quinta-feira, 7 de junho de 2018

Xuxa e o Clube da Criança - 35 anos

35 anos, Xuxa iniciava sua carreira como apresentadora de TV. A estreia aconteceu no Clube da Criança, o primeiro programa infantil da Rede Manchete. Falar da carreira de Xuxa como apresentadora é desnecessário. Até quem ainda torce o nariz para o jeito da loira tem que admitir: é a mais bem sucedida apresentadora brasileira até hoje e não há mais nada a se provar.

Nesta extensa trajetória, o primeiro passo hoje merece nossa especial atenção. O Clube da Criança foi um programa que ousou, não por levar as crianças a TV, mas por levar a modelo mais fotografada, a manequim mais requisitada, o símbolo sexual para comandar a meninada, ou como passaram a ser conhecidos, os baixinhos. O convite partiu do diretor Maurício Sherman, que conseguiu um final feliz para uma “história de desencontro”.

Xuxa e Maurício Sherman: o primeiro a apostar no carisma da loira


“Eu queria uma apresentadora infantil que, além de talento, tivesse um apelo maior como a beleza e o carisma. Apostei na Xuxa. Na época eu estava na TV Bandeirantes e fiz a proposta para a modelo. A mãe de Xuxa, dona Alda, não acreditou muito na proposta. Tempos depois fui para a Manchete e ela já era estrela, posando como modelo para as revistas da casa. Voltei a fazer-lhe a proposta de comandar um programa infantil. Finalmente ela deu seu OK. Fui percebendo nela a grande intimidade que tinha com as crianças, o que às vezes acabava em conflitos. Mas era aí que estava o seu charme e deixei que ela comandasse o programa à sua maneira. Era o Clube da Criança, da TV MANCHETE.”

E o que era um voto de confiança se tornou a marca registrada de Xuxa: sua espontaneidade.  A loira brincava não “no meio” das crianças, não “com” as crianças, mas sendo uma delas e isso as deixava fascinadas.

O primeiro cenário do Clube da Criança, em 1983

“Eu sempre tive uma ligação muito forte com as crianças. Mesmo quando era apenas manequim, elas me paravam na rua e me pediam autógrafos. No começo eu chamei meus dois sobrinhos menores para trabalhar comigo. O sucesso dos primeiros dias foi tanto que dezenas de outras crianças também quiseram participar. A minha tarefa agora é inovar sempre. Não decoro o texto, só o nome dos desenhos animados que serão apresentados. Eu bolo as brincadeiras na hora. Até já recebi telefonemas de psicólogos dizendo que minhas ideias eram ótimas porque as crianças precisavam mesmo de um espaço para extravasar sua energia.”


Alguém pode dizer: mas agora que todos sabem até onde Xuxa chegou é fácil falar que tudo era espontâneo e predestinado ao sucesso... Por isso mesmo, resolvemos trazer a primeira matéria dedicada ao Clube da Criança e a estreia de Xuxa como apresentadora. Sinta-se um viajante no tempo e leia o que estava nas bancas de todo o Brasil em 30/06/1983, em texto de Marilda Duarte Machado e fotos de Nilton Ricardo:

A primeira capa dedicada ao Clube da Criança, publicada ainda no mês da estreia

As crianças naturalmente adoram, estabelecendo com Xuxa contatos imediatos de terceiro, segundo e primeiro graus. Ela não é apenas a apresentadora, é uma colega que participa das brincadeiras durante as gravações, deixando todo mundo à vontade. E aí começa mais um dia de trabalho para Xuxa. Escreve numa cartolina a sequência dos desenhos a serem anunciados, erra um nome, embola tudo e chuta em gol num tiro certeiro, lembrando o seu mestre e amigo Pelé. Ouve atentamente as recomendações do diretor, decora as falas, briga com a concordância verbal e faz caretas, tropeça na pronúncia mas não esquenta. Só se queixa das críticas.

"Entrei nesse mundo de luz-câmara-ação sem nenhuma experiência, preciso de tempo para aprender. Nos primeiros programas eu falava livremente, aí vieram as críticas sobre o uso de gírias. Tudo bem, mas é preciso que entendam que eu falo a linguagem da minha geração, uma linguagem que as crianças curtem. Agora já tenho script, as falas são maiores. Complica um pouco porque tenho que decorá-lo em cirna da hora, mas, pelo menos, elimina os erros que as pessoas não quiseram aceitar em mim. Corno artista, a minha tendência é procurar ser sempre melhor. Eu chego lá."

