quarta-feira, 13 de junho de 2018

Xuxa: a Rainha da Copa da Espanha -1982


Você gosta de futebol? De viajar? E da XUXA? Se você respondeu “SIM” para todas as perguntas ou pelo menos para a última, não tenha dúvida: a Copa do Mundo de 1982 já é sua preferida, mesmo que o Brasil não a tenha vencido.
Foi no Mundial da Espanha que nossa loira foi coroada a Rainha da Copa. Pois é, bem antes de ser Rainha dos Baixinhos, Xuxa já sabia o gostinho da majestade.

Viajar para a Copa em companhia da Xuxa?
Em 1982 isso era possível!


O drible da Passabra
Tudo começou numa grande investida do empresário João Flávio Lemos de Moraes que resolveu prestigiar a arrancada brasileira rumo ao tetracampeonato mundial.

Xuxa e o presidente da Passabra, João Flávio
Foto: Gilberto Cavalcanti



João, dono da agência de viagens Passabra, montou todo um roteiro para levar um grupo de pessoas ao mundial. Falando assim, até parece coisa rotineira de agência de turismo, só que o rapaz foi além: contratou Xuxa, a modelo mais famosa do Brasil e, na época, namorada de ninguém menos que Pelé.  

Precisa falar mais o quê?

Imaginem o preço disso!” - vocês podem pensar... Bom, barato não era, como todo pacote internacional, mas e se dissermos que o rapaz fez da viagem um concurso nacional, possibilitando que todo mundo participasse, mesmo quem não tivesse grana para bancar? Dinheiro não precisava ter, mas tinha que ser bom de história... 



Dobradinha com a Bloch Editores
Time bom valoriza o espírito de equipe e a Passabra não fez o gol sozinha. Ela contou com a parceria da Bloch Editores, através da revista Ele Ela. Em fevereiro de 1982, a revista lançou, nacionalmente, o concurso “Copa do Mundo – Ele Ela e Passabra”.

Um time de Xuxas
O anúncio de lançamento da promoção, publicado em fevereiro de 1982



O leitor que quisesse viajar para a Espanha e ainda ter a chance de assistir um jogo com Xuxa deveria fazer um conto (ou crônica) sobre futebol, juntar com o cupom da revista e torcer para que sua história fosse a melhor na opinião da equipe julgadora.

Seleção de Xuxas - parte 2
Outra versão do anúncio publicada em março de 1982



As cartas deveriam chegar à redação até 20 de abril daquele ano, pois a revista queria divulgar o vencedor já na edição de maio. Além disso, o Mundial se iniciava em 13/06. Para quem tinha “cacife”, ainda restava a possibilidade de comprar uma vaga. Mesmo fora do prazo do concurso, a Bloch continuou divulgando a excursão da Passabra em suas publicações.

Já sem vínculo com a Revista Ele Ela, a Passabra continuou anunciando o pacote da Copa com a presença de Xuxa

O vencedor do concurso foi o paraense Euclides Bandeira Gonçalves, autor do conto “A Copa Escapou de Boa”. 



Curiosamente na fictícia história o Brasil era desclassificado, o que realmente aconteceu quase um mês depois da publicação da revista. Ficou curioso? Clique no link para ler o conto na íntegra:

Clique aqui para download da conto publicado na
Revista Ele e Ela em junho de 1982



Rainha da Copa na capa
Independente do concurso, o Mundial de 82 era sinônimo de trabalho para Xuxa. A loira já tinha firmado um outro contrato publicitário relacionado à Copa, dessa vez, com a empresa Cacique Café Solúvel, a responsável, na época, pela comercialização do Café Pelé.

A marca, que até hoje existe, surgiu em 1970 numa incrível jogada de marketing associando o Rei do Futebol ao café. Em 1982, o Café Pelé se aventurou a oferecer mais que a bebida e numa parceria com a revista Placar e WEA Music entrou na divulgação de uma das músicas “oficiais” da Copa da Espanha.

A revista Placar convidou um publicitário para criar um tema musical da torcida brasileira, apresentou a música à CBF, recebeu a aprovação e assim surgiu ”É o Verde-Amarelo Sambando”. A canção foi lançada num compacto de 7’ que começou a ser distribuído pela gravadora WEA, em março de 82.

