Ep. 04 (14/08/2017)

Em noite de gala, o Dancing Brasil entrou no clima do Oscar e já na abertura em nada ficou devendo ao glamour da festa hollywoodiana. E para continuarmos nesse clima festivo, vamos aos eleitos da noite nas principais categorias da nossa premiação.

... and the Oscar goes to... Xuxa (pronounced Shoo Sha)


Melhor Abertura
Todos os participantes chegaram à "premiação" em uma limousine que estacionou nos estúdios da RecNov. Ao som do tema instrumental da cerimônia oficial, todo clima do "red carpet" foi recriado com a marca do Dancing, pois entre uma estrela e outra, os bailarinos fizeram pequenas entradas. Nossa Rainha, claro, foi a última a chegar e foi conduzida por Sergio Marone até o palco. Uma das melhores aberturas que já vimos até agora (incluindo a 1ª temporada).

O red carpet do Dancing Brasil: o Oscar é aqui!


Melhor Figurino
Para a ocasião, Xuxa usou um lindo vestido da marca Patrícia Nascimento e joias da marca Rosana Pina. A joalheria, aliás, já está mestre em Dancing Brasil; também foram criações suas que Xuxa usou na estreia e no Dancing Ícones. 

Quando a gente pensa que essa loira não pode ficar mais linda,
ela mostra que pode... e com louvor!


Melhor Roteiro Adaptado 
Nossa Rainha estava divertidíssima e super a vontade, com sacadas ótimas, do jeito que a gente gosta. O que dizer do momento "Ellen Degeneres", quando Xuxa reviveu o momento em que a apresentadora americana fez uma selfie com os atores no Oscar de 2014?

Provavelmente dessa vez ninguém reclamou por ela ter se inspirado na Ellen...


Melhores Dançarinos
Apesar do clima festivo, a maior parte das apresentações foram amenas, com uma seleção de músicas mais lentas como "My Heart Will Go On" e "Moon River". Mas como toda regra tem sua exceção, tivemos também algumas músicas mais animadas, com destaque para a performance de "Maniac", marcante tema do filme Flashdance, escolhido por Suzana Alves e Tutu. O resultado? A melhor apresentação da noite, garantindo o primeiro 10 dessa temporada e a maior nota da noite.

Suzana e Tutu fazendo a gente ficar "maníaco" por eles


Melhores Dançarinos Coadjuvantes
Yudi mais uma vez fez bonito e também garantiu nota 10 de um dos jurados. O japonês mostrou que entende de África e trouxe ao palco o tema de O Rei Leão que venceu a categoria de Melhor Canção Original de 1995.

O Rei Leão de Yudi: da África direto para a Ásia


Milene Domingues - que já foi para a zona de risco duas vezes consecutivas - demonstrou que não curte a onda das trilogias e se livrou da situação incômoda. Já Carlos Bonow parece ter incorporado a disciplina de Rocky Balboa e ganhou elogios dos jurados. Na semanas anteriores, o ator não foi mal, mas também não chegou a surpreender.

A salsa de Milene & Rafael e o paso doble de Bonow & Dani garantiram boas notas às duplas

Quem não teve críticas, nem elogios foi Theo Becker. O ator ainda não se recuperou do incidente durante sua apresentação na semana passada e corre o risco de ser eliminado do programa se não conseguir se recuperar até semana que vem, assim como aconteceu com Juliana Silveira (eliminada no 4º programa da primeira temporada) e MC Gui (eliminado no 6º) pelo mesmo motivo.




Melhor Canção Original
Todo o programa teve ares de noite do Oscar, mas o foco foi mesmo a categoria "Melhor Canção Original". Ficou na dúvida sobre quem canta ou de qual filme a canção fez parte? A gente mostra tudo:

Abertura: 20th Century Fox Fanfare (1933)

1. Suzana Alves e Tutu
Maniac [Michael Sembello] (1983)  *Canção indicada ao Oscar de 1983
Filme: Flashdance (1983)
Ritmo: Jive

2. Raphael Sander e Nay
My Heart Will Go On [Celine Dion] (1997) *Canção vencedora do Oscar de 1997
Filme: Titanic (1997)
Ritmo: Rumba

3. Carla Prata e Bruno
Raindrops Keep Falling On My Head [BJ Thomas] (1969) *Canção vencedora do Oscar de 1969
Filme: Butch Cassidy and the Sundance Kid (1969)
Ritmo: Foxtrote