A apresentação da matéria em página dupla da revista Fatos e Fotos

Enquanto a técnica faz os últimos acertos, Xuxa brinca e canta com as crianças: "minhoca, minhoca, me dá urna beijoca. Minhoco minhoco, esta ficando louco, beijou do lado errado, a boca é do outro lado". A garotada segue os seus gestos fascinada: o mais importante não é mais aparecer na tela, é estar ao lado de Xuxa. E ao lado de Lord Gato e da Família Drácula ela está à vontade.

"Eu adoro crianças... dos outros, é claro. Em fotografia fiz vários tipos, do esportivo ao sexy, que é o que funciona mais em termos de Brasil. Mas ser Xuxa Meneghel é isso: tenho um lado criança muito mais solto e não importo que ele apareça. O meu quarto é todo decorado com bichinhos, eu adoro quadrinhos e desenhos animados. Portanto, estou no meu ambiente."

No começo, cenário pequeno, poucas crianças e o carisma gigante de até hoje

Uma nova imagem? Segundo Xuxa não, apenas um lado que pouca gente conhece porque sua imagem de modelo sexy foi muito difundida. Como profissional, curte o seu trabalho atual, mas acha que ele tem que agradar é aos telespectadores. No que se refere às cartas recebidas, não há dúvida de que está agradando dos 8 aos 88 anos: cartões, fotos, figurinhas e até um soneto de um senhor de 72 anos.

Sem nave, Paquitas ou aparatos tecnológicos...
Só ela... e isso bastava às crianças


Viram só? Já era Rainha, só não sabia. Mas antes de encerrar, que tal conferir mais alguns momentos do Clube da Criança, ao longo dos quase três anos que ficou no ar? O programa foi exibido entre 06/06/1983 e 07/02/1986 - neste último ano, algumas exibições foram reapresentações.


Um dos primeiros programas: 16 de junho de 1986
Foto: Agência O Dia



Especial de Natal em 1983 com a presença de Pelé. 
E olha a Andrea Sorvetão atrás da Xuxa!

Em 1984, o encontro de duas paixões infantis: Xuxa e Turma da Mônica


A Dança da Cadeira já tinha seu lugar no Clubinho da Criança (1984)
Foto: Cristina Granato


Depois da brincadeira, hora de cantar com a loira (1984)
Foto: Cristina Granato




Em 1985, um cenário mais elaborado.
Detalhe para Andrea Veiga na direção do boneco amarelo, já como ajudante de palco


Postal distribuído para as crianças que participavam das gravações, em 1985.
No detalhe: Madame Caxuxá e Vovuxa
(sim, as personagens já existiam desde os tempos da Manchete)


Xuxa recebendo o elenco da sitcom "Tamanho Família", em 1985


Num dos #tbt postados pela Equipe X nas redes sociais da loira, o registro dos bastidores de um dos últimos "Clube da Criança", em 1985.


Somente alguns anos depois, já na Rede Globo, Xuxa viria a receber o título de Rainha dos Baixinhos. Título justo porém tardio, pois foi no Clube da Criança que ela conquistou de verdade o coração das crianças e tudo isso sem nave, caros cenários ou roupas mirabolantes. Ela só precisava de uma coisa...

"Ao comportar-se de igual para igual e sem ternurinhas fabricadas, Xuxa consegue a empatia maior com a criança, num expediente de pedagogia espontânea nem mesmo percebido por ela, mas fator direto em sua comunicação. A alegria é um dom. Ela o tem"
(Trecho da crítica de Artur da Távola,  publicada em 30.11.1983 na Revista Amiga)

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Guilherme Ferrari disse...

Como não amar não só a Xuxa mas as palavras dita de como tudo é certo desde o princípio, magnífico. Amando cada vez mais esse blog.

Matheus Santos disse...

Realmente ela não precisava e não precisa de muito para trazer a alegria e felicidade as crianças. Ela já era uma de nós. Sua luz vem de dentro, se sente, é contagiante.
Uma pena essa nova geração não ter a oportunidade que tivemos.
Fomos e Somos privilegiados mesmo estando hoje, mais velhos.
Quanto ao Xuper Blog, sem comentários. Um verdadeiro Clube de Pesquisadores da carreira da nossa Rainha.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...