A composição do publicitário José Luís Namor, o Zelão, se tornou um dos hinos da Copa 82


O Café Pelé, no mês seguinte, lançou uma promoção: quem juntasse cinco embalagens do Café poderia trocá-las pelo compacto e ainda participar de um concurso de rimas com o nome da marca. O vencedor ganharia uma viagem para o mundial.



Criar uma rima para o Cafè Pelé poderia te levar à Espanha
O Café pode ser do Pelé, mas Rainha só a Xuxa é...
 [Será que a gente ganhava?]


E cadê a Xuxa nessa história? A versão do compacto distribuída pelo Café Pelé tinha uma capa exclusiva e quem era a modelo? Xuxa, claro! A foto mostrava nossa loira caracterizada como espanhola com direito até a “Olé!” registrado na arte.

O compacto trazia a música-tema de um lado
e um pot-pourri dos hinos dos clubes de futebol paulistas do outro



Xuxa na Copa
Xuxa chegou à Espanha somente no início de julho, já na segunda fase, afinal ela estava em época de vestibular e somente depois das provas partiu rumo à Copa. O primeiro jogo que assistiu foi Polônia x União Soviética.

O jogo aconteceu em Barcelona e ficou no zero a zero, nem deu para a Rainha gritar "goooolllll"


“Eu estava acompanhando a Copa, lá do Brasil, e é lindo, é de ficar louca. Não pensei que a Seleção fosse chegar tão longe jogando assim maravilhosamente. Eu acho que o Éder é a coqueluche do time. Meu pai fala: “Vai, meu filho, vai”. Tem gente também que acha o Falcão o melhor. Outros acham o Zico. O importante é que o Brasil joga diferente. Não é esse tipo de jogo que estamos vendo, com bons lances só uma vez ou outra (referindo-se à partida Polônia x União Soviética). O time do Brasil é mais maluco, tem mais pique, vibra mais.” (Folha de São Paulo – 05/07/1982)


A próxima partida que Xuxa assistiu foi a do Brasil contra a Itália e infelizmente foi a última, pois o Brasil foi derrotado pela Itália por 3 a 2, acabando de vez com o sonho do Tetracampeonato. Foi nesse ano que a Itália venceu o Mundial e se igualou ao Brasil no número de títulos. A revanche só veio em 1994... bom, isso já é outra história.

Já na partida seguinte, ela até pôde vibrar com a seleção, mas a alegria durou pouco.
O Brasil perdeu de 3 a 2 para a Itália e foi desclassificado


Com ou sem título, a presença de Xuxa na Espanha ainda fez aumentar o interesse da imprensa local pela loira e a Rainha da Copa ganhou sua primeira capa numa publicação espanhola: a revista Interviu. Na matéria a revista traçou um rápido histórico da carreira de Xuxa como modelo fotográfico no Brasil, republicando algumas fotos cedidas pela Bloch Editores.

Aos 19 anos, Xuxa estampou sua primeira capa para a imprensa espanhola


Brasil sem Tetra, mas com Xuxa
Com o país inteiro inconformado com a desclassificação do Brasil no Mundial, o jornalista José Esmeraldo Gonçalves publicou uma crônica na revista Fatos e Fotos de  falando sobre a derrota, mas exaltando que a única coisa que deu certo na Copa da Espanha foi a presença de Xuxa como musa oficial.

Crônica publicada em 22/07/1982

É... não teve Tetra, mas teve Xuxa. 
E o melhor de tudo isso até hoje é que mesmo que algum outro país tenha mais títulos mundiais que o Brasil, 
só ele tem Xuxa


Salve a SeleXão!




Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Guilherme Ferrari disse...

Amei a matéria muito :) mas aquele conto foi ridículo ter ganho não que do meu pai fosse melhor kkkk mas pelo fato de um jornalista com condições de pagar a viagem ter ganho assim de bandeja marmelada seria melhor uma pessoa que precisasse Mesmo tipo uma pessoa simples hehehe, tem um pequeno erro de ortografia encima da foto do compacto do café Pelé está escrito mostraca com c, isso prova que eu li a matéria toda kkkk já sou novo seguidor, vi amei e irei acompanhar sempre. Forte abraço ao dono do blog e todos envolvidos.

PS :, descobri seu blog no vídeo do YouTube :) sucesso pessoal

123456789 disse...

Belo texto. Saiu uma capa no mesmo mês chamada Notícias, estrangeira também, que colocou Xuxa como novia de Pelé e chamada sobre a copa 82. Junho de 82 rendeu umas 5 capas pra Xu

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...