4. Yudi Tamashiro e Bárbara
Can You Feel the Love Tonight [Elton John] (1994) *Canção vencedora do Oscar de 1995
Filme: O Rei Leão (1994)
Ritmo: Rumba

5. Jaque Carvalho e Marcelo
Moon River [Henry Mancini and Orchestra] (1961) *Canção vencedora do Oscar de 1961
Filme: Bonequinha de Luxo (1961)
Ritmo: Valsa

6. Milene Domingues e Rafael
Let's Hear It for the Boy [Deniece Williams] (1984) *Canção indicada ao Oscar de 1984
Filme: Footloose (1984)
Ritmo: Salsa

7. Lexa e Teo
You Light Up My Life [Whitney Houston] (2002) *Canção vencedora do Oscar de 1977 - versão de Kasey Cisyk
Filme: Luz da Minha Vida (1977)
Ritmo: Valsa

8. Alinne Rosa e Ygor
Have You Ever Really Loved a Woman? [Bryan Adams] (1995) *Canção indicada ao Oscar de 1995
Filme: Don Juan DeMarco (1995)
Ritmo: Rumba

9. Théo Becker e Sarah -  * afastado para acompanhamento médico

10. Carlos Bonow e Dani
Eye of the Tiger [Survivor] (1982) *Canção indicada ao Oscar de 1982
Filme: Rocky III (1982)
Ritmo: Paso Doble

Encerramento: Fame [Irene Cara] (1980) *Canção vencedora do Oscar de 1980


Melhor Votação
Os concorrentes da categoria, também conhecida como "Zona de Risco", foram as estreantes Jaque Carvalho e a cantora Lexa ao lado do ator Raphael Sander, que já disputou a categoria na "última premiação" (semana passada). O rapaz não conquistou a preferência do público e as garotas tiveram melhor votação, fazendo com que o ator deixasse a disputa.

Raphael e Nay deixaram a competição: a rumba ao som do tema de Titanic não agradou


Melhor Participação Não Programada
Como já dissemos, o casal Théo e Sarah não se apresentou, mas isso não quis dizer que a moça não daria o ar da graça na tela. Por alguma razão, a fila da bailarina na abertura andou mais devagar e a partner acabou "bicando" toda a entrada de Xuxa e Marone no palco.

Aquela hora que você tem vontade de entrar na TV e dizer:
"Moça, arreda por favor? A Xuxa tá vindo!"

Melhor Notícia
Para semana que vem, mais um tema que promete: Musicais! Será que vai ser dessa vez que nossa Rainha vai encarnar a linda e cobiçada Satine (Nicole Kidman) de Moulin Rouge? Já pensaram em tudo que pode vir? Cats, Wicked, Fantasma da Ópera, Chicago??? West Side Story tem o número "Maria"... chama o Sérgio Mallandro!


Aí, Carelli... De Satine à Elphaba, fazendo a gata ou Maria,
Xuxa é triplo dez garantido, viu?

sábado, 12 de agosto de 2017

Vídeo Exclusivo: The Lion Sleeps Tonight (Dudu é Dez)

Em entrevista à revista QUEM em 2009, Xuxa revelou que Dudu adora ouvir a música "The Lion Sleeps Tonight". E é ao som dessa canção que o Xuper Blog deseja que esse mocinho continue fazendo nossa Rainha tão feliz, quanto já fez nesses 10 anos. Xuxa, esse é só pra você.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Dudu é Dez: os 10 anos de Dudu Meneghel de Andrade

Por: Leandro Franco

Já repararam como quase toda expressão popular que envolve “cachorro” não é legal? Vida de cachorro, trabalhando pra cachorro, cão chupando manga... Se o cara não é correto, ele é o quê? Um cachorro! Sem contar a clássica “Eu não sou cachorro, não”, o maior sucesso de Waldick Soriano.  Todo mundo que criou algo do tipo, pensaria 10 vezes antes de associar o bichinho a essa conotação negativa se tivesse conhecido Eduardo Meneghel de Andrade, o Dudu!



Dudu completa 10 anos na próxima segunda-feira, 14 de agosto, e nós vamos mostrar porque o “filho de pelo” mais fofo da Xuxa merecia que todas as expressões envolvendo cachorros fossem revistas para sempre!



1.   Cheguei chegando: de “regalo” a “hijo”
Sabiam que Dudu não era para ser da Xuxa? A Rainha, depois de perder outros amigos de pelo – cada qual com sua importância (Xuxo e Zé do Pimpo) – havia decidido que não teria mais bichinhos pois o sofrimento é muito grande na hora da separação, mas tinha prometido a uma amiga argentina que encontraria um bichinho para ela. Bladinho, sobrinho de Xuxa, encontrou Dudu - um yorkshire  tea cup - num canil de São Paulo e o levou para que Xuxa pudesse dar o “regalo”. Só que Dudu passou mal e teve dor de barriga e antes que embarcasse para a Argentina, a loira teve que cuidar dele por uma semana. Pronto! Conexão estabelecida e o presente mudou de dono! Xuxa deve ter arrumado outro bichinho para a amiga, porque o Dudu nós sabemos muito bem onde ficou: direto no coração da “mãe sem pelo”.

Uma das primeiras fotos de Dudu publicada na imprensa (novembro de 2007)


2.   Um legítimo Meneghel
O nome de Dudu é Eduardo Meneghel de Andrade. “Eduardo Meneghel” vem do avô paterno de Xuxa e esse foi o nome dele até Junno chegar na vida de Xuxa e, claro, na dele. O sobrenome “Andrade” foi então incorporado. O nome foi uma homenagem feita por Xuxa e a questão sempre gera comentários de quem não entende a intenção. Xuxa, vira e mexe, tem que explicar que ela só daria o nome de quem gosta a um membro da família

Estamos entendidos?



3.   Na casa, na chuva, na fazenda...
Dudu é a companhia n.1 da loira. O mocinho acompanha Xuxa em todos lugares possíveis: de um passeio ao shopping a viagens internacionais. Xuxa contou em sua coluna para a Revista Viva Mais, que por vezes pensou duas vezes antes de separar dele:

“ Se não podia leva-lo, não viajava. Dudu me acompanha em gravações, comerciais, tudo! Por ser pequeno e muito calmo (mas muito ciumento) é fácil de ser transportado”

Dudu companhia n.1: no XSPB 12, nos bastidores de "Feiurinha" e todo agasalhado em NY

Aliás, foi esse o primeiro tema que Xuxa efetivamente escreveu quando começou a ser colunista da revista: “Pet no avião: por que nem sempre pode?”. A loira expôs a dificuldade de transporte dos bichinhos e dá voz a quem vê seu pet levado ao porão das aeronaves.

Coluna "X da Questão" publicada na revista Viva Mais n.791 de 28/11/2014


4.   Minhas coisas, meu mundo
Esqueça aquela imagem da casinha de cachorro do lado de fora da casa que você está acostumado a ver nos desenhos e gibis. Dudu mora num.. URSO! Sim, e tem mais... O urso-home fica no closet da Xuxa.

Muita gente dorme com ursinho de pelúcia, Dudu dorme num ursinho de pelúcia

Para passear, ele tem seu petcar, uma espécie de carrinho, bastante comum em países como o Japão. “ Ele tem um carrinho de cachorro que parece de bebê e, quando viajamos para o exterior, entro com ele em todos os lugares” - contou Xuxa à revista Quem, em 2011.

"Dirigindo meu carro, dirigindo meu carro,
eu vou à praia aos States dirigindo o meu carro" 

Para brincar, ele prefere os brinquedos que fazem barulho ou seu macaquinho de pelúcia (que agrada até quem não é cachorro)...

Xuxa podia ter respondido com o clássico: "E quem não quer?"


Fora todos os presentes que Dudu recebe...

A Record TV fez toalhinhas para Dudu (no mesmo padrão das de Xuxa)
 quando o programa Xuxa Meneghel estreou 

E ainda teimam em usar “mundo cão” com uma coisa ruim...



5.   Garoto Cachorro-Propaganda
Se Dudu recebe presentes, claro que ele também tem seus “seguidores”. Já pensaram se Dudu tivesse uma conta no Instagram? Ia ser “follow” atrás de “follow”. E quem tem seguidores no Instagram, chama atenção de anunciantes... mas bem antes disso, Dudu já era cobiçado pelas empresas de produtos pet. A Caras chegou a escalá-lo como seu “modelo” numa visita que ele fez à Ilha de Caras em fevereiro de 2012.

A gente até imagina a locução:
"Agora na passarela Dudu Meneghel vestindo a  Parka Caras Pet Chocolate...
Em sua nova entrada, o muso apresenta o glamour dos dias chuvosos
com a Capa de Chuva Caras"

A empresa de rações Simple Dog também fez seu agrado ao Dudu e ganhou uma foto fazendo uma bela propaganda. Vida de cachorro propaganda não é fácil, né, Dudu?


Porque toda estrela tem que ter uma dieta balanceada, né, Dudu?

Mas não são só empresas de produtos para animais que querem o charme do Dudu. Olha só a Koleston na época da campanha Xuxa Morena...

Xuxa Loira ou Xuxa Morena?
Não importa, o selo Dudu de aprovação já está garantido!


6.   Capa de revista
Claro que Dudu, como todo bom famoso, já estampou capas de revista. A primeira foi, aos 8 meses (maio/2008), para a revista Caras, ao lado de Sasha, Xuxa e Dona Alda.

Não tinha jeito de estrear em melhor companhia!

Mas a primeira capa de verdade, onde o assunto era ele aconteceu em novembro de 2011, para a revista Quem.



A loira ficou tão orgulhosa de ver seu menino na capa que o levou à premiação da revista cerca de um mês depois. E Dudu foi a caráter, retribuindo o agrado da revista de colocar sua história na capa.

"Ele tinha que vir. Dudu é uma estrela, foi capa da QUEM. E veio vestido assim", disse Xuxa, referindo-se à edição 584 da revista, em que apareceu na capa ao lado dele, contando sua história de amor com o yorkshire.

Dudu também já apareceu na capa do Jornal Animal, em dezembro de 2014 e na revista Malu em agosto de 2015. Pena que a revista Focinhos foi extinta; alguém tem dúvida de quem seria o muso das capas?




7.   Pega o Dudu
Já repararam que toda vez que a Xuxa posta uma foto do Dudu em suas redes sociais, chovem comentários do: “ai, eu quero”, “Me dá um Dudu?”, “Quero um igual”. Todo mundo quer pegar o Dudu. E foi justamente essa a ideia de uma das brincadeiras do programa Xuxa Meneghel em 2015: dois participantes – amarrados um ao outro -  tinham que alcançar o boneco do Dudu  enquanto deslizavam numa pista inflável cheia de glu-glu (uma espécie de sabão líquido). Fora a brincadeira, Dudu também já deu o ar da graça no teaser de estreia e no palco do programa (Programa n.3).

Dudu virou até brincadeira do programa Xuxa Meneghel,
mas esse bonequinho não fez jus à fofura dele. 



8.   Com a palavra: Dudu
A fama só é completa se, além de capas, aparições na TV e comerciais, o artista dá entrevistas. Mas pensa que Dudu dá entrevista pra qualquer um? De jeito nenhum, ele só fez isso uma vez. A proeza ficou a cargo de Narjara Turetta, que tinha uma coluna na revista Viva Mais. Dudu foi o entrevistado da Papo Pet em janeiro de 2016 e “contou” que morre de ciúmes da Xuxa (tem ciúmes até do Junno), que às vezes faz xixi de tão emocionado que fica quando vê a mamãe chegar e rejeitou o rótulo de animal da casa (polêmico como todo famoso que se preze).

Entrevista de página inteira... Dudu mais famoso que muito artista por aí!



9.   Família de pelo
Dudu é pai de família. Sua esposa se chama Nina Meneghel e eles estão “juntos” desde 2014. Nina teve dois filhotes em novembro de 2014, Xikinho e Zekinha e mais dois em julho de 2015, Tonny e Fred. Nas duas ocasiões, Nina teria três filhotes, dois machos e uma fêmea, mas só os meninos sobreviveram.

Gente, essa família passou na fila da fofura 1000 vezes!!!


Xuxa, como toda avó coruja, se derrete.


10.   Amor incondicional
Dudu é a personificação do amor e respeito de Xuxa pelos animais. “Essa é a relação que tenho com ele e que todos deveriam ter com seus animais, de muito carinho e respeito”. Por diversas vezes, Xuxa posta fotos de seu filho de pelo seguido da legenda “como posso amar tanto essa pessoinha de pelo?”. A resposta veio certeira através de uma seguidora:



Ele (o animal) pode ser muito mais gente que muita gente. Ele com certeza pode vir a dar a vida por você e o verdadeiro amor sem saber se você tem dinheiro, carro, trabalho. O que ele quer é só sua companhia. Ele representa, na sua vida, o AMOR na verdadeira concepção da palavra.
(Xuxa em entrevista ao Jornal Animal, dezembro de 2014)


Dudu é ou não é um mocinho de sorte?


Depois de tudo isso alguém ainda duvida que Dudu é Dez, literalmente?


Beijinho Bejinho... Au, Au !!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...